Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

A “Primavera da Igreja” ucraniana: cada vez mais jovens querem ingressar no sacerdócio

acn-20190722-89402.jpeg

Aid to the Church in Need

Dolors Massot - publicado em 13/12/19

Anos após o colapso do regime soviético e da perseguição e repressão religiosa pelos comunistas, o país agora está passando por um renascimento das vocações sacerdotais

Svyatoslav Shevchuk tem 49 anos. Ele testemunhou as transformações na Ucrânia e sabe o que significa a perseguição.

Quando ele sentiu o chamado ao sacerdócio, nos anos 90, seu país ainda fazia parte da União Soviética. A prática religiosa era estritamente proibida, e os estudos nos seminários eram realizados em segredo. Ele viu seus irmãos e irmãs católicos sendo perseguidos e presos.

Naquela época, Shevchuk recebeu doações do exterior que lhe permitiram cobrir suas despesas de vida como seminarista e estudante de Teologia. Em 1994, ele foi ordenado sacerdote.

Em 1991, com o colapso da União Soviética, a Ucrânia tornara-se independente. Com a independência também veio a liberdade religiosa. Desde 2011, Shevchuk é arcebispo da Igreja Greco-Católica da Ucrânia. Os greco-católicos podem ser uma minoria na Ucrânia, mas sua presença no país remonta ao século X.

“Muitos jovens responderam ao chamado de Deus”

Os ucranianos greco-católicos são a maior comunidade entre todas as 24 igrejas católicas orientais e estão em plena comunhão com Roma.

Shevchuk, que vive em Kiev, é testemunha do fato de que, apesar das muitas dificuldades que o país ainda enfrenta após as décadas de ocupação soviética e dos atuais conflitos armados na região, muitos decidiram para responder ao chamado de Deus, seguindo o caminho para o sacerdócio: “Hoje”, ele diz, “muitos jovens estão respondendo ao chamado de Deus”.

Mesmo sendo legalmente permitido ser seminarista hoje na Ucrânia, dificuldades econômicas e de outros tipos são comuns e numerosas.

Necessidade de pastores autênticos

Os ucranianos mais velhos ainda temem espionagem, traição e punição, práticas que estiveram na ordem do dia durante as muitas décadas em que o regime soviético ocupou o país. Como muitos deles vivem sozinhos, muitas vezes não têm esperança e acabam no alcoolismo. “Temos uma necessidade premente de verdadeiros pastores, capazes de se tornar parte da vida das pessoas, que podem acompanhá-las de perto”, explica o arcebispo.

Destemido

Shevchuk está bastante otimista, agora que a situação mudou: “Fico feliz em ver nossos seminaristas viverem sua vocação sem nenhum medo”.

A formação desses jovens no seminário é possível graças a doações de todo o mundo. Essas doações são enviadas pela Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (ACN).

Todos nós podemos contribuir, independentemente de onde estivermos, para apoiar a Igreja Greco-Católica na Ucrânia – como o Papa Francisco repetidamente disse que é seu desejo – e ajudar esses jovens a concluir sua formação e seus estudos para se tornarem sacerdotes em suas respectivas comunidades.

Neste Natal, envie a eles um Presente de Fé!

Você pode oferecer o seu Presente de Fé neste Natal fazendo uma doação para a Fundação ACN:

Se você está oferecendo seu Presente de Fédo Brasil, use este link:

https://bit.ly/33S95Qj

Se você está oferecendo seu Presente de Féde Portugal, use este link:

Tags:
Caridade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia