Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Não tornes a pecar

adult man praying
By Motortion Films | Shutterstock
Compartilhar

Jesus sempre tem uma mensagem de amor, compaixão e misericórdia para aqueles que caíram no pecado. A única coisa que Ele pede é que não tornemos a pecar

No Evangelho da mulher adúltera (João 8, 1-11), Jesus estava ensinando o povo quando se aproximaram dele os escribas e os fariseus. Traziam uma mulher que havia sido flagrada em adultério. Querendo colocar Jesus à prova, disseram que neste caso Moisés havia dito que a mulher que cometesse tal pecado deveria ser apedrejada. E agora queriam saber o que Ele diria diante desta situação.

Conhecendo os pensamentos deles, Jesus não se apressou em responder, em vez disso, inclinou-se e começou a escrever com o dedo na terra.

Os escribas e fariseus insistiram na pergunta. Até que Jesus disse-lhes: “Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra” (v. 7)

Enquanto Jesus voltou a escrever na terra, os acusadores foram se afastando.

Se os escribas e os fariseus enxergaram o erro, Jesus viu o ser humano. O olhar amoroso dEle não via o pecado, mas sim a pecadora. Claro que a atitude dela, de cometer o pecado, não foi aprovada por Jesus, mas o pecado não tirou sua condição de filha de Deus e, por isso, merecedora da misericórdia.

E depois que a mulher ficou sozinha perto de Jesus, o Evangelho prossegue: “Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou?” Respondeu ela: ‘Ninguém, Senhor.’ E Jesus então lhe disse: ‘Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar”.

A atitude de Jesus mostra uma mensagem de acolhimento, enquanto os “acusadores” promovem a exclusão. Jesus anuncia uma mensagem de amor, compaixão e misericórdia. Mesmo para aqueles que caíram no pecado. O que ele pede é que não tornemos a pecar.

Afinal foi o próprio Jesus que disse: “Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes.” E completa: “Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores” (Mateus 9,12-13).

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia