Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Espiritualidade

Por que eu rezo e o sofrimento não acaba?

WOMAN SUFFERING

Photographee.eu I Shutterstock

Tom Hoopes - publicado em 09/03/20

Em Jesus, amor e sofrimento se tornam uma coisa só

Por que eu rezo pelo alívio do meu sofrimento, mas Deus não dá um fim nisso?

Essa é uma pergunta difícil, pois está ligada ao problema do sofrimento. O problema da dor. O problema do mal. Estamos acostumados a pensar nisso de uma maneira abstrata, mas quando o sofrimento atinge nossa vida real, as respostas do Catecismo sobre Deus podem nos dizer muito (embora, muitas vezes não queiramos ouvir).

Eu tive que pensar sobre isso quando um leitora levantou a questão comigo. Comecei dizendo a ela que entendia por que as respostas tradicionais a deixam sem graça.

Quando minha mãe estava morrendo, ela me perguntou – através de uma máquina, porque ela não podia falar, nem comer, nem se cuidar: “Por que Deus permite isso?”. Todas as chamas sobre Deus trazendo o bem me pareciam inadequadas naquele momento. Então, eu apenas a olhava com lágrimas nos olhos, incapaz de falar.

Na mesma época, descobrimos que o grupo católico ao qual eu havia dedicado minha vida adulta tinha sido fundado por um pedófilo que usou meu grupo para enriquecer a si mesmo e perpetuar uma vida dupla. Nem tudo, mas muito do que eu pensava ser minha vocação acabou se baseando nas mentiras de um monstro.

Essas coisas sinalizavam que eu tinha que mudar minha vida inteira, e a oração não era uma solução rápida para nada disso.

Foi por isso que respondi à minha filha do jeito que eu fiz esta semana. Depois que ela se sacrificou enormemente para fazer uma viagem missionária à Índia, a viagem foi cancelada por causa do coronavírus e redirecionada para uma viagem doméstica.

“Mas isso significa que Deus abençoará esta viagem de uma maneira especial, certo?” ela perguntou.

“Espero que sim”, eu disse. “Mas, honestamente, às vezes você descobre que isso significa apenas que você recebeu a primeira de uma série de decepções. Geralmente, o sofrimento é seguido por outro ainda pior. ”

Então, como entender o motivo do sofrimento? Eu tenho uma resposta em quatro partes:

– 1.°: os piores sofrimento que vivi sempre foram adoçados pelo amor.

Minha mãe sorria constantemente enquanto morria, inspirando a todos. Nosso segundo filho mais novo nasceu na mesma semana em que aprendemos a verdade sobre o padre que admirávamos – e o filho trouxe um enorme amor para nossa casa. Às vezes, especialmente quando sofremos, vem o amor e torna a vida mais bonita.

– 2.°: essa vida não é tudo o que existe.

Isso não significa que essa vida não importa, mas significa que nossa perspectiva pode estar errada. Adoro como o Papa Bento XVI fala: “A vida eterna não é uma sucessão interminável de dias no calendário, mas algo mais como o supremo momento de satisfação, no qual a totalidade nos envolve… Seria como mergulhar no oceano do amor infinito … mergulhar sempre de novo na vastidão do ser, na qual somos simplesmente inundados de alegria. ”

O céu também é a mansão de Deus, um novo céu e terra, e um encontro com o próprio amor e com nosso verdadeiro lar.

– 3.°: em Jesus Cristo, amor e sofrimento se tornam uma coisa só.

Jesus foi o “servo sofredor” a vida toda. Ele chora quando Lázaro morre, ele chora sobre Jerusalém, sofre infidelidade e traição, sua sangue e reza para que o cálice da Paixão possa passar por ele – e depois abraça a vontade de Deus, mesmo que isso signifique tortura e morte.

Em Cristo, amor e sofrimento são uma coisa só, e isso cria nossa doçura final e nosso caminho final para a vida eterna, onde “todas as lágrimas serão enxugadas”.

– 4.°: se você não acredita em mim, pergunte a Jesus.

Não tenho certeza se tudo isso foi afirmado da melhor maneira possível, e talvez pareça apenas banalidades. Mas se Jesus é quem nossa fé diz que ele é – e ele é -, então você tem um certo recurso. Pergunte a ele. Diga: “Senhor, ajude-me a entender por que  isso está acontecendo”.

Perguntei a ele várias vezes durante os dias mais sombrios e recebi minha resposta: o amor é fundamental, a dor é temporária e nossos desejos mais profundos de paz e alegria estão lá porque Deus os cumprirá.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
OraçãoSofrimento
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia