Aleteia
Segunda-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Estilo de vida

Coronavírus: enfermeira ateia: não aguento mais, a fé sustenta as pessoas

TIRED

Shutterstock | Robert Kneschke

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 27/04/20

Testemunho de um padre de terapia intensiva, capelão de um hospital em Roma, trincheira contra a Covid-19

O padre Gerardo Rodríguez, 48 anos, diz que a missão a ele confiada por Deus tem sido exigente, entre os pavilhões e salas do Hospital Spallanzani, Instituto Nacional de Doenças Infecciosas de Roma.

Seu trabalho como capelão é também acompanhar médicos, enfermeiros, voluntários que enfrentam turnos de mais de 10 horas, sem descanso, em meio a um estresse extremamente alto que dura semanas devido à emergência do Coronavírus. É uma panela de pressão emocional, física e espiritual.

“Nestes tempos de pandemia, a equipe precisa de mais apoio. Eles estão cansados, trabalham horas sem fim, você volta para casa com a sensação de que o trabalho não acabou, e ainda a preocupação: “eu vou aguentar?”

Padre Gerardo conta que, no dia da Páscoa, ele foi dar comunhão aos pacientes, enfermeiras, médicos que estavam lá, e havia uma enfermeira que não é crente.

Ela, ateia, foi falar com o padre – coisa que nunca faz – e afirmou: “eu já disse uma vez que não acredito em Deus, mas agora estou com um sentimento muito estranho, vejo que essa coisa (o vírus) não pode ser curada apenas pelo ser humano”.

“Se houver algo, esse algo terá de intervir, porque não aguentamos mais, eu não aguento mais. E, de certa forma, invejo a fé que muitas pessoas têm porque essa fé as sustenta.”

O padre conta que olhou nos olhos dela e disse: “o importante é que Deus acredita em você”. “Quando eu disse essas palavras, ele olhou intensamente para mim e começou a chorar.”

A santidade do sacrifício

O sacerdote continuou o seu testemunho:

Acredito que a santidade passa não apenas pelas pessoas que acreditam que Deus existe, mas também pelas pessoas que estão doando suas horas, sua própria vida, seu compromisso, sua atividade, sua energia.
Essa pessoa deixou de aquela que escapa da minha presença (como sacerdote) e passou a ser uma pessoa que, quando me vê, me cumprimenta: ‘Padre, como vai você?’ Você quer um café?’ Isso também é um milagre do Senhor. A santidade, a comunhão dos santos, para mim, também se pode ver nisso. Um Espírito que Deus dá a todos os seres humanos. Existem situações difíceis para muitas enfermeiras, para muitos médicos e não apenas eles.

Comunhão

O sacerdote continua sua história:

Ainda no dia da Páscoa, perguntei a um dos guardas do hospital, que é um homem muito religioso: você quer receber a comunhão? Ele me disse: ‘Sim, quero.
Mas havia muitos de seus colegas. E eu não sei, instintivamente, perguntei a eles: vocês querem se comungar? Eles se entreolharam e um deles disse: ‘Sim, padre. Mas para comungar, preciso me confessar. Então fizemos com as duas coisas: confissão e comunhão.

O padre Gerardo considera que “a santidade passa por todos os operadores sanitários, desde quem limpa os espaços, porque sem a limpeza não poderíamos estar ali, até os médicos que estão com os pacientes ou as pessoas que talvez não consideremos, como os administradores. É uma santidade que vai do primeiro ao último.

Penso em quem faz o café. A gente para um minutinho precioso ali para tomar um café, troca duas palavras, e saímos renovados de alguma forma. Considero que o Senhor também passa por ali. Todos nós podemos ser santos: sede perfeito como o Pai nos céus é perfeito (Mateus 5, 43-48).

Fileiras de sacerdotes em todo o mundo se uniram à luta contra o vírus mortal, muitas vezes sob grande risco.

Até o momento, 111 pessoas consagradas foram mortas pelo coronavírus. E mais de 146 médicos morreram.

De onde você tira forças, padre? “Eu me sinto amado por Deus. Não sou bom, mas me sinto amado. Rezo e a Eucaristia me sustenta todos os dias”, concluiu o padre Gerardo.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CoronavírusDescansohospitalPadresSaúde
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
FATIMA
Philip Kosloski
Fotos raras dos 3 pastorinhos de Fátima
POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE
Reportagem local
As 3 orações que o Papa pediu para rezarmos e...
Pe. Gilmar
Reportagem local
Brasil: padre desaparece e manda mensagem com...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia