Aleteia

O Espírito Santo é tão sutil que muitas vezes nem notamos quando Ele nos inspira

CHARYZMATY W NAUCZANIU TOMASZA Z AKWINU
Floris Jan-roelof/Unsplash | CC0
Compartilhar

“O discernimento acontece numa maré de incertezas e dúvidas que se vão diluindo mediante confirmações sucessivas”

Eis o que escreveu o pe. José Eduardo Oliveira, via Facebook, a propósito da nossa necessidade de prestar delicada atenção ao Espírito Santo, já que é frequente que nem notemos quando Ele nos inspira:

As inspirações do Espírito Santo são tão sutis que geralmente a alma pensa que são sua própria excogitação. Apenas com o desenvolvimento da vida espiritual Ele vai nos desprendendo das afeições sensíveis e nos elevando para a “parte” mais espiritual de nós mesmos, de tal modo que se torna fácil discernir o que vem do espírito do homem do que vem do Espírito de Deus.

Enquanto isto não ocorre, o discernimento acontece numa maré de incertezas e dúvidas que se vão diluindo mediante confirmações sucessivas, muitas das quais se dão num sobressalto interior produzido pela leitura e meditação da Palavra ou mesmo através dos acontecimentos da própria vida.

Boletim
Receba Aleteia todo dia