Aleteia

O fogo arrasava tudo, mas não tocou a capelinha com a Cruz e Nossa Senhora

incêndio capela Argentina
Captura de Tela / Redes Sociais
Compartilhar

Aconteceu na Argentina, chamou a atenção da mídia e surpreendeu pessoas que não se consideram crentes

Os bombeiros da cidade de Armstrong, na província argentina de Santa Fé, não encontraram explicações para o fato de que um incêndio numa área de vegetação seca deixou intacta apenas a pequena área ao redor de uma capelinha branca.

O fogo literalmente rodeou o pequeno altar com uma cruz e uma imagem de Nossa Senhora, instalada há mais de vinte anos pelos pais de uma jovem chamada Natalia, falecida em acidente de trânsito aos 13 anos de idade. Os próprios pais, que mantêm o altar regularmente limpo e bem cuidado, foram testemunhas do incêndio e do fato de que as chamas não se aproximaram dele:

“É inexplicável porque a grama está seca, como em todo o lugar. Ao redor da capelinha a grama está mais alta. É incrível”.

Germán Cechi, oficial dos bombeiros de Armstrong, declarou:

“O fogo chegou bem perto, mas o altar, mesmo sendo branco, nem sequer ficou sujo pela fumaça e pelas cinzas; totalmente intacto. Independentemente de cada um ser religioso ou não, acreditar ou não, isso não tem explicação para nós”.

O caso repercutiu nacionalmente na Argentina depois de ser destacado pelo jornalista Alejandro Fantino, que não se considera religioso:

“Um incêndio arrasa todos os campos e pastos, até começar a entrar nas casas. Um dos moradores chamou os bombeiros de Armstrong, em Santa Fé, porque havia um metro e meio de fogo indo para onde eles estavam. Queimava tudo. Mas tudo. Menos uma coisa. E o que eu vou mostrar agora não é apenas que ali não queimou, mas nem sequer manchou com a fumaça. Não queimou ao redor: ficou uma faixa de grama verde. Vocês sabem que existe um caminho intermediário entre ser uma pessoa religiosa e não crer em absolutamente nada. Eu ando por esse caminho do meio, mas sou próximo da religião. Abraço Nossa Senhora do Vale, Santo Expedito, mesmo não sendo uma pessoa que vá à Missa. Eu ando pela vida preparado para encarar com sumo respeito quando aparece algo assim”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia