Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Cardeal preso injustamente escreveu diário de 1000 páginas na prisão

Cardeal George Pell

AFP/EAST NEWS

Francisco Vêneto - publicado em 19/10/20

O cardeal foi condenado por abusos sexuais e inocentado por unanimidade após mais de um ano de cadeia

Cardeal preso injustamente escreveu diário de 1000 páginas na prisão: trata-se do cardeal George Pell, que lançará em janeiro de 2021 o primeiro volume da obra.

Em março de 2019, Pell foi o mais alto clérigo da Igreja Católica a ser preso por abuso de menores. O julgamento, porém, foi marcado por lacunas graves e por “improbabilidades que não haviam sido totalmente consideradas pelo júri”, conforme o próprio Supremo Tribunal da Austrália reconheceu posteriormente.

Por isso, em abril de 2020, a corte suprema da Austrália anulou a condenação por abuso sexual contra o cardeal. A decisão, aliás, foi unânime: 7 votos a zero. Assim, o purpurado de 78 anos foi finalmente libertado após mais de um ano de prisão.

Ao ser solto, o cardeal Pell divulgou um comunicado em que declarava:

“Sempre defendi minha inocência enquanto sofria uma grave injustiça”.

De fato, a sentença anulada o condenara a nada menos que 6 anos de prisão.

Cardeal preso injustamente

Os 3 ou 4 volumes previstos totalizarão cerca de mil páginas. Segundo a editora Ignatius Press, o diário do cardeal se tornarão “um clássico da espiritualidade”.

A obra incluirá desde as conversas de Pell com seus advogados até considerações sobre a reforma do Vaticano, a política norte-americana e os esportes.

O pe. Joseph Fessio, editor da Ignatius Press, declarou sobre o novo livro:

“Já li a primeira metade do diário e é extraordinário. Creio que será um clássico espiritual. O diário completo tem cerca de 1000 páginas. Por isso, vamos imprimi-lo em 3 ou 4 volumes”.

Além de reparar a memória do cardeal após a injustiça sofrida, o projeto tem o propósito paralelo de angariar fundos para ajudá-lo a quitar dívidas decorrentes do processo. Isto, segundo o pe. Fessio, também servirá para sanar “grande parte das preocupações do cardeal”.

Tags:
Abusos SexuaisCardeaisIgrejaJustiçaPerseguição
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia