Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconAtualidade
line break icon

Falsa companhia aérea mostra como a imprensa pode divulgar fake news

Mom Air

Captura de Tela https://momair.is/

Francisco Vêneto - publicado em 23/11/20

6 mil pessoas chegaram a reservar passagens numa empresa que não existe: era um "experimento social"

Falsa companhia aérea mostra como a imprensa pode divulgar fake news e demonstra que, graças à disseminação de “notícias” não verificadas, milhares de pessoas podem ser facilmente enganadas.

O chamativo episódio aconteceu na Islândia, onde começou a ser divulgado o lançamento da empresa aérea Mom Air. Segundo a divulgação, a companhia ofereceria preços incomparavelmente mais baixos do que a concorrência, como viagens da Islândia à Inglaterra por valores inferiores ao equivalente a 400 reais.

A empresa adotaria o modelo low cost: para permitir as passagens baratas, ela cobraria por praticamente qualquer outro tipo de serviço. Normalmente, os serviços que são cobrados à parte se referem, por exemplo, à bagagem despachada e às refeições servidas a bordo. No caso da Mom Air, no entanto, seriam cobrados serviços tão surpreendentes como o uso de papel higiênico e de sabão líquido nos banheiros. Além disso, a companhia cobraria pela liberação de tomadas para carregar aparelhos eletrônicos, escolha de assento e até mesmo pelo colete salva-vidas (!)

A divulgação obteve resultados bastante significativos.

A suposta nova empresa lançou um site de aparência profissional, que chegou a ser elogiado como mais bonito e prático do que o de muitas empresas aéreas reais. Além disso, o envio massivo de comunicados a jornais, revistas e sites focados no setor aéreo ampliaram bastante a repercussão. A Mom Air conseguiu milhares de seguidores nas redes sociais e garantiu pelo menos 6 mil reservas de passagens aéreas, o suficiente para lotar 49 aviões com capacidade para 122 passageiros cada um.

O modelo low cost não era novidade alguma na Islândia, país que, até pouco tempo atrás, contava com a Wow Air. Esta empresa conectava Europa a Estados Unidos e Canadá com aviões menores do que os usados normalmente para cruzar o Atlântico. De fato, aeronaves como os A320 têm custo de leasing mais barato e requerem menos manutenção e menos tripulantes. Portanto, o seu custo geral é menor, o que permitia que a Wow Air cobrasse tarifas mais baixas. A empresa operou de 2012 a 2019, mas a pesada concorrência nas rotas transatlânticas não permitiu que ela se mantivesse competitiva o suficiente para que as contas fechassem no azul. A falência da Wow Air teve grande repercussão mundial porque deixou mais claras as limitações do modelo de baixo custo para rotas de longa distância.

Nada disso impediu, porém, que o “surgimento” da Mom Air fosse acolhido com entusiasmo pelos viajantes interessados em pagar menos, ainda que, para isto, não tivessem acesso a praticamente nenhum serviço durante o voo.

O “lançamento” da nova companhia corria muito bem até que o seu presidente, Oddur Eysteinn Fridriksson, declarou que tudo não passava de um atrevido “experimento social”. Oddur, que é artista e não executivo, explicou:

“Queríamos mostrar que a nossa realidade é obscura, que somos levados pelo marketing e que, simplesmente montando um website e enviando comunicados à imprensa, conseguimos virar o mundo de cabeça para baixo”.

A alusão à cabeça para baixo é irônica, já que “Mom” é apenas o nome da “Wow” literalmente virado.

Oddur, aliás, é filho de um dos profissionais que trabalharam na identidade visual da antiga Wow Air. Além do capricho no layout da “nova empresa”, o jovem adicionou ideias descabeladas como a venda de coletes salva-vidas e até a realização de voos “100% covid”, exclusivos para passageiros que tivessem testado positivo para o coronavírus.

As pessoas que reservaram passagens não receberam cobrança alguma. O “preço” que elas pagaram foi o de sentir na pele o quanto pode ser assustadoramente fácil ser enganadas por uma divulgação massiva e por uma boa estratégia de marketing, daquelas cuja veracidade a imprensa não se dá ao trabalho de averiguar antes de impulsionar.

Com informações de Aeroin e da CNN


Deepfake vídeos e fake news

Leia também:
Deepfake: você também pode ser vítima de vídeos falsos quase perfeitos

Tags:
mentiramidia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
2
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
3
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
4
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
5
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
morning
Philip Kosloski
Uma oração da manhã fácil de memorizar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia