Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 14 Abril |
São Telmo
home iconAtualidade
line break icon

Não existe direito ao aborto: arcebispo peita o Parlamento Europeu

Arcebispo Dom STANISŁAW GĄDECKI

BP KEP/Flickr

Francisco Vêneto - publicado em 08/12/20

Ele desmascara hipocrisia ideológica que prega "direito de todos à vida" e, ao mesmo tempo, promove livre eliminação de nascituros

Não existe direito ao aborto: arcebispo peita o Parlamento Europeu e desmascara hipocrisia ideológica que, por um lado, diz defender o “direito de todos à vida”, mas, ao mesmo tempo, promove a livre eliminação dos nascituros.

Trata-se do presidente da Conferência Episcopal Polonesa, dom Stanisław Gadecki, arcebispo de Poznan. Em 3 de dezembro, ele enfatizou que o direito à vida é intocável, respondendo assim a uma resolução do Parlamento Europeu que condenava a Polônia por ter declarado inconstitucional o aborto por anomalias fetais.

De fato, o Parlamento Europeu condenou em 26 de novembro a decisão soberana da Polônia, acusando-a de contrariar o “direito” ao aborto.

Em sua resposta, dom Gadecki reafirmou que direito mesmo é o de todos à vida, que, aliás, é “um direito humano fundamental” que “prevalece sempre sobre o direito de escolher”, porque “nenhuma pessoa pode autoritariamente permitir a possibilidade de matar outra”.

O arcebispo de Poznan, que é também o vice-presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE), desmascarou a hipocrisia da resolução do Parlamento Europeu, que repetidamente citava a Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia. Essa mesma carta, afinal, declara explicitamente que “toda pessoa tem direito à vida”.

Não existe direito ao aborto

A própria União Europeia, portanto, “reconhece que a dignidade inalienável da pessoa humana e o respeito pelo direito à vida são critérios fundamentais para a democracia e para o Estado de direito”, recordou o arcebispo.

Ele também afirmou a inexistência de um “direito” a abortar:

“Não existe ‘direito ao aborto’, nem do ponto de vista ético, nem no direito internacional. Em nenhuma ordem legal democrática pode haver o direito de matar uma pessoa inocente”.

Dom Gadecki detonou a incoerência do Parlamento Europeu declarando que o seu suposto “compromisso com a vida” é mentiroso, porque viola o direito do nascituro à vida, embora o direito “de todos” à vida seja garantido pela Carta dos Direitos Fundamentais do União Europeia.

“Falar de acordo jurídico pela proteção à vida é uma falsificação da realidade, porque fica de fora o terceiro mais importante nessa disputa: o nascituro e o seu direito inalienável à vida. Qualquer acordo neste assunto equivale a privar algumas crianças do seu direito fundamental à vida e impor a pena de morte de forma brutal, o que, aliás, também é proibido pela Carta dos Direitos Fundamentais. Portanto, não pode haver acordo nenhum a esse respeito”.

A voz de milhares de crianças

Dom Gadecki aproveitou para agradecer e apoiar os autênticos defensores da vida, que a defendem desde a concepção até a morte natural:

“Esses grupos são a voz de milhares de crianças no ventre de suas mães e cujas vidas estão em perigo. São a voz da razão natural, que, de forma consistente, contra todo oportunismo e conformismo ideológico, defende a vida humana em todas as fases do seu desenvolvimento”.

Não custa lembrar que a militância ideológica pró-aborto na Polônia tem organizado ataques contra a Igreja Católica não apenas em discursos enviesados e repletos de incoerência, mas também mediante atos de vandalismo contra monumentos religiosos e igrejas em plena celebração de Missas, além de assédio moral e violência contra fiéis e sacerdotes. Exemplos podem ser vistos nos artigos abaixo:




Leia também:
Ativista morde jovem católico durante oração de reparação na Polônia


Católicos da Polônia defendem vida e família ante violentos grupos pró-aborto

Leia também:
Violentos grupos pró-aborto na Polônia: bispos chamam fiéis a defender igrejas

Tags:
AbortoIdeologiaPolíticaVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
4
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
5
Pe. Gabriel Vila Verde
Reportagem local
Ditadores proibiram missas ao longo da história, recorda pe. Gabr...
6
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
7
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia