Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 29 Novembro |
São Saturnino de Cartago 
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

A xícara de café de Santa Faustina e as lições da Divina Misericórida

SAINT FAUSTINA,CELL

Alexey Pevnev | Shutterstock

Pe. Patrick Briscoe - publicado em 12/04/21

Todos nós deveríamos ser "vasos de misericórdia"

No Santuário da Divina Misericórdia em Cracóvia, Polônia, os peregrinos podem visitar uma réplica da cela de Santa Faustina. É um lugar que impressiona por sua simplicidade. Quando eu o visitei, fixei-me na xícara simples na mesinha de cabeceira da irmã Faustina. As irmãs conservaram-na e a arrumaram com amor, como deveria ser, quando Santa Faustina ainda estava viva.

O objeto chamou-me a atenção, pois olhando para a xícara, lembrei-me das palavras de Nosso Senhor à Santa Faustina. Jesus disse a ela:

“Ofereço aos homens um vaso, com o qual devem vir buscar graças na fonteda misericórdia. O vaso é a imagem com a inscrição: ‘Jesus, eu confio em Vós’” (D. 327).

E aí eu percebi um outro significado: somos chamados para ser vasos de misericórdia. Assim como Irmã Faustina sustentou e derramou as graças da Divina Misericórdia, nós também somos chamados a encarnar e dispensar os raios da misericórdia do Senhor.

Sinais de misericórdia

Muitos copos, xícaras e canecas são estampados com slogans. Na melhor das hipóteses, as palavras banais que vemos nas canecas de café inspiram ou divertem. Meus alunos organizam cuidadosamente os adesivos em suas garrafas de água. Demonstrando criatividade e originalidade, os adesivos têm o objetivo de informar ao passante exatamente quem é o aluno. Sátira, encorajamento, injúria e motivação … tudo pode ser encontrado em nossos recipientes de bebida comuns. É um sinal de quem somos ou de quem desejamos ser.

Hoje, Jesus nos dá um sinal mais profundo. Mesmo sem um slogan ou adesivo, ele revela a glória de seu sofrimento ao carregar suas feridas. Mesmo em seu corpo glorificado e ressuscitado, o Senhor guarda as feridas da cruz como evidência de quem ele é e de tudo o que fez. As feridas declaram a proximidade de Jesus, sua compreensão e experiência do sofrimento de nossa condição humana.

São João Paulo II escreve:

No Cristo humilhado e sofredor, crentes e não crentes podem admirar uma solidariedade surpreendente, que o vincula à nossa condição humana além de qualquer medida imaginável.

As feridas, portanto, nos convencem da identidade de Jesus. Eles são o testemunho do que ele se propôs a fazer. Elas nos mostram que podemos confiar em quem ele diz ser e no que ele diz que fez por nós

Vasos Furados

Mas as mensagens em xícaras de café ou garrafas de água, com muita frequência, desaparecem facilmente. Com muitas batidas na máquina de lavar ou com o desgaste da vida diária, os slogans e símbolos se dissolvem. As mensagens ficam incompletas, ilegíveis. Não está mais claro o que eles significam.

Entretanto, Jesus nos convida a imitá-lo, a ser vasos de misericórdia. A experiência da vida, isto é, os sofrimentos e tristezas deste lado do céu, nos desgasta. Os slogans e adesivos de nossos corações precisam ser atualizados, renovados.

É precisamente por isso que Jesus nos dá o dom do Espírito Santo e a misericórdia da confissão. Sua graça celestial interrompe os vazamentos e rachaduras, tornando-nos inteiros mais uma vez. Jesus nos torna inteiros novamente, remontando os pedaços de nós mesmos que removemos em nossos pecados.

São João Paulo II escreve,

Você arde de desejo de ser amado e aqueles que estão em sintonia com os sentimentos do Seu coração aprendem a construir a nova civilização do amor. Um simples ato de abandono é suficiente para superar as barreiras da escuridão e da tristeza, da dúvida e do desespero. Os raios Divina Misericórdia restauram a esperança, de modo especial, a quantos se sentem oprimidos pelo peso do pecado.

Nenhum vaso de nossos corações, portanto, está além do poder de Cristo de consertá-lo. Esta é a força do seu amor misericordioso, para atrair de volta para si toda a humanidade.

Jesus eu confio em vós

Nossos corações devem sempre vibrar com as palavras: “Jesus, eu confio em vós!”

Podemos ser vasos com furos, pequenos copos com slogans desbotados, mas o Senhor Ressuscitado nos renovará. Jesus, que morreu, agora vive! Nada pode nos afastar dele. Ele é o bálsamo de que o mundo precisa, a resposta para a morte, o consolo para nossa solidão e dor.

Jesus pode nos curar, ele pode e irá nos restaurar. Neste dia, toda voz cristã deveria gritar: “Jesus, eu confio em vós!”

Tags:
DevoçãoMisericórdia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia