Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma 
Aleteia logo
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

A freira que ajudou a tirar 14 crianças deficientes do Afeganistão no último minuto

Afeganistão

MINISTERO DELLA DIFESA | AFP

Francisco Vêneto - publicado em 14/10/21

Eles embarcaram no último voo para a Itália: "Se não tivessem sido resgatados, não teríamos partido"

A irmã Shahnaz Bhatti foi uma das freiras que ajudaram a tirar 14 crianças deficientes do Afeganistão no último minuto: de fato, o grupo conseguiu partir no último voo que decolou de Cabul para a Itália no final de agosto, dias após a retomada do poder pelos talibãs.

A religiosa, que é natural do Paquistão e pertence à congregação das Irmãs da Caridade de Santa Joana Antida Thouret, trabalhava no Afeganistão desde 1999, com a missão pastoral de dar “assistência espiritual e material aos pobres”, conforme ela própria declarou à Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre.

A religiosa havia chegado antes mesmo da ocupação norte-americana iniciada em reação aos atentados de 11 de setembro de 2001. De fato, a irmã Shahnaz relata que, quando chegou ao país, era forçada a contar com o acompanhamento de um homem nativo para qualquer saída que tivesse de fazer às ruas, além de não poder usar o crucifixo nem o hábito, já que era obrigada a se vestir como uma mulher local.

Sobre a situação das mulheres em geral, ela descreve:

“Dava uma dor indescritível ver as jovens obrigadas a se casar com o homem indicado pelo chefe de família, contra a sua vontade”.

A comunidade, na época, era formada por apenas três religiosas, cada uma de uma congregação: além da própria irmã Shahnaz, estavam a irmã Teresia, da congregação de Maria Bambina, e a irmã Irene, da congregação das irmãs da Consolata. Todas se viram forçadas a ir embora de Cabul em agosto deste ano, durante a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, dentro do prazo-limite imposto pelos talibãs.

Crianças deficientes do Afeganistão: resgatadas no último minuto

A irmã Shahnaz relata:

“Estávamos trancadas em casa e tínhamos medo. Fazia mais de um ano que éramos somente duas. Mas foi possível. A religiosa que me acompanhava teve que partir e eu fiquei sozinha até o final. Ajudei as irmãs da Madre Teresa, nossas vizinhas, a saírem com suas 14 crianças gravemente deficientes e sem família e a embarcarem no último voo para a Itália antes dos atentados. Se eles não tivessem sido resgatados, não teríamos partido”.

Entretanto, nem todos os familiares das crianças deficientes do Afeganistão atendidas pelas religiosas puderam partir com elas do país. As famílias que tiveram de continuar no Afeganistão “continuam nos ligando e pedindo ajuda”, relata a freira paquistanesa, agora na Itália.

Em 2001, a congregação da irmã Shahnaz havia aderido ao projeto “Salvem as Crianças de Cabul”, inspirado num apelo do Papa São João Paulo II e posto em prática por um consórcio de congregações católicas. Ela conta:

“Abrimos uma escola para crianças com deficiência mental e síndrome de Down, de 6 a 10 anos, que preparávamos para entrarem no sistema escolar público. Professores, cuidadores e cozinheiras afegãs trabalhavam conosco. Graças à ajuda das autoridades italianas, conseguimos trazer esses colaboradores à Itália com as suas quinze famílias. Eles foram recebidos por congregações religiosas muito generosas e acolhedoras”.

A irmã manifestou a sua gratidão ao Ministério das Relações Exteriores da Itália e à Cruz Vermelha Internacional pela escolta para chegar ao aeroporto de Cabul em meio ao caos instaurado na capital. Também agradeceu ao pe. Giovanni Scalese, responsável pela missão católica no Afeganistão, por “ter permanecido conosco até que fomos embora”.

Tags:
CriançasfreirasGuerraMuçulmanosPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia