Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 08 Dezembro |
Imaculada Conceição de Nossa Senhora
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

10 erros que os pais e as mães cometem na educação dos filhos

Ricardo Sanches - publicado em 21/10/21

Será que você já cometeu algum destes? Como evitá-los?

Você, que é pai ou mãe, já teve aquela terrível sensação de que está falhando na educação dos filhos? Ou – pior – acha que faz tudo certo e que o problema está nas crianças?

Bem, não existem pais nem filhos perfeitos. O erro faz parte do processo da educação e da aprendizagem. Porém, como pais, devemos sempre nos esforçar para errar o menos possível. Sim, porque os impactos desses erros podem aparecer em várias fases da vida do indivíduo, causando traumas, angústias e até desvios de comportamento.

No livro “Amigos da Família“, Dom Orlando Brandes expõe os 10 erros mais comuns dos pais e das mães no processo de educação dos filhos:

Erros na educação dos filhos

1. Autoritarismo. Para Dom Orlando Brandes, o autoritarismo é “caracterizado pela rigidez, domínio, poder e inflexibilidade”. Esse comportamento dos pais acaba gerando nos filhos os sentimentos de insegurança e dependência;

2. Permissivismo. Trata-se de uma característica dos pais que são superprotetores, que não corrigem os filhos e fazem tudo o que eles querem. As consequências deste erro são filhos dependentes, mimados, imaturos e indisciplinados;

3. Imaturidade. Muitos pais são incapazes de tomar iniciativas no que se refere aos problemas comuns do processo de educação dos filhos. Preferem ser colegas dos filhos, ao invés de, verdadeiramente, pais;

4. Obsessão. Comportamento dos pais que têm preocupação excessiva sobre todos os aspectos da educação dos filhos: alimentação, saúde, higiene e até moral. Com isso, esses pais mantêm normas rígidas e podem influenciar negativamente os filhos em relação ao namoro, sexo e liberdade;

5. Negligência. Acontece quando os filhos não são prioridades para o pai e a mãe. Com a família em segundo plano, os resultados para o cidadão que está crescendo podem ser catastróficos;

6. Demissão. É a terceirização da educação dos filhos para os avós, a escola ou até mesmo a Igreja. São pais distantes fisicamente, que deixam a figura paterna ou materna se esvair para os filhos;

7. Moralismo. “é o culto à lei, à moral e à submissão”. Pais moralistas nunca ouvem os filhos. Negativismo e intolerância se sobressaem no processo de educação;

8. Ansiedade. Os desequilíbrios emocionais causados pela ansiedade podem deteriorar o ambiente familiar, dando espaço para brigas, violências e abusos;

9. Distância (física ou afetiva). A falta de afeto ou a ausência física contribuem para que os filhos se sintam rejeitados e deprimidos, gerando falta de diálogo e referências;

10. Descrença. A falta de fé e o abandono da religião têm impactos profundos na formação espiritual das crianças, que crescem despreparadas para enfrentar dificuldades como: doença, crise financeira e a morte na família.

Como evitar

Mas como evitar os erros na educação dos filhos? Dom Orlando Brandes alerta que vale a pena investir no casal e que a preparação para a paternidade e a maternidade começa muito antes do casamento:

“Pais despreparados, filhos desequilibrados; pais ausentes, filhos deliquentes; pais permissivos, filhos onipotentes; pais omissos, filhos rebeldes”.

Enfim, o autor do referido livro, que também é arcebispo de Aparecida, conclui:

“A família é a primeira escola da vida; portanto, cabe aos pais educar seus filhos pelo exemplo, pela palavra, pelos valores e pela disciplina”.

Tags:
Educação dos FilhosFamíliaMaternidadepais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia