Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 25 Setembro |
Santo Aunacário ou Aunacário
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Meu filho não quer frequentar a catequese: o que fazer?

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
shutterstock_1317997160.jpg

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 03/04/22

Dicas que podem ajudar pais e mães a reverterem esta situação

Meu filho mais velho está com 13 anos. Ele fez a Primeira Comunhão um pouco antes do tempo regular e, de acordo com as regras da nossa paróquia, teria que esperar um ano para entrar na catequese da Crisma.

Assim foi feito. Entretanto, quando ele deveria iniciar novamente a preparação, veio a pandemia. Resultado: mais dois anos sem frequentar a catequese, já que não havia a opção de fazê-la de forma on-line. Quase dois anos também sem ir à Missa presencialmente.

Agora, as aulas presenciais da catequese foram retomadas, mas meu adolescente não quer participar delas. Toda vez é uma briga para que ele acorde cedo em pleno sábado, pegue a Bíblia e vá para a aula.

Por que meu filho não quer frequentar a catequese

Vários motivos podem ter contribuído para que meu filho tenha se desinteressado pela catequese.

Primeiramente, a quebra do ciclo por causa da pandemia pode tê-lo feito desanimar. Ou seja, ele se acostumou a ficar em casa e sem os dois compromissos semanais (Missa e catequese). Agora – espero – vai um tempo para que ele se readapte à rotina.

Além disso, tenho que lembrar que meu rapaz está em plena adolescência. Ele está passando por aquela fase de querer contrariar tudo e todos, a se revoltar e – muitas vezes – até a duvidar de Deus.

Por último, um mea culpa: minha esposa e eu podemos ter falhado na formação religiosa dele. Outras vezes ele já havia reclamado de participar da Missa, confessar e cumprir outros compromissos religiosos.

Minha mulher, entretanto, sempre o incentivou a participar da catequese, deixando claro a importância da formação e da preparação para os sacramentos. Eu, mesmo sabendo da irreparável necessidade do catecismo, acabei “terceirizando”, embora de forma inconsciente, esse trabalho a ela. Falha minha, admito, mas já estamos corrigindo (viva o equilíbrio no casamento!).

Os pais e a formação religiosa dos filhos

A família tem grande parte da culpa pela mínima objeção dos filhos em relação à catequese. É o velho clichê: ensinamos pelo exemplo. Então, se há demonstrações de prática da fé na família, participação de todos na Missa e se os pais recebem a Eucaristia e se confessam regularmente, por exemplo, é quase que certeza que os filhos terão interesse em fazer o mesmo. Para isso, óbvio, não podem pular etapas: precisam fazer a catequese!

Aliás, a missão de educar para a fé não é apenas da Igreja, na figura do padre e da catequista; os pais também têm responsabilidade sobre a formação religiosa dos filhos. Diz o Catecismo da Igreja Católica:

“Os pais são os primeiros responsáveis pela educação dos seus filhos na fé, na oração, e em todas as virtudes. Eles têm o dever de prover, na medida do possível, às necessidades físicas e espirituais dos seus filhos.”

CIC 2252

Incentivando os filhos para a catequese

Não existe fórmula mágica quando o assunto é proporcionar a melhor educação, inclusive a religiosa, para os filhos. Entretanto, considerando que nossa casa é a “igreja doméstica”, a família precisa despertar para a necessidade de criar estratégias assertivas neste processo de formação e educação. E cada família vai encontrar aquelas com que mais se identificam.

Aqui em casa não amolecemos: sim, embora contrariado de certa forma, nosso adolescente não deixou de ir à catequese um dia se sequer. E, ao voltar para a casa, ele sabe que tem que nos contar o que foi discutido lá. Por isso, precisa prestar atenção ao conteúdo abordado e ao esforço da catequista, a fim de nos contar depois.

Usamos essa estratégia também para podermos reforçar com ele o assunto abordado e, de certa forma, meditar sobre aquilo que ele aprendeu.

Além disso, depois da flexibilização das medidas sanitárias, a Missa voltou a ser o principal compromisso da família nas manhãs de domingo.

Minha esposa e eu também já mostramos ao nossos filhos nossas certidões de Primeira Comunhão, Crisma e Matrimônio. Foi um jeito que encontramos de transmitir a seguinte mensagem: “Com muito esforço já passamos por tudo o que você está passando agora. E valeu a pena; veja quantas bênçãos Deus nos proporcionou.”

Rezar juntos, conversar sobre tudo e criar um lar repleto de paz e valores como bondade, amor e fidelidade também são ações importantíssimas nesta missão de proporcionar a melhor formação para os filhos.

Meu filho não quer frequentar a catequese: o que fazer?
Leia também:

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Educação dos FilhosFilhosIgreja
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia