Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 07 Outubro |
Nossa Senhora do Rosário
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como os bebês são feitos? As palavras certas para responder às crianças

MATKA Z CÓRKĄ

Evgeny Atamanenko | Shutterstock

Mathilde de Robien - publicado em 05/05/22

Uma escritora, professora e mãe explica: é preciso dizer a verdade

Responder à pergunta “como os bebês são feitos?” é revelar aos pequenos “um segredo muito bonito: o da vida e da origem da criança”, é “introduzi-los pouco a pouco num mistério”. 

Portanto, isso requer um mínimo de preparação na escolha das palavras e na sua atitude como pai ou mãe. “Antecipar-se evita a timidez, a vergonha que incomoda a criança ou a faz suspeitar que o assunto é sensível ou mesmo tabu”, enfatiza Inès Pélissié du Rausas em seu novo livroParlons d’amour à nos enfant (“Vamos conversar com nossos filhos sobre o amor”). Inès é francesa, esposa, mãe e doutora em filosofia.

Com base na experiência da criança

Preparação é uma coisa boa, mas o que dizer? A autora propõe o uso de uma linguagem analógica, que permite explicar às crianças uma realidade ainda desconhecida para elas, ou apenas confusa, comparando-a com outra que elas conhecem. Falar sobre esperma e óvulos é muito abstrato para uma criança, muito distante da realidade.

“Você pode explicar às crianças que uma semente pode germinar e virar uma flor, uma lentilha ou uma espiga de trigo. Então você poderá fazê-las entender a analogia que existe entre qualquer semente e as ‘sementes da vida’ do pai e da mãe, que, depois de se conhecerem, se tornarão um bebezinho, capaz de se desenvolver nesse ambiente ideal que é o ventre de sua mãe”, explica.

Inès Pélissié du Rausas convida você a banir a expressão “fazer” bebês do seu vocabulário

O que evitar

Em primeiro lugar, Inès Pélissié du Rausas exorta a banir do seu vocabulário a expressão «fazer» bebés , porque ela é «desprovida de transcendência e poesia». Induz à ideia de uma sexualidade mecanicista, desprovida de sentido, amor e consciência de que a vida é uma dádiva. “As crianças são seres humanos e não podem ser feitas”, diz ela.

A autora exorta os pais a dizer a verdade. Querendo preservar a inocência de seu filho, acontece que alguns pais contam histórias fabulosas como as de cegonhas ou de nascimentos de repolho. “O problema é que esses tipos de histórias são falsas”, diz ela. “Diante de conversas recreativas e conteúdos sombrios, a criança não estará em condições de resistir ou rejeitar esses conteúdos.” Sem mencionar que ele pode não confiar mais em seus pais.

A comparação com a natureza e os animais é boa e fácil, mas tem seus limites. Os pais devem completar a explicação com a noção de amor. “Porque temos que transmitir aos nossos filhos o mistério do amor entre as pessoas, a história da sexualidade humana. E a reprodução animal não permite abordá-lo”.

Uma nova necessidade

Diante da explosão da pornografia e da exposição cada vez mais precoce das crianças, a autora recomenda nomear, sem ir muito longe, as palavras que designam os órgãos genitais. O objetivo é “envolvê-los em beleza, dar-lhes toda a sua nobreza”, mostrar que não pertencem ao vocabulário pornográfico que os suja.

Como os bebês são feitos? As palavras certas para responder às crianças
Leia também:
Tags:
Educação dos FilhosFilhosSexualidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia