Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 09 Dezembro |
São Cipriano de Genouillac
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Estreia hoje o filme sobre boxeador que vira padre, com Mark Walhberg

Padre Stu, filme com Mark Wahlberg e Mel Gibson

sonypictures.es

Francisco Vêneto - publicado em 26/05/22

"Ninguém vai querer ouvir falar de Jesus pela boca de um gângster", disseram-lhe. Ele respondeu: "Talvez seja disso que o mundo precise"

Estreia hoje no Brasil o aguardado “Luta Pela Fé – A História do Padre Stu“, filme com Mark Wahlberg e Mel Gibson. A trajetória de Stuart Long, um boxeador que vira padre católico, é resumida pelo próprio Wahlberg como “de encrenqueiro a clérigo”.

Mark Wahlberg interpreta o protagonista, pe. Stuart, ou pe. Stu, como era chamado pelos amigos, enquanto Mel Gibson faz o papel de Bill Long, o pai do boxeador que vira padre.

Com distribuição mundial pela Sony Pictures, a direção e o roteiro do filme são de Rosalind Ross, que, segundo Wahlberg, “fez um trabalho incrível captando a essência de quem era o pe. Stu e de como ele influenciou as pessoas que o conheceram. Eu espero, com este filme, que mantenhamos vivo o seu legado e continuemos as suas boas obras”.

O ator acrescenta que a vida do sacerdote “foi inspiradora para muitos, inclusive para mim’.

O padre Stu

O boxeador que vira padre também foi ator, professor e administrador de museu antes de seguir a vocação sacerdotal. Stu viveu uma densa experiência espiritual em pleno hospital depois de um atropelamento que o levou a encarar a morte de muito perto. Convertendo-se à Igreja Católica, ele sentiu o chamado ao sacerdócio quando recebeu o sacramento do batismo.

Já no seminário, Stu passa por uma cirurgia para retirada de um grande tumor no quadril, ocasião em que recebe o diagnóstico médico de miosite por corpos de inclusão. A doença inflamatória provoca danos musculares e enfraquecimento gradual, acelerando a morte do pe. Stu: ele parte desta vida em 2014, aos 50 anos de idade e apenas 7 anos depois de ter sido ordenado sacerdote.

Os produtores do filme declararam à diocese norte-americana de Helena e ao pai do pe. Stu que a produção é uma homenagem ao boxeador que virou padre.

Realismo

O filme procura (e consegue) ser o mais realista possível ao retratar a história de conversão do “bad boy” Stuart – o que implica cenas em que ele e seu pai travam diálogos “sem noção” e “grosseiros”, tal como foi na vida real. Estas cenas “mundanas”, que não maquiam a vida real, dão ainda mais impacto à sincera história de conversão do boxeador, contrastando com as cenas que defendem virtudes como a castidade, reconhecem o testemunho de vida dos santos e promovem a contrição perfeita.

O realismo do filme com “marmanjos” como Mark Wahlberg e Mel Gibson aborda ainda dramas comuns da vida real, como as dúvidas e questionamentos das pessoas diante de Deus, sobretudo quando perdem a fé depois de grandes sofrimentos. Também são mostrados na tela alguns atritos na relação entre fiéis leigos e o clero: um exemplo é a dificuldade enfrentada por Stuart para convencer o reitor do seminário a aceitá-lo como seminarista.

A propósito: o período desafiador de Stuart no seminário traz uma conversa provocativamente instigante:

“Ninguém vai querer ouvir falar de Jesus Cristo pela boca de um gângster”, dizem ao seminarista inusitado. O futuro padre Stu responde: “Talvez seja disso que o mundo precise”.

Saiba mais sobre a estreia:

Tags:
CinemaConversãoPadresTestemunhoVocação
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia