Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 07 Dezembro |
Bem-aventurado Janos Scheffler
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: a prática da sinodalidade, segundo o Papa

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
POPE FRANCIS - VATICAN - ST. Peter's Square - Audience

Antoine Mekary | ALETEIA

I.Media para Aleteia - publicado em 27/05/22

Boletim Direto do Vaticano de 27 de mai

  • Para praticar a sinodalidade, é preciso manter “um pensamento incompleto”, diz o Papa à Igreja latino-americana
  • Papa Francisco demite sacerdote argentino do estado clerical
  • Parolin: “A possibilidade do Papa Francisco ir a Kiev permanece em aberto”

Para praticar a sinodalidade, é preciso manter “um pensamento incompleto”, diz o Papa à Igreja latino-americana

Por Anna Kurian: “Não há nada mais perigoso para a sinodalidade do que pensar que já compreendemos tudo, […] que já controlamos tudo”, adverte o Papa Francisco numa mensagem à Pontifícia Comissão para a América Latina publicada a 26 de Maio. Referindo-se à espiritualidade dos povos do continente, o pontífice argentino explica que ela está “ligada à terra”.

Ao longo da mensagem, o Papa pede aos membros da comissão reunida em assembleia plenária que continuem a promover a “verdadeira sinodalidade” na Igreja latino-americana, onde “tem vindo a criar raízes há já algum tempo”. A sinodalidade, disse o Bispo de Roma, não é um método “mais ou menos democrático”, nem um “projeto de reinvenção humana do povo de Deus”, mas um caminho da Igreja desde os primórdios.

“Assim, a palavra ‘sinodalidade’ não designa um método mais ou menos democrático e muito menos “populista” de ser Igreja. Estes são desvios. A sinodalidade não é uma moda organizacional ou um projeto de reinvenção humana do povo de Deus. A sinodalidade é a dimensão dinâmica, a dimensão histórica da comunhão eclesial fundada pela comunhão trinitária, que ao apreciar o sensus fidei de todo o santo fiel Povo de Deus, a colegialidade apostólica e a unidade com o sucessor de Pedro, deve incentivar a conversão e a reforma da Igreja em todos os níveis”, disse o Papa.

Para encontrar este caminho, o chefe da Igreja Católica convida-nos a abandonar “alguns dos nossos costumes e hábitos clericais” e a manter “um pensamento incompleto”. E o Papa de 85 anos confidenciou: “Sou alérgico a pensamentos que já estão completos e fechados”.

Como o Sínodo sobre a Sinodalidade está a decorrer em todo o mundo e deverá terminar em 2023, o Papa quer que a Igreja latino-americana esteja aberta ao Espírito Santo que “não é uma força do passado”. “O Pentecostes ainda está a acontecer no nosso tempo”, disse ele, com “uma certa desordem inicial” antes de encontrar “a harmonia de todas as diferenças”. E o Papa acrescentou: o Espírito Santo actua “movendo-se, inovando”.

Finalmente, Francisco lembra à comissão da Cúria Romana a sua missão: não para ser “um posto alfandegário que controla as coisas na América Latina ou no mundo hispânico do Canadá e dos Estados Unidos” mas “para mostrar o afecto e a atenção que o Papa tem para a região”.

A Comissão Pontifícia para a América Latina foi criada em 1958 para apoiar a Igreja Católica na América Latina. Faz parte da Congregação para os Bispos, chefiada pelo Cardeal Marc Ouellet, que é ele próprio o presidente da comissão.


Papa Francisco demite sacerdote argentino do estado clerical

Por Isabella H. de Carvalho: O Papa Francisco demitiu o padre Cristian Ariel Vázquez do estado clerical, diz uma declaração da diocese argentina de Río Gallegos datada de 24 de Maio e publicada no website da conferência episcopal argentina. O padre foi condenado em 2019 a 11 anos de prisão por abuso sexual de menina com menos de 13 anos de idade em três ocasiões.

“O Santo Padre Francisco decretou a renúncia perante a sentença de Cristian Ariel Vázquez”, lê a declaração em espanhol do Bispo Jorge Ignacio García Cuerva de Río Gallegos. “Por esta razão, ele perdeu os direitos do estado clerical, foi dispensado das obrigações sacerdotais e do celibato, e está excluído do exercício das ordens sagradas”, disse a declaração, acrescentando que a decisão de Francisco é “suprema e sem recurso”.

Segundo ACI Prensa, o padre de 40 anos trabalhava na paróquia de Virgen del Carmen, no sul da cidade argentina do Rio Grande, quando abusou da rapariga em 2013. A sua mãe relatou o abuso em 2016, o que levou à suspensão do padre pouco depois. O homem foi condenado em 2019 por um tribunal civil a 11 anos de prisão.

Em 2020 um padre da mesma diocese, Daniel Omar Acevedo, foi demitido do estado clerical por Roma. Também tinha sido considerado culpado de abuso sexual de menor.


Parolin: “A possibilidade do Papa Francisco ir a Kiev permanece em aberto”

Foi o que disse o Secretário de Estado do Vaticano. Mas em condições precisas: “O Santo Padre disse na entrevista ao Corriere della Sera que não pretende ir para Kiev por enquanto, mas penso que continua a ser uma possibilidade. Não está absolutamente excluída, depende um pouco da evolução da situação”, salientou Parolin, respondendo às perguntas dos jornalistas, à margem de um evento em Roma para o 30º aniversário da Fundação CEUR e da apresentação da nova residência Camplus de São Pedro.

“Se isto pode servir para a paz, acredito que o Papa está disposto a ir a Kiev”, acrescentou o cardeal

“Foi oferecida a disponibilidade do Santo Padre para ir a Moscou”, acrescentou o Secretário de Estado do Vaticano, “para se encontrar pessoalmente com o Presidente Putin. Estamos à espera que eles nos digam o que querem, o que pretendem fazer. Mais do que isso, não creio que haja mais passos a dar por parte do Santo Padre”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Direto do VaticanoSínodoUcrânia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia