Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 09 Dezembro |
São Cipriano de Genouillac
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: Bispo Cui Tai ainda detido na China

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
NOTRE-DAME-DE-CHINE-ciric_226704.jpg

P.RAZZO/CIRIC

Messe dominicale dans l'église Notre Dame de Chine, Paris.

I.Media para Aleteia - publicado em 23/06/22

Mantenha-se informado! Uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

  1. O Cardeal Kasper intensifica as suas críticas ao Caminho Sinodal Alemão
  2. Na China, o Bispo Cui Tai ainda está detido: o Vaticano agirá pela sua libertação?
  3. Há 40 anos, o grito dos bispos contra a máfia em Nápoles
  4. Bispos africanos: “Não temos o direito de destruir a biodiversidade”
  5. Um sírio esculpe um modelo da Catedral de Colónia

1. O Cardeal Kasper intensifica as suas críticas ao Caminho Sinodal Alemão

Alguns dias após o Cardeal vienense Christoph Schönborn, o Cardeal Walter Kasper, que também é membro da ala reformista, também se distanciou claramente do caminho sinodal alemão. O antigo presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos critica os bispos alemães por terem destruído um dos três pilares em que a Igreja se baseia, nomeadamente o episcopado, opondo-se à intenção de alguns bispos alemães de se submeterem a um conselho sinodal e renunciarem assim a um “compromisso pessoal”. “No final, um tal compromisso voluntário equivaleria a uma renúncia coletiva dos bispos”, disse ele, sem pestanejar as suas palavras. E conclui: “Não vejo como, no juízo final, poderia defender certas declarações já decididas (por implicação: no caminho sinodal) como sendo compatíveis com o Evangelho.

Kath.net, alemão


2. Na China, o Bispo Cui Tai ainda está detido: o Vaticano agirá pela sua libertação?

Em Outubro de 2022, o acordo entre o Vaticano e a China concluído em 2018 expirará, tendo sido renovado por dois anos em 2020. Os católicos chineses não têm dúvidas de que a renovação do acordo é do interesse do Partido Comunista Chinês, mas será do interesse do Vaticano? O website Bitter Winter sondou as opiniões de vários católicos na China e descobriu que muitos “não estavam satisfeitos com o acordo no início ou estão desapontados com os seus resultados”. Muitos, “embora respeitando o Papa e a Santa Sé, acreditam que foram enganados para assinar um acordo que só beneficia o regime. Estes católicos interrogam-se se o Partido irá libertar os bispos que prendeu, nomeadamente o Bispo Augustin Cui Tai, 72 anos, que era coadjutor da diocese de Xuanhua. Tem estado preso por longos períodos, com libertações periódicas desde 2007, e o seu paradeiro é atualmente desconhecido. É considerado um dos “objetores de consciência” que não querem aderir à “Igreja Católica Patriótica” aprovada pelo regime chinês e pelo Vaticano. Os católicos chineses acreditam que o Vaticano apela silenciosamente à libertação do Bispo Cui Tai, cuja “detenção é um enorme escândalo”. “O seu calvário prova que algo está errado com o acordo de 2018”, afirma o artigo, acrescentando que “a libertação dos bispos objetores de consciência, incluindo o Bispo Cui Tai, deve tornar-se uma condição prévia para a renovação do acordo”.

Bitter Winter, inglês


3. Há 40 anos, o grito dos bispos contra a máfia em Nápoles

No jornal Il Mattino, o colunista Pietro Perone recorda o primeiro apelo dos bispos da Campania em 1982 contra a máfia napolitana, a Camorra, há quarenta anos. O seu slogan: “Pelo amor do meu povo, não ficarei calado”. “Pela primeira vez, os padres reconheceram que a linha entre a religiosidade e a Camorra nem sempre era muito clara. Mas a sua denúncia do desvio do sagrado em celebrações patronais e casamentos que “muitas vezes se transformaram num triunfo do poder mafioso” seria ainda hoje necessária, lamenta o editorialista. Em Nápoles, “demasiados Don Abbondios ainda estão escondidos na sacristia”, diz ele, referindo-se ao padre sem coragem no romance inovador de Manzoni “I promessi Sposi”.

Il Mattino, italiano


4. Bispos africanos: “Não temos o direito de destruir a biodiversidade”

Os bispos africanos estão a dar o alarme antes do Encontro das Nações Unidas sobre Biodiversidade (COP15) na China no final deste ano. À margem de uma reunião preparatória em Nairobi, Quénia, o Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar (SECAM) emitiu uma declaração instando os governos a tomar medidas urgentes e ambiciosas, com o apoio da Rede Eclesial para a Bacia do Rio Congo (REBAC) e do Movimento “Laudato Si” (MLS). Recordam que o respeito pela natureza e o respeito pelos mais vulneráveis andam de mãos dadas. Em nome do cuidado com a criação de Deus, eles querem que 50% da Terra seja protegida até 2030. Além disso, o documento apela ao respeito dos direitos dos povos indígenas e ao abandono imediato da construção do oleoduto da África Oriental. Finalmente, apelam aos governos, especialmente aos do Norte, para que sejam transparentes e responsáveis nos seus investimentos e recordam-lhes os seus compromissos financeiros para travar a perda de biodiversidade e iniciar a sua recuperação.

Lamachi.com, italiano


5. Um sírio esculpe um modelo da Catedral de Colónia

O refugiado sírio Fadel Alkhudr, que chegou à Alemanha em 2015, ficou muito impressionado com a majestosa catedral de Colónia, que pode ser vista na saída da estação de trem. Este homem de fé muçulmana, agora com 42 anos de idade, passou longas horas a observá-la, fazendo esboços dela, até que esculpiu uma réplica de madeira. Acabou por sentir que o edifício fazia parte dele, “como se fosse um querido amigo”. O sírio tinha aprendido a esculpir com o seu pai quando era adolescente e fugiu da Síria depois de o seu negócio de escultura de madeira em Aleppo ter sido destruído. Nesta outrora próspera cidade síria, tinha amigos muçulmanos e cristãos e clientes de diferentes credos que vinham comprar arte em madeira na loja da família. Assim, trabalhar na arquitectura de uma catedral católica não é incomum para este artista, e o seu modelo está actualmente em exposição no centro de visitantes em frente à catedral, que ele vê como “um lar para todas as pessoas”. Ele espera que no futuro possa ganhar a vida na Alemanha como escultor de arte.

Associated Press, inglês

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CardeaisPerseguiçãoResenha de ImprensaSínodo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia