Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 03 Dezembro |
São Birino de Dorchester
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: O lar para menores que é modelo | A desintegração do catolicismo romano | Mais…

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Comunidad-de-Loja-ECkHEHtWkAASBQX.

Twitter / Joséan Villalabeitia @joseanvv

Membres de la Communauté de Loja

I.Media para Aleteia - publicado em 09/11/22

O seu resumo das principais notícias do dia. Uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

1UM LAR PARA MENORES NA ESPANHA DÁ UMA FAMÍLIA ÀQUELES QUE NÃO TÊM

Na cidade de Loja, no sul de Espanha, a comunidade de San Ramón y San Fernando tem vindo a cuidar de menores em situações difíceis há mais de 10 anos. Gerido pela congregação dos Irmãos La Salle, o lar acolhe jovens numa vasta gama de situações: menores migrantes não acompanhados, rapazes e raparigas que não encontraram acolhimento, ou crianças que sofreram abusos nas suas famílias. A casa oferece apoio educacional, profissional e psicológico. Nos últimos 10 anos, o centro cresceu de 12 para 24 lugares, e recebeu mais de 100 menores de 9 nacionalidades, com uma idade média de 12,5 anos e uma estadia média de 2,5 anos. Um deles, Abde Chebane, chegou a Espanha num camião proveniente de Marrocos com 13 anos de idade e passou 6 anos em casa.

Hoje ele trabalha como faxineiro. “Cheguei criança e hoje sou um homem”, disse a Alfa y Omega, um site de notícias católicas gerido pela Arquidiocese de Madri. O lar de San Ramón y San Fernando foi recentemente destacado como um bom exemplo de proteção e cuidados infantis na última reunião dos chefes das sedes episcopais espanholas que se ocupam da protecção e prevenção de abuso infantil em dioceses, congregações e outras instituições eclesiásticas, explica Alfa y Omega.

O diretor do lar, José Antonio Soto, disse ao site que “a pessoa que trabalha com menores deve conhecer-se muito bem, saber quais são as suas fraquezas e os seus pontos fortes. É uma tarefa em que as emoções, sentimentos e afetividade estão constantemente à superfície. Como alguém que trabalhou com crianças durante 15 anos, vi o mundo desmoronar-se quando tomei conhecimento de certos casos. É importante conhecer-se a si próprio e saber como pedir ajuda.

Alfa y Omega, espanhol


2A “DESINTEGRAÇÃO” DO CATOLICISMO ROMANO É NECESSÁRIA, ARGUMENTA UM TEÓLOGO AUSTRÍACO

O site alemão de teologia Feinschwarz publica um ensaio de Gregor M. Hoff sobre o futuro do catolicismo romano, que ele analisa à luz do sínodo que a Igreja está a viver hoje. Na esteira do Vaticano II, a Igreja está a virar-se para um “formato global de catolicidade” que, para ser realizado, resultaria numa “dissolução do catolicismo romano”.

Isto é explicado por um questionamento, a partir de Roma e sob o pontificado de Francisco, da sua própria centralidade. Esta “conversão sinodal”, argumenta Hoff, não é no entanto uma destruição mas um passo decisivo na necessária transformação do que é definido como “catolicismo romano”. O autor recorda as grandes etapas da constituição da sua identidade: os túmulos de Pedro e Paulo, a sucessão apostólica, as reformas gregorianas do século XI, a Contra-Reforma no século XVI, o ultramontanismo no século XIX e finalmente o Vaticano II.

Hoje, explica Hoff, Roma tem cada vez menos poder para controlar as discussões tensas que dividem as vozes conservadoras e liberais no seio da Igreja. Neste período de transição, o Papa seria “um intensificador da ambiguidade nestes conflitos” porque “elimina algo da natureza vinculativa do perfil canônico do catolicismo romano”. Uma postura que, além disso, enfraquece a dogmaticidade dos ensinamentos. Nisto, o Papa está a reposicionar a Igreja no século XX globalizado, diz Goff, tendo em conta a desintegração dos centros de referência em todas as sociedades contemporâneas na era digital. E o sínodo é a encarnação, diz ele, da nova forma em que a Igreja está a renascer para responder à crise que hoje enfrenta.

Feinschwarz, alemão


3E TAMBÉM NA IMPRENSA INTERNACIONAL…

O próximo projeto do Cardeal Marengo em Ulan Bator

Numa entrevista, o membro mais jovem do Colégio dos Cardeais fala sobre a sua experiência na Mongólia e sobre o seu próximo projeto na capital do país.

Catt.ch, italiano

Embaixador russo na Santa Sé confirma ajuda papal na troca de prisioneiros

Depois das palavras do Papa no avião de regresso do Bahrein, o embaixador russo na Santa Sé congratula-se com a ajuda do Vaticano na troca de prisioneiros de guerra.

Askanews, italiano

A posição do Papa sobre a pena de morte, legado da viagem ao Bahrein

A esposa de um prisioneiro diz que a posição do Papa sobre a pena de morte, num país criticado pelo seu tratamento de prisioneiros, será o legado da recente viagem do Papa ao Bahrein.

National Catholic Reporter, Inglês

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CriançasIgrejaResenha de Imprensa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia