Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Lançado o relatório 2022 sobre a intolerância contra cristãos na Europa

Perseguição aos cristãos

bioraven | Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 17/11/22

Documento registra mais de 500 episódios de perseguição e ódio anticristão em 19 países do continente europeu

Foi lançado nesta segunda-feira, 14 de novembro, o relatório 2022 sobre a intolerância contra cristãos na Europa, compilando os dados consolidados de 2021.

O documento, que relata mais de 500 crimes de ódio anticristão em 19 países do continente europeu, é elaborado pelo Observatório sobre Intolerância e Discriminação contra os Cristãos (OIDAC), cuja sede fica em Viena.

O relatório destaca três modalidades principais de intolerância anticristã: os crimes de ódio aos cristãos, os atos de censura e o tratamento tendenciosamente negativo dado aos cristãos nos meios de comunicação.

O OIDAC aborda ainda as restrições notoriamente desproporcionais impostas a igrejas durante a pandemia de covid-19, bem como outras formas de discriminação alicerçadas na própria legislação. Por fim, o texto denuncia também a falta de competência das autoridades para lidar com a liberdade religiosa.

Para além de crimes de ódio que envolvem ataques, agressões, vandalismo, roubos e incêndios criminosos, o relatório aponta ainda um “número alarmante” de estereótipos negativos e supostas “justificativas” para ataques perpetrados por figuras públicas, como políticos ou jornalistas, contra pessoas ou denominações cristãs. O OIDAC menciona “uma tendência preocupante de indiferença da sociedade perante declarações depreciativas e deturpações direcionadas a cristãos, particularmente quando comparados com outros grupos religiosos”.

Segundo a agência Gaudium Press, o relatório traz casos explícitos como o de um cantor a quem jornalistas tacharam de “deficiente” pelo simples fato de ser cristão. Os responsáveis, que se negaram a pedir desculpas, afirmaram que “qualquer crença religiosa é um diagnóstico mental do meu ponto de vista. Sinta-se livre para ofender-se”.

Também é denunciado o fato de que vários “artigos jornalísticos rotularam o cristianismo como ‘ideologia perigosa’ e os cristãos como ‘estúpidos fanáticos religiosos'”. Um exemplo:

“Em novembro de 2021, a ativista espanhola de extrema-esquerda Beatriz Bandera publicou um vídeo de uma procissão em Sevilha, durante a Semana Santa, com a legenda ‘nosso Taliban’, comparando católicos com terroristas islâmicos radicais. Em setembro, na Espanha, um membro do partido político de esquerda Unidas Podemos comentou assim uma notícia sobre 7 mil católicos assassinados na Guerra Civil Espanhola: ‘Só 7 mil? Que pena, deveria ter sido mais'”.

O documento do OIDAC afirma que a “intolerância laicista” é crescente e restringe a liberdade religiosa dos cristãos na Europa, impondo-lhes censura em espaços públicos, plataformas de mídia social e até no âmbito privado, em particular no trabalho.

Tags:
CristãosIdeologiaIgrejaPerseguiçãoPolíticaReligião
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia