Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Adeus, Super Chico!

Super Chico no hospital

Instagram / @daniguedesbombini_superchico

Super Chico morreu na madrugada do dia 6 de fevereiro de 2023

Ricardo Sanches - publicado em 07/02/23

Fenômeno da internet, o menino com síndrome de Down e que venceu a Covid duas vezes não sabia falar, mas conversava com Deus

Muitos brasileiros começaram a semana do dia 6 de fevereiro de 2023 impactados com a notícia da morte do pequeno Francisco Bombini, o “Super Chico”.

Segundo os familiares, o garoto de seis anos sofreu uma parada cardíaca enquanto dormia. Ele estava em casa, na cidade de Bauru (SP).

O comunicado da morte de Super Chico gerou muita comoção na internet. Ao falar sobre a partida do filho, a mãe dele revelou: o menino, que não falava, passava o dia conversando com Deus.

“De vez em quando eu percebia que ele cochichava com alguém e se eu olhasse ele disfarçava(…). E eu pensava: com quem Chico conversa???
Tenho certo pra mim que todos temos uma missão nessa vida e a do Chico foi a de plantar sementes de amor no coração das pessoas! Era essa sua tarefa diária, depois dava satisfação, passando relatório e tudo mais, por isso falava tanto!! ‘Papai do céu, hozi eu fizi uma pessoa solí, quedita? Masi uma!’ E descobri que era a Deus que ele se reportava! Todo santo dia, a todo minuto!”, publicou Dani Guedes Bombini no Instagram.

Um bate-papo com Deus

Mas qual era o teor dessa conversa entre esse anjinho aqui da terra com o Chefe lá do céu? A mãe do Super Chico dá algumas pistas:

“Falavam em missão, em amor, em mudança de olhar para um mundo mais igual, humano, em como poderiam melhorar (…). No último relatório de sua vida na Terra ele escreveu: ‘Aqui estive e aqui tentei fazer a diferença! Aqui dei exemplos e aqui vivi intensamente com muita força, cabeça erguida e sempre muito feliz!! Deixo a mamãe, o papai, minhas tatas, minhas vovós e vovô, titios, familiares e amigos, todos vocês, mas com uma lição de casa: tontinuá meu tabalo! Foi malaviloso!'”

View this post on Instagram

A post shared by Dani Guedes Bombini SUPERCHICO (@daniguedesbombini_superchico)

A luta pela vida

Super Chico enfrentou batalhas heroicas pela vida. Diagnosticado com síndrome de Down, antes mesmo de nascer passou por uma cirurgia dentro da barriga da mãe. Depois, foram mais operações por causa de problemas renais e cardíacos.

A mãe dele começou a compartilhar a rotina de cuidados nas redes sociais e sempre o vestia com fantasias de super-heróis (daí o seu apelido).

Não bastassem todas as comorbidades, Super Chico ainda teve que lutar contra um inimigo invisível e global: ele pegou Covid duas vezes. Na segunda vez, ficou 15 dias na UTI, mas deixou o hospital sorridente, vitorioso e – é claro – com seu traje de super-herói.

Santo de devoção

Super Chico nasceu em 6 de outubro, dois dias depois da Festa de São Francisco de Assis, do qual toda a família é devota. Tanto que, perto do dia do santo, a mãe do Super Chico sempre promove um evento beneficente para arrecadar dinheiro para as entidades assistenciais da cidade onde a família mora.

Certamente, Deus e São Francisco vão receber este anjinho guerreiro com muita alegria no Céu.

Tags:
CovidDevoçãoSíndrome de downSuperação
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia