Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Solteiros: 3 maneiras de evitar o desânimo

Mulher sozinha no banco

Shutterstock | Saga_bear

Marzena Devoud - publicado em 06/04/23

Entre as perguntas que os solteiros se fazem, há três que surgem com mais frequência. Ser solteiro não é uma perda de tempo. Pelo contrário, há um tempo para tudo. Veja:

Há algum tempo, o jornal britânico The Guardian publicou a confissão de uma mulher solteira de 54 anos. Ela não é solteira por opção. Simplesmente porque nunca ninguém a convidou para sair em um encontro. No entanto, ela sempre quis se casar e começar uma família. Mas nada disso aconteceu em sua vida até agora. Por que isso não aconteceu? Ela se pergunta sem realmente encontrar uma resposta. Será que ela não acredita o suficiente em si mesma? Será que ela é muito exigente? Durante anos, quando lhe perguntaram se ela estava em um relacionamento, ela não sabia o que dizer, então ela se envergonhava de sua solidão. Mas se ela decidiu contar sua história nas páginas do jornal, não foi para confidenciar sua tristeza. É porque ela se sente muito mais à vontade com esta condição hoje do que na sua juventude. Em vez de esconder sua solidão do mundo, ela quer mostrar que todos têm uma vida única e podem vivê-la sozinhos. E, talvez um dia, como um casal.

Ao ler sua história, percebe-se que a autora deste testemunho compreendeu algo essencial: não é uma questão de suportar o celibato perguntando-se “como viver nesse meio tempo”, mas de viver esta situação dizendo a si mesmo que há um tempo para tudo. Laurence Desjardins, psicopraticante e terapeuta de dinâmica emocional, também conhecido como terapia da felicidade, dá algumas indicações nessa direção.

1COMO VIVER “ENQUANTO ESPERA”?

SINGLE WOMAN TRAVELLING

“Você tem que ter muito cuidado com a expressão ‘enquanto espera’. É como se o(a) solteiro(a) estivesse em uma sala de espera. Ser solteiro não é uma perda de tempo. Pelo contrário, há um tempo para tudo. Como pessoa única, todos têm algo único para viver em uma amizade, um companheirismo, um emprego, um compromisso voluntário. Portanto, em vez de fazer a pergunta ‘como viver nesse meio tempo?’, vale a pena fazer outra pergunta: ‘o que posso realizar como pessoa solteira que não poderei mais realizar como pessoa casada?'”, como aconselha Laurence Desjardins.

Deus é forte e poderoso o suficiente para amá-lo, para vê-lo e para ouvir cada grito do seu coração. Solteiros, Deus não se esqueceu de vocês

Este é também o momento de rezar para estar aberto ao amor de Deus, para ter esperança e ser feliz, exatamente onde você deve estar. Deus é forte e poderoso o suficiente para amá-lo, vê-lo e ouvir cada grito de seu coração. Solteiros, Deus não se esqueceu de vocês. Ele tem um plano para você, incluindo ser feliz agora mesmo. O teste inaciano para a ação de graças diz que ‘a gratidão é o fundamento de nosso relacionamento com Deus'”.

Quando, através da lente da gratidão, você acolhe a cada dia o dom de sua vida, o dom de cada momento e cada pequena coisa boa, você começará a experimentar a paz e a esperança. Santa Teresa d’Ávila fala da humildade como um ingrediente essencial em nosso relacionamento com Deus. Sempre que for necessário, é importante lembrar que Deus tem um plano e que Ele nos conhece melhor.

2COMO LIDAR COM A FALTA?

Cecile, uma médica de 34 anos, é uma mulher calorosa e naturalmente bela. Aos olhos do mundo, sua vida é um sucesso. No entanto, atualmente solteira, ela experimenta lutas diárias, decepções e frustrações com sua vida amorosa. E embora alguns dias sejam difíceis por causa dessas batalhas internas, ela deve continuar a “ser a melhor” para seus pacientes, e fazer seus dias o mais feliz e confortável possível. “É um verdadeiro desafio e um desafio que às vezes acho muito difícil de enfrentar”, admite ela, perguntando-se qual é o conselho mais importante que ela precisa ter em mente para manter uma perspectiva positiva e esperançosa sobre a vida.

Se a dor se torna muito presente e proeminente no sentido de que tudo está focalizado em torno dela, então se deve procurar ajuda

“Quando você sente a perda, é um erro se culpar pela tristeza e d dor que a acompanha. Pelo contrário, é importante senti-la, acolhê-la, aceitá-la, oferecê-la e passar por ela. No entanto, se a dor se torna muito presente e muito difundida no sentido de que tudo está focalizado em torno dela, então se deve procurar ajuda. Porque provavelmente há algo que está tendo dificuldades para se equilibrar internamente”, comenta Laurence Desjardins.

Também é importante lembrar que você não tem idéia de quão grandes são os planos de Deus e de quanta alegria eles lhe trarão. Vale a pena esperar pelos planos de Deus. Portanto, relaxe, não se preocupe e não desperdice um único dia de preocupação. Viva cada dia como se fosse seu último, busque o amor que Deus está lhe enviando agora e faça tudo isso sem um único arrependimento!

3COMO LIDAR COM O DESÂNIMO?

MAN DRINKIN IN THE MORNING

“Há momentos em que sou vencido por pensamentos desencorajadores. Uma pequena voz dentro de mim repete a lista de obstáculos a serem vencidos como uma única pessoa que sofre por não ter encontrado o amor. Mesmo que eu tente não ouvi-lo, de vez em quando, desencorajado, eu cesso”, confessa Pierre, 46.

Viver o celibato às vezes é uma luta difícil. Admiti-lo em verdade a um amigo, a um conselheiro, a um psicólogo ou a um diretor espiritual é um passo salutar. Ele ajuda a lidar com o desânimo que se instala com o tempo. Uma das coisas mais saudáveis que você pode fazer é reconhecer onde você precisa curar.

“Todos nós temos feridas. Algumas são traços profundos da infância, outras vêm de relações tóxicas ou eventos traumáticos que depois provocam reações que não nos permitem livrar-nos delas. Por exemplo, todo tipo de tentativas de fuga para tentar sofrer o mínimo possível, ou ativismo para evitar sentir solidão”, aponta o terapeuta.

O tempo do celibato, embora às vezes marcado pela impaciência e pelo desânimo, não é tempo desperdiçado. É um tempo de trabalho ativo que permite que você se conheça a si mesmo

A maioria das pessoas sabe com o que está lutando. Buscar conselhos, direção espiritual, treinamento e aprender a ir além destas áreas ajuda a libertar o coração, a crescer em paz e a estar mais aberto ao amor. O tempo do celibato, embora às vezes marcado pela impaciência e desânimo, não é tempo desperdiçado. É um tempo de trabalho ativo que nos permite conhecer uns aos outros. “Vale a pena nos fazer estas perguntas: o que precisa ser alimentado, o que precisa ser equilibrado, quais são os pontos de vigilância a ter em mente? É este equilíbrio interior que deve ser procurado. Mas sempre com o objetivo de amar”, continua Laurence Desjardins.

Portanto, se você estiver aberto ao que Deus lhe envia, verá as coisas sob uma nova luz e encontrará a paz que seu coração anseia. Além disso, é difícil imaginar um “nós” se o “eu” não estiver em paz. “Viver um dia em um relacionamento amoroso requer, antes de tudo, estar em paz e em verdade consigo mesmo”, como explica Laurence Desjardins. Estar em paz consigo mesmo é também saber habitar a solidão, a solidão que permite abrir-se ao verdadeiro amor onde o outro não é nem um objeto nem uma muleta. Então as chances de conhecê-lo só aumentam!

Tags:
AmizadeNamoroRelacionamento
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia