Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Como evitar que tempos difíceis nos deixem cicatrizes

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
trombeta judaica

rudall30 | Shutterstock

Jennifer Hubbard - publicado em 15/09/23

Um amigo percebeu que o meu coração corria o risco de ficar endurecido com as adversidades deste mundo

Eu mal podia acreditar no que estava lendo. Ou melhor: a minha mente mal conseguia acreditar; já o meu coração… Bom, o meu coração parecia suspirar de alívio quando a verdade se firmou na minha mente.

Foi uma época em que a minha vida parecia se resumir em provação atrás de provação. A comparação que eu fazia com frequência era a de estar escalando uma montanha durante um deslizamento de terra. Ao longo de dois anos, foram tantos os obstáculos que um amigo me avisou: “Não permita que esta fase deixe cicatrizes em você”. A preocupação dele era que a minha postura de batalha se tornasse permanente e eu não me abrisse à alegria que ele garantia que estava por vir. Agora percebo: ele notou que o meu coração corria o risco de ficar endurecido com as adversidades deste mundo.

Infelizmente, eu já tinha começado a armar a minha tenda na terra dos céticos. Naquele momento de confusão e caos, eu lutava para descobrir o porquê de tudo aquilo. Tinha a certeza de que estava seguindo a vontade do Senhor, mas tudo parecia me impedir de chegar ao pico da montanha. Era como… bom, escalar uma montanha durante um deslizamento de terra. Eu estava frustrada, desgastada, exausta. Até o sono me doía e a comida me repugnava.

Quando vieram as graças que ele garantiu que viriam, eu estava tão ocupada me preparando que nem consegui vê-las chegarem.

E lá estava eu, ao amanhecer, quando, apoiando-me na Palavra de Deus, a minha cabeça e o meu coração finalmente se alinharam. Os israelitas estavam indo para a batalha e buscando orientação. As palavras de Deus foram: “Judá irá primeiro”. A respeito de Judá, a nota de rodapé dizia: “derivado do hebraico, significa louvor”. Eu li duas vezes. Nas duas vezes, a minha mente perguntou: “Sério?”. E o meu coração respondeu: “Amém”.

O louvor deveria ir primeiro. Quando eu estremecia, na certeza de que estava chegando mais uma batalha, não deixava espaço para o louvor. Sem espaço para louvá-Lo, eu não estava preparada para recebê-Lo.

As batalhas nesta terra vão acontecer sempre. Haverá doença, haverá fome, haverá perdas que trazem dor insuportável. E, ainda assim, Judá deve ir primeiro. Deve. Foi assim que os israelitas foram orientados e é isto o que nos foi ensinado pelo Salvador. Jesus enviou Judá primeiro.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
EsperançaEspiritualidade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia