Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco

Você perdeu o gosto pela oração? Então leia isso

Aleshyn_Andrei/Shutterstock

Edifa - publicado em 29/01/20

Muitos são aqueles ou aquelas que abandonam a oração uma vez que ela se torna difícil ou porque acham que a oração não os serve para nada. E é assim que eles acabam por pensar que perderam a alegria de ser cristão

A alegria é cristã porque, junto com a paz, ela é considerada um fruto da caridade. Aquele que vive de Deus e em Deus, que se alimenta da Eucaristia e do perdão, e sobretudo que coloca isso em ação, amando os outros como Jesus os amou, é sempre feliz de ter encontrado o Senhor e de não se afastar dele. No entanto, a alegria não é acompanhada sempre do prazer.

O prazer é a alegria sensível, está à nível sentimental, das paixões, do corpo. Ele é o transbordamento da alegria da alma, mas a vida impõe outras leis além de um prazer contínuo. Contudo, a nossa geração não faz nada que não traga prazer. Então as dificuldades chegam, as tentações, ou mesmo o simples cansaço de cada dia fazem o prazer quase desaparecer. É o que acontece às vezes no caso da oração.

A armadilha do diabo

Pode ser que ontem foi fácil para nós rezar, a oração fluiu. Já hoje, a oração está sendo difícil, não nos sustenta mais e, sobretudo, não nos leva a nada. Ora, se nós pensamos ter perdido a alegria de ser cristão algo está errado. Nós apenas confundimos o que é o prazer sensível e o que é a alegria da alma. Se nós paramos de rezar quando o prazer não mais estiver lá, o que fazer?

Podemos até encontrar essa situação naqueles que levam uma vida séria de oração, incluindo os consagrados: “quando eu não estou com vontade de rezar, eu não rezo”. Todos os pretextos do mundo fazem fila para apoiar essa atitude. É uma armadilha, inventada por um pequeno demônio. Além disso, existem também as nossas defesas: “É a nossa geração, somos frágeis, etc.”, há a tentação da acídia, que está presente em todas as gerações. A acídia é como uma demissão voluntária e, portanto, pecaminosa, diante da urgência da oração. É a tentação do espírito.

A oração é o encontro da alma com Deus, que sempre nos espera. Sabendo disso, iremos encontrá-lo apenas quando der vontade? Isso não é apenas rude, mas acima de tudo, é um erro, pois somente Deus pode nos dar alegria nos momentos em que mais precisamos.

Irmão Thierry-Dominique Humbrech

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MeditaçãoOraçãovida crista
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais