Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 23 Abril |
Bem-aventurada Maria Gabriela Saghéddu
home iconEstilo de vida
line break icon

Você quer ter uma vida feliz? Inclua a poesia!

Poetry, Woman, Home, Reading, Lockdown

© Vadim Georgiev

Edifa - publicado em 07/05/20

A poesia nos faz bem e nos ajuda a viver melhor. Entre rimas, versos, ritmos, prosas, jogos e metáforas, ela acalma o espírito, transformando o homem profundamente. Ela nos ajuda a nos reinventarmos e atravessarmos os momentos difíceis da vida

Que tal declamar versos ao acordar? Deixar voar a imaginação e se divertir com as palavras? Ler poesia, e por que não escrevê-la? É isso que propõe Jacques de Coulon, autor, professor de filosofia e apaixonado pela poesia desde a sua infância. “Praticar poesia é deixar a vida nos habitar”, ele afirma. E tomar o risco de ser transformado em profundidade!

Viver cada instante da vida com poesia

A linguagem é “a casa do ser”, disse o filósofo Martin Heidegger. Segundo ele, as palavras (e as relações entre as palavras) eram os alicerces do nosso ser. Pensamos com palavras. Assim, quanto mais rica a linguagem, mais a personalidade pode se desenvolver. “Ora, a poesia não seria a vanguarda da linguagem? Através de seus sons, ritmos e imagens, expressa o estado mais completo do interior do ser. O homem é desconstruído pela poesia. E também é reconstruído pela poesia. As palavras certas curam todos os males. Cada alma, de acordo com Platão, é e se torna aquilo que ela observa e sente. Construir-se é também ser capaz de reinar sobre nossas percepções e pensamentos, escolhendo o conteúdo desses pensamentos com sabedoria”, explica Jacques de Coulon.

Mas como fazer isso concretamente? Não se preocupe, tranquiliza Jacques de Coulon. Seu método é acessível a todos, não há necessidade de ser um especialista em rima. Você só precisa guardar na memória alguns poemas. E dependendo das circunstâncias da vida, pode recitá-los em voz alta. Se estamos muito cansados podemos meditar com as poesias de Rimbaud: “Minha alma eterna / Observe seu desejo / Apesar da noite solitária / E do dia em chamas”. Quer ir longe? Bem-vindo a Baudelaire: “Olhe sobre os canais / Deixe dormir as embarcações / cujo humor é vagabundo; / É para satisfazer / Seu menor desejo / Que eles vêm do fim do mundo”.

Outra opção para os menos literários é a de cultivar seu “olhar poético”, uma espécie de radar interno que podemos acionar a qualquer momento. Indispensável para não deixar que maus hábitos se estabeleçam. Alguns exemplos fáceis de implementar: pare por alguns momentos durante o dia para andar sem rumo, contemple o céu, ouça o cantar dos pássaros. É ainda melhor se você tem a impressão de ser tratado como uma criança pequena, este é o início! Viva a “poesia terapêutica”, estamos de volta à infância! Conservando, ainda toda a nossa maturidade de adultos.

A poesia nos leva à Deus

Outro esclarecimento: não é uma questão de subordinar a poesia à “rainha psicologia que reina sobre as mentes como nas revistas”. Não! É apenas uma questão de tirá-la de um certo pedestal para familiarizá-la com o ordinário de nossas vidas. Se os exercícios ainda exigirem um pouco de esforço (o lado esquerdo do cérebro, dedicado ao campo da razão, conceito e cálculo, está resistindo!), os benefícios recebidos são simplesmente espetaculares. O corpo começa a respirar melhor, o estresse diminui, as preocupações são menos invasivas. “Muitos bloqueios surgem porque queremos abordar a poesia através da mente, tentando entender. Nós devemos antes de tudo retornar ao corpo, à sensação, ao concreto”.

A poesia viria a nos agarrar na totalidade do nosso ser, corpo e alma, para nos levar, em última análise, às realidades mais altas. “A oração é para Deus o que a poesia é para o mundo, não hesita em afirmar o filósofo poeta. Em oração, falo com o Senhor. Na poesia, escuto o mundo e falo como se fosse uma pessoa viva. Para aquele que tem fé, esses conceitos se unem. A poesia leva a Deus e vice-versa. Além disso, alguns dos maiores santos também não são grandes poetas, como São João da Cruz e São Francisco de Assis?”. É nesse espírito que as famílias Jacques de Coulon se dedicam à poesia!

Diane Gautret

Tags:
ArteFelicidadeLiteraturaLivros
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
ROBERTO CARLOS
Ricardo Sanches
A música que Roberto Carlos cantou no próprio aniversário de 80 a...
2
Imagem de Nossa Senhora na Síria
Reportagem local
Freiras na Síria redescobrem oração de 700 anos contra epidemias
3
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
4
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma gestação rara
5
Broken Mary
Reportagem local
Nasce (e cresce) nos EUA a inspiradora devoção a “Nossa Senhora D...
6
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
7
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
Ver mais