Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco

Como aproveitar bem os momentos de lazer?

© unsplash ,Aanna Demianenko

Edifa - publicado em 09/07/20

O tempo de descanso e lazer é como um laboratório que nos permite verificar o que realmente importa para nós

Quando o momento de lazer chega, dizemos a nós mesmos: “Agora que eu tenho tempo, poderei fazer muitas coisas. Vou ler todos os livros que estão empilhados na mesa de cabeceira. Vou sair e ver aqueles amigos que não tenho tempo de ver durante o ano, etc..”

Magnífico programa! Mas antes de aplaudirmos, vamos esperar melhor que chegue o final do tempo de descanso.

A experiência mostra, de fato, que esses fantásticos planos geralmente não são respeitados. Começamos milhares de coisas, mas raramente as terminamos. O que está acontecendo?

Um círculo vicioso que se instala gradualmente

É preciso dizer que, depois de trabalhar durante o ano, temos o direito de descansar um pouco. E que melhor descansar do que dormir abundantemente?

O incômodo é que a manhã que dormimos fica tão encurtada que nos parece que não vale a pena começar o trabalho sério. E o almoço está chegando. Que alegria prolongar a refeição, que prazer permanecer durante bastante tempo na mesa e ficar também bastante tempo deitado na cama!

E ser estiver calor? Existe piscina, rio ou praia nas proximidades? Afinal, estamos de férias, então por que não tomar um banho? E aquelas tardes têm a infeliz tendência de passar sem que percebamos. Voltamos no final da tarde, é certo, “cansados mas felizes”, e a noite já chegou.

As noites durante as férias são para socializar. Como se costuma dizer, a noite é jovem! É conveniente aproveitar as noites para conversar com os amigos, para sonhar, para se divertir, numa palavra… para viver. E a noite passa e as horas passam.

Nós vamos dormir tarde. Às vezes muito tarde. Na manhã seguinte, não dá em nada. O dia começa ao meio-dia. E assim o ciclo está instalado.

Quando o tempo vai passando

O tempo está muito calmo. O tempo passa, sem dúvida, sem fazer o menor comentário descortês. O tempo não tem pouca educação para pesar na consciência daqueles que o deixam voar. Ele nunca lembra que ele está passando e que não voltará. Não diz que é inacessível como um punhado de areia.

E, no entanto, o tempo é um presente do Deus Bom. Um presente muito desigualmente distribuído. Nem todo mundo recebe o mesmo. Ninguém nunca sabe quanto tempo está disponível. Talvez muito? Talvez pouco? Não se sabe. E, verdade seja dita, pouco importa.

Georges Brassens dizia numa de suas músicas: Le Temps ne fait rien à l’affaire; isto é, o próprio tempo não é o culpado. Apenas o bom uso que fazemos dele conta. Uma coisa é clara: o tempo determinado não é recuperado. O tempo passado nunca refaz seus passos. O tempo é como pão fresco, você tem que comer ele logo, não podemos ficar com ele.

É dever do cristão refletir sobre esta questão do tempo que passa. Não é uma questão trivial. Muito pelo contrário, não há mais assunto urgente.

De fato, somos seres muito precários, nossa vida é efêmera, depende de um fio e não sabemos se veremos o dia de amanhã. E, ao mesmo tempo, somos seres da eternidade. Temos a promessa de vida eterna. Cristo não nos convida urgentemente a fazer bom uso do tempo?

O tempo de descanso e lazer é como um laboratório que nos permite verificar o que realmente importa para nós.

Apenas pense que, para o que realmente importa para nós, sempre encontramos tempo! Se dizemos a nós mesmos que não temos tempo, não estamos realmente interessados.

Tenha cuidado, o mundo joga poeira em nossos olhos. Ele nos oferece todos os tipos de ocupações que são pura e simplesmente uma perda de tempo. E, ao mesmo tempo, esse mundo tem muito medo de desperdiçar o tempo que passa.

Como não acredita na eternidade, apega-se como um louco à ilusão de reter o tempo. Ele entra em pânico ao ver o tempo passar. Prefere não falar sobre isso. É urgente reagir!

O cristão, o tempo, o descanso e o lazer

Seria criminoso perder o tempo, ou seja, desperdiçar o precioso capital que o Nosso Senhor Jesus Cristo nos dá para que possamos usá-lo convenientemente.

O cristão é, por excelência, alguém que “tem” tempo. Conheça o “Mestre” do tempo, quem é o Criador. Foi Ele quem nos deu o tempo. Ele nos convida à vida eterna. A vida eterna é um instante de felicidade (ou de miséria) que não passa.

No momento, a regra do jogo é que não devemos, sob nenhuma circunstância, “desperdiçar” nosso tempo. Seria como perder um tesouro valioso que nos foi confiado. Quem será ilusório o suficiente para não cuidar dele? Quem será irresponsável o suficiente para desperdiçar isso?

As férias, o tempo de descanso e os momentos de lazer, para quem tem a alegria de apreciá-las, são um momento privilegiado para aprender a ser mestres do nosso tempo.

Não se trata tanto de fazer um programa tão rígido que nos afogue, mas de tomar a firme resolução de tirar proveito do menor momento recebido do Nosso Senhor.

Por exemplo, através da oração. Quando Jesus Cristo nos diz: “Estejam avisados e rezem incessantemente” (Lc 21,36), ele não diz “reze mais tempo”, mas “reze constantemente”!

São Lucas expressa claramente. E deveria ser o mesmo para tudo e especialmente durante as férias. Sejamos vigilantes o tempo todo: poderíamos prestar um serviço, facilitar uma reunião, fazer uma leitura etc.

Temos a sorte de estar livres de servidão e obrigações. Essa liberdade nos é dada para que possamos colocá-la à serviço do que é eterno, isto é, do que nunca acontecerá. E sabemos o que nunca vai acontecer? A Caridade.

O Nosso Senhor nos convida a dedicar todo o nosso tempo ao serviço da Caridade. O tempo de lazer será um tempo ganho se for colocado, a todo momento, ao serviço da Caridade.

Alain Quilici

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
FamíliaTrabalhoViagem
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais