Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 17 Setembro |
São Roberto Belarmino
home iconEstilo de vida
line break icon

Como ser solteiro(a) e feliz?

HAPPY WOMAN

Shutterstock

Edifa - publicado em 11/05/21

Hoje em dia, muitos solteiros demonstram que é possível existir e desenvolver-se plenamente sem estar num relacionamento. Mas qual é o seu segredo?

O estado de solteiro é para muitas pessoas um estado de vida: elas não o escolheram, mas o assumem, às vezes com talento. Graças a Deus, existem solteiros felizes! Neste caminho, no qual a austeridade não deve ser negada, alguns e algumas descobrem que podem viver uma autêntica fecundidade humana e espiritual e belas amizades. Assim, são os homens e mulheres solteiros que são positivos e não o estado de solteiro como tal.

Ser solteiro não é necessariamente uma escolha por padrão

Por isso, não pode ser apresentado aos jovens como uma escolha possível, um estado de vida elegível, como o casamento ou a consagração religiosa ou o sacerdócio. Eles só podem se envolver numa escolha positiva, mesmo que essa escolha também envolva alguma resignação. Uma vida não se constrói sobre uma escolha negativa, como nos romances em que a heroína vai para um convento depois de uma decepção amorosa.

Dizer “Minha vocação é ser solteiro(a)” é uma conclusão discutível; em vez disso, poder-se-ia dizer: “Vivo a minha vocação” ou, ainda mais simplesmente: “Procuro responder aos chamados do Senhor na minha situação de solteiro”, ou então, dir-se-ia: “A minha solteirice, no segredo do meu coração, mesmo sem compromisso público e solene, transformou-se em consagração (o que é sempre possível)”. O estado de solteiro comum, quando prolongado, costuma ser coberto de nostalgia ou de ansiedade; a solidão é difícil; para os crentes, isso faz parte do mistério da cruz, que está necessariamente inscrito em nossas vidas, de uma forma ou de outra.

Ser solteiro não é uma renúncia “por falta de algo melhor”

Em relação às pessoas de trinta e poucos anos – idade crítica para uma escolha de vida, embora existam exceções e “vocações tardias” – uma amiga me pergunta se eu percebo de forma realista o que ela chama de “mercado do casamento”! É verdade que o estado atual do mundo nem sempre facilita a formação dos casais cristãos. Isso, sem dúvida, exige uma explosão de confiança na Providência mas também um pouco de imaginação e mais iniciativa por parte dos interessados, bem como por parte das famílias e das comunidades cristãs. Com o casamento talvez se trate como com as vocações: esperamos que o Senhor nos “envie”, mas estamos preparados para o que ele nos envia?

Finalmente, eu diria que o estado de solteiro é menos um estado do que uma espera. Está, em primeiro lugar, à espera de um compromisso, com os preparativos, as maturações, inclusive as purificações necessárias. Se não se delineia esse compromisso, a espera se internaliza: não é, implicitamente, a promessa do dia em que Deus será tudo em todos? É por isso que ele evocou o casamento do Cordeiro. O mistério do casamento do Cordeiro pode e deve ser vivido por todos os fiéis, por causa do seu batismo: “Cristo me amou e se entregou por mim” e este amor dá sentido e peso à minha vida.

É por isso que ser solteiro não é um mistério. Por outro lado, esse mistério nupcial só se comemora, propriamente dito, segundo três modelos: a união dos esposos, “como Cristo amou a Igreja“; a vida religiosa, vigília virginal à espera do Amado; o ministério dos sacerdotes, configurado segundo Cristo, pastor e esposo da Igreja. É por isso que ser solteiro continua sendo uma pobreza mas no Evangelho, a pobreza é menos uma desgraça do que uma bem-aventurança.

Padre Alain Bandelier

Tags:
AmorRelacionamentoVocação

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
Irmã Lúcia, de Fátima, e o Papa São João Paulo II
Francisco Vêneto
O terço “funciona”, garante a Irmã Lúcia, de Fátima: e ela explic...
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
porta
Reportagem local
Capelão de hospital: ação dos anjos é fundamental na hora da mort...
6
Ricardo Sanches
Menino de 4 anos brinca de missa, conhece vários santos e surpree...
7
ROSARY
Philip Kosloski
É verdade que meu Anjo da Guarda termina de rezar o Rosário se eu...
Ver mais