Aleteia
Festividade do dia

Domingo, 22 de outubro

São João Paulo II

Papa (†2005)

Compartilhar

São João Paulo II

Papa (†2005) Comemoração: 22 de outubro

Karol Jósef Wojtyla nasceu no dia 18 de maio de 1920, na cidade de Wadowice, a cinquenta quilômetros de Cracóvia, capital da Polônia.

Em 1942, por causa da guerra, entrou para o seminário clandestino do palácio arcebispal de Cracóvia, que era comandado pelo arcebispo Adam Sapieha. Quatro anos mais tarde foi ordenado padre no dia 01 de novembro, dia de todos os santos. Após a ordenação seguiu para Roma onde concluiu seu primeiro doutorado em teologia com a tese “A Doutrina da Fé segundo São João da Cruz”. Em 1954, com uma tese que analisava a viabilidade de uma ética católica baseada no sistema ético do fenomenologista Max Scheler, obteve seu segundo doutorado, desta vez em Filosofia. Devido à intervenção de autoridades comunistas foi impedido de receber o grau desta última láurea até 1957.

De volta à Cracóvia, a guerra, a vida sob o comunismo e suas responsabilidades pastorais foram inspiração para as suas peças e sua poesia. Wojtyla publicou trabalhos utilizando-se de dois pseudônimos - Andrzej Jawień e Stanisław Andrzej Gruda - para distinguir sua literatura de suas obras religiosas (que eram publicadas sob seu nome) e também para que elas fossem consideradas por seus próprios méritos.

Como vigário capitular da Polônia, em outubro de 1962, foi representar seu país no Concílio do Vaticano II, onde contribuiu com dois dos mais importantes e históricos resultados do evento: o Decreto Dignitatis Humanae e a Constituição Pastoral Gaudium et Spes. Durante o Concílio se destacou pela abertura para com o ecumenismo.   

Em 13 de janeiro de 1964 foi elevado a arcebispo de Cracóvia.

Em 1967, teve uma participação na formulação da encíclica Humanae Vitae que trata das mesmas questões que impedem o aborto e o controle da natalidade por meios não naturais. Neste mesmo ano, no dia 26 de junho, recebeu a ordem de Cardeal-presbítero. Até esse ano, 1967, Karol já tinha publicado mais de 300 ensaios em revistas e livros em seu país.

Em 1977, um ano antes de ser eleito papa, Wojtyła abriu e consagrou a Igreja de Nossa Senhora Rainha da Polônia, em Nowa Huta, após mais de vinte anos de esforços contra o governo comunista polonês, que negou inúmeras vezes o pedido dos fiéis para a construção de uma igreja naquela região.

Com apenas 58 anos de idade, a 22 de outubro de 1978 foi eleito o 264º papa da Igreja e o primeiro papa não italiano em 455 anos.

Durante seu pontificado viajou para 129 países e se encontrou com fiéis das mais diferentes crenças. Era capaz de se comunicar em 13 línguas diferentes. Entre 1979 e 2003 publicou 14 encíclicas e 15 exortações apostólicas. Seu pontificado foi marcado pelo diálogo inter-religioso com o Anglicanismo, Luteranismo, Judaísmo, Igreja Ortodoxa, Budismo, Islã e outras religiões. Sua diplomacia chegou a mediar o conflito entre Argentina e Chile (disputa do canal de Beagle) e estabeleceu boas relações com Cuba e Haiti.  

Três meses depois de João Paulo II receber Mikhail Gorbachev no Vaticano, em dezembro de 1989, a Santa Sé estabeleceu relações diplomáticas com a União Soviética. Foi um passo adiante no combate ao comunismo, que contribuiu decisivamente para o fim da Cortina de Ferro. A luta contra o comunismo incluiu audiência com o presidente americano Ronald Reagan e a troca de correspondência diplomática com outros governos.

  Estima-se que quatrocentos milhões de pessoas o viram em Roma ou durante suas viagens e se reuniu com 738 chefes de Estado, entre eles 246 primeiros-ministros recebidos em audiência.

Como parte de sua ênfase especial na vocação universal à santidade, beatificou 1.340 pessoas e canonizou 483 santos, quantidade maior que todos os seus predecessores juntos pelos cinco séculos passados.

Em 2000, ao visitar Jerusalém, foi o primeiro Papa da história a rezar no Muro das Lamentações.

Faleceu no dia 02 de abril de 2005 e seu funeral, em 8 de abril, teve um número recorde de chefes de Estado presentes numa cerimônia desse tipo. Quatro reis, cinco rainhas, pelo menos 70 presidentes e primeiros-ministros, e mais de 14 líderes de outras religiões participaram juntamente com os fiéis. É provável que tenha sido a maior peregrinação do Cristianismo, com números estimados em mais de quatro milhões de enlutados em Roma. Entre 250.000 e 300.000 pessoas assistiram ao evento de dentro dos muros do Vaticano.

Após a comprovação de dois milagres, sua canonização deu-se dia 27 de Abril de 2014, dia em que foi comemorada a festa da Divina Misericórdia, estabelecida por João Paulo II. A cerimônia conjunta foi celebrada pelo Papa Francisco e concelebrada pelo Papa Emérito Bento XVI. Papa Francisco fixou a data de sua memória litúrgica para o dia 22 de outubro, dia em que São João Paulo II havia celebrado a missa inaugural de seu pontificado; onde pronunciara na homilia as famosas palavras: “Não tenhais medo! Antes, procurai abrir, melhor, escancarar as portas a Cristo!”.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração da manhã

Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória

e prestai-lhe homenagem com ardor!

Grande é seu amor para conosco

a fidelidade do Senhor é eterna.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém!

Hino

Ó Criador do universo, 
a sombra e a luz alternais, 
e, dando tempos ao tempo, 
dos seres todos cuidais

Qual pregoeiro do dia, 
canta nas noites o galo. 
Separa a noite e a noite, 
brilhando a luz no intervalo. 

Também por ele acordada, 
a estrela d'alva, brilhante, 
expulsa o erro e a treva 
com sua luz radiante. 

Seu canto os mares acalma, 
ao navegante avigora; 
a própria Pedra da Igreja 
ouvindo o cântico chora. 

Jesus, olhai os que tombam. 
O vosso olhar nos redime: 
se nos olhais, nos erguemos, 
e prantos lavam o crime. 

Ó luz divina, brilhai, 
tirai do sono o torpor. 
O nosso alento primeiro 
entoe o vosso louvor. 

Ó Cristo, Rei piedoso, 
a vós e ao Pai, Sumo Bem, 
glória e poder, na unidade 
do Espírito Santo. Amém.

Salmo   149
Os filhos da Igreja, novo povo de Deus,  se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio)

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
e o seu louvor na assembleia dos fiéis! 
Alegre-se Israel em quem o fez,
e Sião se rejubile no seu Rei!
Com danças glorifiquem o seu nome,
toquem harpa e tambor em sua honra!

Porque, de fato, o Senhor ama seu povo
e coroa com vitória os seus humildes.
Exultem os fiéis por sua glória,
e cantando se levantem de seus leitos,
com louvores do Senhor em sua boca
e espadas de dois gumes em sua mão,

para exercer sua vingança entre as nações,
e infligir o seu castigo entre os povos,
colocando nas algemas os seus reis,
e seus nobres entre ferros e correntes,
para aplicar-lhes a sentença já escrita:
Eis a glória para todos os seus santos.

Glória ao Pai...

Leitura breve Ap 7,10b-12 
A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro. O louvor, a glória e a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus para sempre. Amém. 

Cristo, Filho do Deus vivo, tende pena e compaixão! 
Glorioso estais sentado, à direita de Deus Pai.

BENEDICTUS

Do Oriente ao Ocidente saibam todos que não há outro Deus além de mim. Eu somente sou o Senhor, e não há outro.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces

Louvemos a Cristo Senhor, luz que ilumina todo homem e sol que não tem ocaso; e aclamemos com alegria: 

R. Senhor, vós sois nossa vida e salvação! 

Criador do universo, nós vos agradecemos este dia que recebemos de vossa bondade, 
– e em que celebramos a vossa ressurreição. R.

Que o vosso Espírito nos ensine hoje a cumprir vossa vontade, 
– e vossa Sabedoria sempre nos conduza. R.

Dai-nos celebrar este domingo cheios de alegria, 
– participando da mesa de vossa Palavra e de vosso Corpo. R. 

Nós vos damos graças, 
– por vossos inúmeros benefícios. R. 

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, dai-nos a graça de estar sempre ao vosso dispor, e vos servir de todo o coração. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

Deus aceita as nossas ofertas de dinheiro e lhe apraz que demos esmolas aos pobres, mas com a condição de que todo o pecador, quando oferecer a Deus o seu dinheiro, lhe ofereça também a sua alma. […] Quando o Senhor ordena: “Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” (Mc 12,17), o que quer dizer é: “Tal como dais a César, nas moedas de prata, a sua imagem em efígie, dai também a Deus, em vós mesmos, a imagem de Deus” (cf. Gn 1,26). […]

Assim, e como já várias vezes dissemos, quando distribuirmos dinheiro aos pobres, ofereçamos a nossa alma a Deus, de forma que, onde estiver o nosso dinheiro, possa também estar o nosso coração. De fato: porque nos pede Deus que demos dinheiro? Seguramente porque sabe que lhe temos um apreço especial e não deixamos de pensar nele; e porque sabe que, onde tivermos o dinheiro, teremos também o coração. Eis por que motivo nos exorta a construir tesouros no céu através de dádivas feitas aos pobres: para que o nosso coração vá até onde tivermos enviado o nosso tesouro, de tal maneira que, quando o sacerdote disser: “Corações ao alto”, possamos responder de consciência tranquila: “O nosso coração está em Deus”.

São Cesário de Arles (470-543)

Monge e bispo

Sermão 32, 1-3; SC 243

Oração da tarde

Oração da tarde

Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, 
meu escudo e proteção: em vós espero!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém.

Hino

Criador generoso da luz, 
que criastes a luz para o dia, 
com os raios primeiros da luz, 
sua origem o mundo inicia. 

Vós chamastes de 'dia' o decurso 
da manhã luminosa ao poente. 
Eis que as trevas já descem à terra: 
escutai nossa prece, clemente. 

Para que sob o peso dos crimes 
nossa mente não fique oprimida, 
e, esquecendo as coisas eternas, 
não se exclua do prêmio da vida. 

Sempre à porta celeste batendo, 
alcancemos o prêmio da vida, 
evitemos do mal o contágio 
e curemos da culpa a ferida. 

Escutai-nos, ó Pai piedoso, 
com o único Filho também, 
que reinais com o Espírito Santo 
pelos séculos dos séculos.

Amém.

Cântico                     Ap 19,1-2.5-7 

Aleluia!
Ao nosso Deus a salvação,
honra, glória e poder! 
Pois são verdade e justiça * 
os juízos do Senhor.

Aleluia! 

Aleluia!
Celebrai o nosso Deus,
servidores do Senhor! 
E vós todos que o temeis,  
vós os grandes e os pequenos! 

Aleluia!
De seu reino tomou posse  
nosso Deus onipotente! 
Exultemos de alegria,
demos glória ao nosso Deus! 

Aleluia!
Eis que as núpcias do Cordeiro
redivivo se aproximam!
Sua Esposa se enfeitou,
se vestiu de linho puro.

Glória ao Pai...

Leitura breve    2Cor 1,3-4 
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. Ele nos consola em todas as nossas aflições, para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus, possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição.

Ó Senhor, vós sois bendito no celeste firmamento. 
Vós sois digno de louvor e de glória eternamente. 

MAGNIFICAT

Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.

A minha alma engrandece ao Senhor

e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;

pois ele viu a pequenez de sua serva,

desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas

e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,

chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,

dispersou os orgulhosos;

derrubou os poderosos de seus tronos

e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,

e despediu, sem nada, os ricos.

Acolheu Israel, seu servidor,

fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,

em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Como membros de Cristo que é nossa cabeça, adoremos o Senhor; e aclamemos com alegria: 

R. Senhor, venha a nós o vosso Reino! 

Cristo, nosso Salvador, fazei de vossa Igreja instrumento de concórdia e unidade para o gênero humano, 
– e sinal de salvação para todos os povos. R. 

Assisti com vossa contínua presença o Santo Padre e o Colégio universal dos Bispos, 
– e concedei-lhes o dom da unidade, da caridade e da paz. R. 

Fazei-nos viver cada vez mais intimamente unidos a vós, 
– para proclamarmos com o testemunho da vida a chegada do vosso Reino. R. 

Concedei ao mundo a vossa paz, 
– e fazei reinar em toda parte a segurança e a tranquilidade. R. 

(Intenções livres)

Dai aos que morreram a glória da ressurreição, 
– e concedei que também nós um dia possamos participar com eles da felicidade eterna. R. 

 Pai nosso ...

ANTÍFONA MARIANA

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!

Na escola da santidade.

Evangelho segundo S. Mateus 22,15-21.
Naquele tempo, os fariseus reuniram-se para deliberar sobre a maneira de surpreender Jesus no que dissesse.
Enviaram-Lhe alguns dos seus discípulos, juntamente com os herodianos, e disseram-Lhe: «Mestre, sabemos que és sincero e que ensinas, segundo a verdade, o caminho de Deus, sem Te deixares influenciar por ninguém, pois não fazes aceção de pessoas.
Diz-nos o teu parecer: É lícito ou não pagar tributo a César?».
Jesus, conhecendo a sua malícia, respondeu: «Porque Me tentais, hipócritas?
Mostrai-Me a moeda do tributo». Eles apresentaram-Lhe um denário,
e Jesus perguntou: «De quem é esta imagem e esta inscrição?».
Eles responderam: «De César». Disse-lhes Jesus: «Então, dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus».

Boletim
Receba Aleteia todo dia