Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia
Festividade do dia

domingo, 25 de fevereiro

Santa Valburga

Abadessa (†777)

CATHERINE
Compartilhar

Santa Valburga

Valburga de Heidenheim nasceu na região de Essex, Reino Unido, por volta do ano de 710. Reza a lenda que era filha do mítico rei São Ricardo, o Saxão, - rei dos saxões ocidentais - e de Winna, irmã de São Bonifácio, apóstolo da Alemanha.
Quando seu pai partiu em peregrinação para Roma, juntamente com seus dois irmãos (São Vinibaldo e São Vilibaldo), Valburga estava com 11 anos de idade e foi entregue aos cuidados de uma abadessa de Wimborne Minster.
Permaneceu 26 anos no mosteiro inglês sendo preparada para os desafios que enfrentaria na Alemanha, pois graças à educação recebida em Wimborne Minster Valburga pôde mais tarde escrever em latim a Vida de São Vinibaldo e as viagens de São Vilibaldo pela Palestina. Isto a tornaria na primeira escritora da Inglaterra e da Alemanha.
Apenas um ano depois de sua chegada, recebeu notícias da morte de seu pai em Lucca, na Itália. Durante este período, São Bonifácio de Crediton estava assentando as bases da igreja na Alemanha. Valburga viajou para Wurtemberg para ajudar São Bonifácio.
Fez-se monja e viveu no convento de Heidenheim, que havia sido fundado por seu irmão São Vilibaldo. Localizava-se no atual distrito de Weißenburg-Gunzenhausen, vizinho ao distrito de Eichstätt, na Baviera, que nessa época fazia parte do Império franco.
Bonifácio foi o primeiro missionário que pediu ajuda a mulheres. No ano de 748, em resposta a seu pedido, a abadessa Tetta enviou à Alemanha santa Liuba e santa Valburga, junto com muitas outras monjas. Partiram do porto britânico com boas condições meteorológicas, mas durante a viagem se desenvolveu uma terrível tempestade. Valburga se ajoelhou no convés do navio e rezou. Logo depois o mar se acalmou. Ao chegar ao porto os marinheiros difundiram o milagre que haviam presenciado. Assim, Valburga foi recebida em todos os lugares com grande veneração.
Na igreja de Antuérpia há uma tradição que diz que a santa passou algum tempo na cidade antes de viajar para a Alemanha. Na igreja mais antiga da cidade, se encontra uma gruta onde se diz que a santa rezava. Esta mesma igreja, antes de adotar o Ofício Romano, costumava celebrar a festa de santa Valburga quatro vezes ao ano.
Na Mogúncia a santa foi recebida por seu irmão São Vilibaldo e por seu tio São Bonifácio. Depois de viver algum tempo sob a tutela de santa Liuba, em Bischofsheim, foi nomeada abadessa de Heidenheim, e assim ficou perto de seu irmão favorito, São Vinibaldo, que era abade de um mosteiro dali. Com a morte de Vinibaldo, Valburga também assumiu seu mosteiro.
Em 23 de setembro de 776, ajudou a seu irmão Vilibaldo a trasladar os restos mortais de Vinibaldo. Descobriram que estava incorrupto entre as relíquias.
Dois anos depois Valburga adoeceu e — confortada por São Vilibaldo — faleceu, em Heidenheim, no dia 25 de fevereiro de 779.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

 

É melhor buscar refúgio no Senhor,
do que pôr no ser humano a esperança.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Humildes, ajoelhados
na prece que a fé inspira,
ao justo Juiz roguemos
que abrande o rigor da ira.
Ferimos por nossas culpas
o vosso infinito amor.
A vossa misericórdia
do alto infundi, Senhor.
Nós somos, embora frágeis,
a obra de vossa mão;
a honra do vosso nome
a outros não deis, em vão.
Senhor, destruí o mal,
fazei progredir o bem;
possamos louvar-vos sempre,
e dar-vos prazer também.
Conceda o Deus Uno e Trino,
que a terra e o céu sustém,
que a graça da penitência
dê frutos em nós. Amém.
Salmo 117(118)

Ele é a pedra que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular (At 4,11).

Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!
‘Eterna é a sua misericórdia!’

A casa de Israel agora o diga:
‘Eterna é a sua misericórdia!’
A casa de Aarão agora o diga:
‘Eterna é a sua misericórdia!’
Os que temem o Senhor agora o digam:
‘Eterna é a sua misericórdia!’

Na minha angústia eu clamei pelo Senhor,
e o Senhor me atendeu e libertou!
O Senhor está comigo, nada temo;
o que pode contra mim um ser humano?
O Senhor está comigo, é o meu auxílio,
hei de ver meus inimigos humilhados.

‘É melhor buscar refúgio no Senhor,
do que pôr no ser humano a esperança;
é melhor buscar refúgio no Senhor,
do que contar com os poderosos deste mundo!’

Povos pagãos me rodearam todos eles,
mas em nome do Senhor os derrotei;
de todo lado todos eles me cercaram,
mas em nome do Senhor os derrotei;

como um enxame de abelhas me atacaram,
como um fogo de espinhos me queimaram,
mas em nome do Senhor os derrotei.

Empurraram-me, tentando derrubar-me,
mas veio o Senhor em meu socorro.
O Senhor é minha força e o meu canto,
e tornou-se para mim o Salvador.

‘Clamores de alegria e de vitória
ressoem pelas tendas dos fiéis.
A mão direita do Senhor fez maravilhas,
a mão direita do Senhor me levantou,
a mão direita do Senhor fez maravilhas!’

Não morrerei, mas, ao contrário, viverei
para cantar as grandes obras do Senhor!
O Senhor severamente me provou,
mas não me abandonou às mãos da morte.

Abri-me vós, abri-me as portas da justiça;
quero entrar para dar graças ao Senhor!
‘Sim, esta é a porta do Senhor,
por ela só os justos entrarão!'
Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes
e vos tornastes para mim o Salvador!

‘A pedra que os pedreiros rejeitaram,
tornou-se agora a pedra angular’.
Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:
Que maravilhas ele fez a nossos olhos!
Este é o dia que o Senhor fez para nós,
alegremo-nos e nele exultemos!

Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação,
ó Senhor, dai-nos também prosperidade!'
Bendito seja, em nome do Senhor,
aquele que em seus átrios vai entrando!
Desta casa do Senhor vos bendizemos.
Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

Empunhai ramos nas mãos, formai cortejo,
aproximai-vos do altar, até bem perto!
Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço!
Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!
‘Eterna é a sua misericórdia!’

Glória ao Pai...

Leitura breve Ne 8,9b.10b
Este é um dia consagrado ao Senhor, nosso Deus! Não fiqueis tristes nem choreis. Pois este dia é santo para o nosso Senhor. Não fiqueis tristes, porque a alegria do Senhor será a vossa força.

A alegria do Senhor é nossa força e amparo.
Sois bendito, Senhor Deus, de geração em geração.
Seja bendito vosso nome glorioso, que céu e terra vos exaltem, sem cessar!

BENEDICTUS
Disse Pedro a Jesus: Ó Mestre, como é bom nós estarmos aqui! Façamos três tendas: Será tua a primeira, de Moisés a segunda e a terceira de Elias.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Glorifiquemos a Deus, cuja bondade é infinita e, por Jesus Cristo, que vive eternamente intercedendo por nós junto ao Pai, rezemos; e digamos:

R. Acendei em nós, Senhor, o fogo do vosso amor!

Deus de misericórdia fazei-nos viver hoje generosamente a prática do amor fraterno,
– para que todos sintam em nós os efeitos da vossa bondade. R.

Vós, que na arca salvastes Noé das águas do dilúvio,
– salvai os catecúmenos nas águas do batismo. R.

Saciai-nos não apenas de pão,
– mas, de toda palavra que sai de vossa boca. R.

Afastai todo sentimento de discórdia e divisão,
– para que reinem sempre entre nós a caridade e a paz. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, que nos mandastes ouvir o vosso Filho amado, alimentai nosso espírito com a vossa palavra, para que, purificado o olhar de nossa fé, nos alegremos com a visão da vossa glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo

O Senhor manifesta a sua glória na presença de testemunhas escolhidas, e de tal modo fez resplandecer o seu corpo, semelhante ao de todos os homens, que seu rosto se tornou brilhante como o sol e suas vestes brancas como a neve.
A principal finalidade dessa transfiguração era afastar dos discípulos o escândalo da cruz, para que a humilhação da paixão, voluntariamente suportada, não abalasse a fé daqueles a quem tinha sido revelada a excelência da dignidade oculta de Cristo. Mas, segundo um desígnio não menos previdente, dava-se um fundamento sólido à esperança da santa Igreja, de modo que todo o Corpo de Cristo pudesse conhecer a transfiguração com que ele também seria enriquecido, e os seus membros pudessem contar com a promessa da participação daquela glória que primeiro resplandecera na Cabeça.
A esse respeito, o próprio Senhor dissera, referindo-se à majestade de sua vinda: Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai (Mt 13,43). E o apóstolo Paulo declara o mesmo, dizendo: Eu entendo que os sofrimentos do tempo presente nem merecem ser comparados com a glória que deve ser revelada em nós (Rm 8,18). E ainda: Vós morrestes e a vossa vida está escondida com Cristo, em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então vós aparecereis também com ele, revestidos de glória (Cl 3,3-4).
Entretanto, aos apóstolos que deviam ser confirmados na fé e introduzidos no conhecimento de todos os mistérios do Reino, esse prodígio ofereceu ainda outro ensinamento.
Moisés e Elias, isto é, a Lei e os Profetas, apareceram conversando como Senhor, a fim de cumprir-se plenamente, na presença daqueles cinco homens, o que fora dito: Será digna de fé toda palavra proferida na presença de duas ou três testemunhas (cf. Mt18,16).
Que pode haver de mais estável e mais firme que esta palavra? Para proclamá-la, ressoa em uníssono a dupla trombeta do Antigo e do Novo Testamento, e os testemunhos dos tempos passados concordam com o ensinamento do Evangelho.
Na verdade, as páginas de ambas as alianças se confirmam mutuamente; e o esplendor da glória presente mostra, com total evidência, Aquele que as antigas figuras tinham prometido sob o véu dos mistérios. Porque, como diz João, por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo (Jo 1,17). Nele cumpriram-se integralmente não só a promessa das figuras proféticas, mas também o sentido dos preceitos da lei; pois pela sua presença mostra a verdade das profecias e, pela sua graça, torna possível cumprir os mandamentos.
Sirva, portanto, a proclamação do santo Evangelho para confirmar a fé de todos, e ninguém se envergonhe da cruz de Cristo, pela qual o mundo foi redimido.
Ninguém tenha medo de sofrer por causa da justiça ou duvide da recompensa prometida, porque é pelo trabalho que se chega ao repouso, e pela morte, à vida. O Senhor assumiu toda a fraqueza de nossa pobre condição e, se permanecermos no seu amor e na proclamação do seu nome, venceremos o que ele venceu e receberemos o que prometeu.
Assim, quer cumprindo os mandamentos ou suportando a adversidade, deve sempre ressoar aos nossos ouvidos a voz do Pai, que se fez ouvir, dizendo: Este é o meu filho amado, no qual pus todo o meu agrado. Escutai-o (Mt 17,5).

São Leão Magno
Papa (†461).

Oração para esta tarde

 

É nos céus que está o nosso Deus,
ele faz tudo aquilo que quer.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Pai, nesta Quaresma,
ouvi nossos pedidos:
na mais contrita prece
nos vedes reunidos.
Sondais as nossas almas,
na fé tão inconstantes:
se para vós se voltam,
mudai-as quanto antes.
Pecamos, na verdade,
tão longe da virtude:
Senhor, por vosso nome,
a todos daí saúde.
Fazei que nosso corpo,
enfim disciplinado,
o dia todo fuja
da culpa e do pecado.
Que o tempo da Quaresma
nos leve à santidade,
e assim louvar possamos
a glória da Trindade.
Salmo 113 B(115)

Vós vos convertestes, abandonando os falsos deuses, para servir ao Deus vivo e verdadeiro (1Ts 1,9).

Não a nós, ó Senhor, não a nós,
ao vosso nome, porém, seja a glória,
porque sois todo amor e verdade!
Por que hão de dizer os pagãos:
‘Onde está o seu Deus, onde está?’

É nos céus que está o nosso Deus,
ele faz tudo aquilo que quer.
São os deuses pagãos ouro e prata,
todos eles são obras humanas.

Têm boca e não podem falar,
têm olhos e não podem ver;
têm nariz e não podem cheirar,
tendo ouvidos, não podem ouvir.

Têm mãos e não podem pegar,
têm pés e não podem andar;
nenhum som sua garganta produz.
Como eles serão seus autores,
que os fabricam e neles confiam.

Confia, Israel, no Senhor.
Ele é teu auxílio e escudo!
Confia, Aarão, no Senhor.
Ele é teu auxílio e escudo!
Vós que o temeis, confiai no Senhor.
Ele é vosso auxílio e escudo!

O Senhor se recorda de nós,
o Senhor abençoa seu povo.
O Senhor abençoa Israel,
o Senhor abençoa Aarão;

abençoa aqueles que o temem,
abençoa pequenos e grandes!
O Senhor multiplique a vós todos,
a vós todos, também vossos filhos!
Abençoados sejais do Senhor,
do Senhor que criou céu e terra!

Os céus são os céus do Senhor,
mas a terra ele deu para os homens.
Não vos louvam os mortos, Senhor,
nem aqueles que descem ao silêncio.
Nós, os vivos, porém, bendizemos
ao Senhor desde agora e nos séculos.

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Cor 9,24-25
Os que correm no estádio correm todos juntos, mas um só ganha o prêmio. Correi de tal maneira que conquisteis o prêmio. Todo atleta se sujeita a uma disciplina rigorosa em relação a tudo, e eles procedem assim, para receberem uma coroa corruptível. Quanto a nós, a coroa que buscamos é incorruptível.

Em abundância vós me dais muito vigor para o combate, ó Deus minha vitória!
Vossa justiça me oriente.

MAGNIFICAT
Uma nuvem os cobriu com sua sombra, e da nuvem uma voz se ouviu, dizendo: Eis meu Filho muito amado, escutai-o!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Demos graças a Cristo, nosso Mestre e Senhor, que veio para servir e fazer o bem a todos; e supliquemos com humildade e confiança:

R. Abençoai, Senhor, a vossa Igreja!

Guiai, Senhor, os nossos bispos e presbíteros, que participam do vosso ministério de Chefe e Pastor da Igreja,
– a fim de que eles, assistidos por vós, conduzam para o Pai a humanidade inteira. R.

Que os vossos anjos acompanhem os viajantes,
– para que evitem todos os perigos do corpo e da alma. R.
Ensinai-nos a servir a todos,
– a fim de imitarmos a vós, que viestes para servir e não para ser servido. R.

Fazei reinar em toda a comunidade humana o espírito de fraternidade sincera,
– para que se torne, com a vossa presença, uma cidade forte e inabalável. R.

(Intenções livres)

Sede misericordioso para com todos os que partiram desta vida,
– e acolhei-os na luz da vossa face. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

 

Evangelho do dia

Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu só com eles para um lugar retirado num alto monte e transfigurou-Se diante deles.
As suas vestes tornaram-se resplandecentes, de tal brancura que nenhum lavadeiro sobre a terra as poderia assim branquear.
Apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus.
Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: «Mestre, como é bom estarmos aqui! Façamos três tendas: uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias».
Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados.
Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra e da nuvem fez-se ouvir uma voz: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».
De repente, olhando em redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus, sozinho com eles.
Ao descerem do monte, Jesus ordenou-lhes que não contassem a ninguém o que tinham visto, enquanto o Filho do homem não ressuscitasse dos mortos.
Eles guardaram a recomendação, mas perguntavam entre si o que seria ressuscitar dos mortos.