Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Outubro |
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Domingos Ngon

Mártir leigo (†1862)

HANDS

De Visu / Shutterstock

Filho de Domenico e Maria Thao, Domingos Ngon nasceu por volta de 1840, numa família católica pertencente a uma das mais antigas paróquias do Vicariato Apostólico de Tonquin do Norte, Vietnã. Quando cresceu tornou-se fazendeiro e se casou.
Numa das perseguições aos cristãos foi preso, pela primeira vez, e forçado a se retratar, mas, dividido entre seu amor pela família e a impossibilidade de negar sua fé, subornou funcionários do governo para recuperar sua liberdade.
Enquanto isso, o rei Tu Duc intensificou sua perseguição contra os cristãos: seu decreto de 8 de maio de 1861 causou o confisco e a destruição quase total não apenas de propriedades eclesiásticas, mas também de casas e propriedades de cidadãos cristãos comuns.
Domingos também pagou o preço: preso no dia 9 de agosto, foi levado à prefeitura de Xuan Truong, na província de Nam Dinh. Preocupado com seus pais e sua esposa, ele conseguiu escapar e alcançá-los para confortá-los e exortá-los a permanecerem firmes na fé, então ele retornou à sua cela. Foi submetido ao instrumento de tortura chamado “cangue” (uma espécie de pelourinho), com o qual ele foi levado para a prisão de An Xa, no distrito de Dong Quan.
Não se importando com o que sofreu, Domingos decidiu jejuar três dias por semana, para reparar suas falhas anteriores. Além disso, ele instigou seus companheiros de cela a suportar a tortura com coragem para não ofender a Deus: “É preciso que sejamos fortes – disse ele – mesmo sob tortura brutal. Devemos ter medo do pensamento de pisotear a cruz”.
Quando o juiz, do tribunal que iria julgá-lo, tentou forçá-lo a pisar na cruz, o jovem respondeu: “Eu acredito no Deus do céu e da terra. A cruz é o meio que Deus usou para redimir o homem. Eu só posso respeitar, não atropelar. Se me deixar viver, agradeço-lhe, senão estou disposto a morrer pela fé em meu Deus”. Durante outra tortura, ao ser forçado a colocar um pé sobre um objeto sagrado, ele imediatamente se prostrou em adoração. A demonstração de coragem lhe rendeu uma sentença de morte imediata.
Em 22 de maio de 1862, oito meses e meio depois de sua segunda prisão, Domingos, na presença de sua mãe e sua esposa, dirigiu-se corajosamente ao local de sua execução, demonstrando que a fé pode superar a mais cruel tirania.
O martírio de Domingos Ngon e vinte e quatro outros sacerdotes e leigos do Vicariato Apostólico da Central Tonquin foi reconhecido oficialmente em 11 de fevereiro de 1951. Foi declarado beato em 29 de abril deste mesmo ano.
Foi posteriormente incluído num grupo mais amplo, compreendendo todos os mártires do Vietnã, canonizado em 19 de junho de 1988.

Descubra outros santos clicando aqui
Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
3
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
5
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
morning
Philip Kosloski
Uma oração da manhã fácil de memorizar
Ver mais