Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

quinta-feira 20 fevereiro
Bem-aventurada Júlia Rodzinska

Dominicana e mártir (†1945)

LOVE
Compartilhar

Durante a ocupação nazista da Polônia, foram inúmeros os mártires que a perseguição produziu. São João Paulo II durante uma de suas viagens apostólicas à Polônia, no ano de 1999 beatificou um grupo de 108 mártires. Dentre esses figurava a irmã dominicana Júlia Rodzinska. Nascida no dia 16 de março de 1899, entro una ordem das freiras dominicanas em 1916. Fez seus votos solenes em 1924. Em seus trabalhos apostólicos ficou conhecida como a “mãe dos órfãos” e grande divulgadora da reza do rosário. Foi presa no dia 12 de julho de 1943 pelos nazistas e enviada para o campo de concentração de Stuthof, local onde amargurou sofrimentos durante dois anos. Apesar da falta de comida, de higiene se dedicou a apoiar e a cuidar das prisioneiras judias em isolamento por causa da epidemia de febre tifoide. Irmã Júlia, dada as condições muito difíceis contraiu também a doença, morrendo n o dia 20 de fevereiro de 1945.

Descubra outros santos clicando aqui

Entrai diante dele cantando jubilosos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Já o dia nasceu novamente.
Supliquemos, orando, ao Senhor
que nos guarde do mal neste dia
e por atos vivamos o amor.

Ponha freios à língua e a modere,
da discórdia evitando a paixão;
que nos vele o olhar e o defenda
da vaidade e de toda a ilusão.

Sejam puros os seres no íntimo,
dominando os instintos do mal.
Evitemos do orgulho o veneno,
moderando o impulso carnal.

Para que, no final deste dia,
quando a noite, em seu curso, voltar,
abstinentes e puros, possamos
sua glória e louvores cantar.

Glória ao Pai, ao seu Unigênito
e ao Espírito Santo também.
Suba aos Três o louvor do universo
hoje e sempre, nos séculos. Amém.

Salmo 80(81)

Cuidai, irmãos, que não se ache em algum de vós um coração transviado pela incredulidade (Hb 3,12).

Exultai no Senhor, nossa força,
e ao Deus de Jacó aclamai!
Cantai salmos, tocai tamborim,
harpa e lira suaves tocai!
Na lua nova soai a trombeta,
na lua cheia, na festa solene!

Porque isto é costume em Jacó,
um preceito do Deus de Israel;
uma lei que foi dada a José,
quando o povo saiu do Egito.

Eis que ouço uma voz que não conheço:
'Aliviei as tuas costas de seu fardo,
cestos pesados eu tirei de tuas mãos.
Na angústia a mim clamaste, e te salvei,
de uma nuvem trovejante te falei,
e junto às águas de Meriba te provei.

Ouve, meu povo, porque vou te advertir!
Israel, ah! se quisesses me escutar:
Em teu meio não exista um deus estranho
nem adores a um deus desconhecido!
Porque eu sou o teu Deus e teu Senhor,
que da terra do Egito te arranquei.
Abre bem a tua boca e eu te sacio!

Mas meu povo não ouviu a minha voz,
Israel não quis saber de obedecer-me.
Deixei, então, que eles seguissem seus caprichos,
abandonei-os ao seu duro coração.

Quem me dera que meu povo me escutasse!
Que Israel andasse sempre em meus caminhos!
Seus inimigos, sem demora, humilharia
e voltaria minha mão contra o opressor.

Os que odeiam o Senhor, o adulariam,
seria este seu destino para sempre;
eu lhe daria de comer a flor do trigo,
e com o mel que sai da rocha o fartaria'.

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 14,17-19
O Reino de Deus não é comida nem bebida, mas é justiça e paz e alegria no Espírito Santo. É servindo a Cristo, dessa maneira, que seremos agradáveis a Deus e teremos a aprovação dos homens. Portanto, busquemos tenazmente tudo o que contribui para a paz e a edificação de uns pelos outros.

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias, suspiro por vós.
Para mim fostes sempre um socorro!

BENEDICTUS
Anunciai ao vosso povo a salvação
e perdoai-nos, ó Senhor, nossos pecados!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Deus, nosso Pai, que protege os seus filhos e filhas e não despreza as suas súplicas; e peçamos-lhe humildemente:

R. Iluminai, Senhor, nossos caminhos!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos iluminastes por meio de vosso Filho Jesus Cristo;
– concedei-nos a sua luz ao longo de todo este dia. R.

Que a vossa Sabedoria hoje nos conduza,
– para que andemos sempre pelos caminhos de uma vida nova. R.

Ajudai-nos a suportar com paciência as dificuldades por amor de vós,
– a fim de vos servirmos cada vez melhor na generosidade de coração. R.

Dirigi e santificai nossos pensamentos, palavras e ações deste dia,
– e dai-nos um espírito dócil às vossas inspirações. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor, luz verdadeira e fonte da luz, concedei-nos perseverar na meditação de vossa Palavra e viver iluminados pelo esplendor de vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Pensas como os homens e não como Deus...

Pedro considera os sofrimentos e a norte de Cristo a partir do ponto de vista puramente natural e humano, e essa morte lhe parece indigna de Deus, vergonhosa para a sua glória. Cristo lhe repreende e parece lhe dizer: “Não! Os sofrimentos e a morte não são indignos de mim. [...] Deixa de lado todo pensamento humano, escuta minhas palavras consideradas a partir do ponto de vista dos desígnios de meu Pai e compreenderás que somente esta morte é a que convém para minha glória. Crês que sofrer é para mim uma vergonha? Deves saber que é a vontade do diabo que eu não leve a cumprimento desta maneira o plano da salvação”. Que ninguém se envergonhe dos sinais de nossa salvação, tão dignos de veneração e adoração: a cruz de Cristo é fonte de todo bem. É graças a ela que vivemos, que somos regenerados e salvos. Levemos, pois, a cruz como uma coroa de glória. [...] Porque ela é o símbolo de nossa redenção e de nossa libertação e da infinita misericórdia de nosso Senhor.

São João Crisóstomo
Homilia 54
Arcebispo de Constantinopla e Doutor da Igreja (†407)

Vós sois lâmpada para nossos passos, ó Deus.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Deus, autor da luz
da aurora matutina,
mostrai-nos vossa glória,
que o dia já declina.

A tarde traz o ocaso,
o sol já vai morrendo,
e deixa o mundo às trevas,
às leis obedecendo.

Aos servos que vos louvam,
cansados do labor,
as trevas não envolvam,
pedimos, ó Senhor.

Assim, durante a noite,
guardados pela graça,
na luz da vossa luz,
a treva se desfaça.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, Jesus, também.
A vós e ao Santo Espírito
louvor eterno. Amém.

Cântico Ap 11,17-18; 12,10b-12a

Graças vos damos, Senhor Deus onipotente,
a Vós que sois, a Vós que éreis e sereis,
porque assumistes o poder que vos pertence,
e enfim tomastes posse como rei!

As nações se enfureceram revoltadas,
mas chegou a vossa ira contra elas
e o tempo de julgar vivos e mortos,
e de dar a recompensa aos vossos servos,
aos profetas e aos que temem vosso nome,
aos santos, aos pequenos e aos grandes.

Chegou agora a salvação e o poder
a realeza do Senhor e nosso Deus,
e o domínio de seu Cristo, seu Ungido.
Pois foi expulso o delator que acusava
nossos irmãos, dia e noite, junto a Deus.

Mas o venceram pelo sangue do Cordeiro
e o testemunho que eles deram da Palavra,
pois desprezaram sua vida até à morte.
Por isso, ó céus, cantai alegres e exultai
e vós todos os que neles habitais!

Glória ao Pai...

Leitura 1Pd 1,22-23
Pela obediência à verdade, purificastes as vossas almas, para praticar um amor fraterno sem fingimento. Amai-vos, pois, uns aos outros, de coração e com ardor. Nascestes de novo, não de uma semente corruptível, mas incorruptível, mediante a palavra de Deus, viva e permanente.

O Senhor é o meu Pastor: Não me falta coisa alguma.
Pelos prados me conduz.

MAGNIFICAT
O Senhor saciou com os seus bens
os famintos e sedentos de justiça.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Elevemos os corações cheios de gratidão a nosso Senhor e Salvador, que abençoa o seu povo com toda sorte de bênçãos espirituais; e peçamos com fé:

R. Abençoai, Senhor, o vosso povo!

Deus de misericórdia, protegei o Santo Padre, o Papa N., e o nosso Bispo N.,
– e fortalecei-os para que guiem fielmente a vossa Igreja. R.

Protegei, Senhor, o nosso país,
– e afastai para longe dele todos os males. R.

Multiplicai, como rebentos de oliveira ao redor de vossa mesa, os filhos que querem se
consagrar ao serviço do vosso reino,
– a fim de vos seguirem mais de perto na castidade, pobreza e obediência. R.

Conservai o propósito de vossas filhas que vos consagraram sua virgindade,
– para que sigam a vós, Cordeiro divino, aonde quer que vades. R.

(Intenções livres)

Que os nossos irmãos e irmãs falecidos descansem na vossa eterna paz,
– e confirmai a sua união conosco por meio da comunhão de bens espirituais. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo São Marcos 8,27-33.
Naquele tempo, Jesus partiu com os seus discípulos para as povoações de Cesareia de Filipe. No caminho, fez-lhes esta pergunta: «Quem dizem os homens que Eu sou?».
Eles responderam: «Uns dizem João Batista; outros, Elias; e outros, um dos profetas».
Jesus então perguntou-lhes: «E vós, quem dizeis que Eu sou?». Pedro tomou a palavra e respondeu: «Tu és o Messias».
Ordenou-lhes então severamente que não falassem dele a ninguém.
Depois, começou a ensinar-lhes que o Filho do homem tinha de sofrer muito, de ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e pelos escribas; de ser morto e ressuscitar três dias depois.
E Jesus dizia-lhes claramente estas coisas. Então, Pedro tomou-O à parte e começou a contestá-lo.
Mas Jesus, voltando-Se e olhando para os discípulos, repreendeu Pedro, dizendo: «Vai-te, Satanás, porque não compreendes as coisas de Deus, mas só as dos homens».

Boletim
Receba Aleteia todo dia