Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 30 Novembro |
Santo André 
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Santo Amaro de Cesena

Bispo (†946)

Public Domain

Não se sabe a data e o local de nascimento de Santo Amaro, apenas tem-se notícia de que nasceu no século X.
O primeiro dado que se tem de sua vida é que o Papa João X, antes de 926, o nomeou como bispo de Cesena, na Itália, pois era sobrinho dele e monge beneditino. Sua nomeação ocorreu antes dos papas perderem a jurisdição sobre aquelas terras.
Assim que assumiu o bispado, Amaro obteve permissão do Papa para construir no Monte Spaziano, uma pequena ermida e uma pequena igreja onde, de vez em quando, se isolava em oração.
Sabe-se pouco trabalho de Amaro mas, tem-se a certeza de que que viveu os tempos difíceis da época e as mudanças subsequentes.
Morreu por volta de 21 de novembro de 946. Foi enterrado no Monte Spaziano, em uma sepultura de mármore, como era o seu desejo.
Muitos anos após sua morte é que aconteceu o primeiro milagre em sua sepultura, mas foi imediatamente abafado. Após um segundo milagre – uma senhora da Aquitânia que recuperou a visão ao recorrer ao santo – o local passou a ser venerado. Assim, as peregrinações à sepultura começaram a ter maior frequência, sendo as notícias divulgadas até mesmo em países mais distantes.
Os bispos da região reuniram-se no Monte Spaziano, então chamado “di Mauro”, e entraram em consenso para remover a sepultura para dentro da igreja.
Após este ritual chegou a notícia da canonização de Amaro.
Desta forma, o fluxo de fiéis e ofertas ao local foi tão grande que a igreja foi ampliada e embelezada pelos beneditinos. A fama do santuário cresceu tanto, que mais tarde se tornou a atual abadia de Santa Maria del Monte. Os monges aproveitaram a oportunidade e tiveram os meios para construir uma basílica e um mosteiro. Em 1042 já possuíam as terras das vizinhanças.
Ao longo dos séculos, o corpo foi esquecido por todos, inclusive pelos monges. Devido às guerras locais seu corpo foi transportado para dentro dos muros da cidade, até a igreja de São João Evangelista.
Depois de algum tempo, em 1470, foi novamente transferido para a nova catedral de São João Batista, num nicho reservado para ele, cercado por grades para protegê-lo. Algumas de suas relíquias permaneceram em Monte Spaziano e Ravena.
Em sua homenagem, foram construídas igrejas paroquiais: São Mauro, na diocese de Cesena, documentada em 1155 e a de São Mauro Pascoli, na diocese de Rimini, também muito antiga.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais