Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Julho |
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Maimbodo

Leigo († séc. VIII, aprox.)

CHILDREN

Public Domain

No ano de 900, Berengário, bispo de Besançon, na Borgonha, transladou as relíquias de um santo – Maimbodo, Maimboldo, havendo ainda muitas outras formas – da igreja de São Pedro, em Dampierre, para Besançon, cuja festa é celebrada localmente no dia 23 de Janeiro. Berengário atribuiu a ele a cura milagrosa de sua visão, pois seus inimigos o haviam cegado.
É este o núcleo da tradição oral que chegou até nós relativa ao culto deste santo, cuja vida é completamente desconhecida. Na transferência das relíquias, era normal relatar alguma forma de “vida” do santo, é provavelmente desse modo que se narra uma história que, em sua essência, relata o fato de ele ser um peregrino irlandês que chegou a Dampierre pregando o Evangelho, vestido porém com roupas finas – especialmente luvas – o que poderia indicar uma certa fortuna. Alguns ladrões, acreditando que ele fosse rico, espancaram-no até a morte e enterraram seu corpo. No entanto, milagres começaram a se operar em sua sepultura e o peregrino começou a ser reverenciado como santo, já que pregava o Evangelho, e presumivelmente também como mártir, em virtude de usa morte violenta. Uma igreja logo foi construída sobre o seu túmulo.

Tradicionalmente, supunha-se que tais eventos tivessem ocorrido no século V, em torno do ano 480, e estão assim inscritos em muitos martirológios. No entanto, não há uma razão propriamente sólida para datar mais neste século do que em outro, pois a lenda local não contém dados que possam permitir a verificação de uma cronologia. Por esse motivo, na inscrição atual, ele é colocado no século IX, não porque saibamos exatamente quando isso aconteceu, mas muito mais por causa do limite lógico da transladação feita por Berengário.
É evidente que o culto já existia na época, pois precisamente a transladação foi feita como gratidão pelo milagre do santo, mas a partir daí não é possível avançar mais. E, é claro, atualmente ele não é considerado mártir, pois morreu como resultado de um assalto, e não como defensor da fé, da justiça ou da verdade, que são os critérios – em si muito amplos – da catalogação de mártires medievais.
A vida tradicional e as circunstâncias da transferência são narradas por um historiador da diocese no século XVII, Pe. Chifflet, SJ, em Acta Sanctorum (janeiro, II, p. 542ss). Em Duchesne, Fastes Episcopaux, III, 198ss, a sucessão episcopal da sede de Besançon pode ser lida à luz da complicada questão de Berengário, uma vez que não aparece na atual lista episcopal oficial. Nos Pequenos Bollandistas, de Guerin, volume I, página 582, pode-se ler a lenda tradicional, harmonizada para possibilitar a inscrição em 480.

Descubra outros santos clicando aqui
Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
3
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais