Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 24 Outubro |
São José Lê Dang Thi
Aleteia logo
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Maximiano

Bispo (†556)

BIBLE

Public Domain

Maximiano nasceu em 498 em Pola, Ístria, hoje Croácia.
Na mocidade tornou-se diácono da Igreja local. O feliz achado de um “tesouro” pelas mãos de seu pai, ou pelas suas, permitiu-lhe desembarcar na corte imperial de Constantinopla, onde pôde ganhar a estima do imperador São Justiniano (santo das Igrejas Ortodoxas).
Em 545, com a morte do bispo de Ravena, os fiéis da cidade pediram ao imperador que concedesse a cátedra a um candidato por eles proposto, mas o Papa Vigílio escolheu Maximiano para a Sé vaga. Assim foi e o novo bispo foi consagrado em 14 de outubro de 546, mas inevitavelmente causou um forte atrito com a população de Ravena, que considerou a nomeação nada mais do que uma interferência indevida na vida da cidade. Maximiano teve que se estabelecer fora dos muros da cidade, como hóspede do bispo ariano dos Godos e com tato e diplomacia conseguiu, gradualmente, conquistar a simpatia de seus fiéis e obteve permissão para tomar posse da Sé episcopal.
Seu episcopado representou a época de ouro da Igreja de Ravena: de fato, as basílicas de São Miguel e São Vital foram concluídas e consagradas. Muitas outras foram embelezadas: São João, Santo Estévão e várias igrejas da nativa Pula, foram decoradas com esplêndidos mosaicos. O número de livros que Maximiano escreveu foi grande: crônicas, descrições de Ravena, catálogos dos bispos da cidade e doze volumes de seus sermões. Ele também preparou uma edição da Bíblia acompanhada de notas na margem e escreveu um sacramentário no qual o sacramentário Leonino foi provavelmente baseado posteriormente. Suas atividades se estenderam a toda a Itália, da qual em todos os aspectos foi primaz durante a longa ausência de Roma do Papa Vigílio. Seus esforços foram particularmente focados em restaurar a harmonia e unidade dentro das igrejas divididas pelo chamado cisma dos “Três Capítulos”. O seu biógrafo Agnello também o descreveu como um pastor que “acolhia os estrangeiros, chamava de volta os que caíam no erro, dava aos pobres o que eles precisavam e consolava os que sofriam”.
Maximiano morreu em Ravena, em 22 de fevereiro de 556, e seus restos mortais foram sepultados na basílica de Sant’Andrea, onde permaneceram até 1809 antes de serem transferidos para a catedral, após a desconsagração da igreja pela administração napoleônica da cidade. Na basílica de San Vitale, inaugurada com grande pompa na presença dos imperadores Justiniano e Teodora, São Maximiano é representado ao lado do imperador no grandioso mosaico do lado norte do santuário, segurando uma cruz cravejada de pedras preciosas.
São Maximiano foi o vigésimo oitavo bispo de Ravena, mas na verdade foi o primeiro bispo do Ocidente a ter o título de arcebispo, como titular de uma diocese metropolitana. Graças à sua sólida situação financeira e explorando com grande intuição a eminente posição de vigário do Papa Vigílio e do Imperador Justiniano, tornou-se uma das figuras mais importantes da Itália do século VI. Informações bastante precisas foram transmitidas sobre a sua vida, graças à biografia escrita pelo padre Agnello, que apesar de ter vivido dois séculos depois, era um profundo conhecedor dos escritos do santo pastor.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
2
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
3
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
4
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
5
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
Ver mais