Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 17 Abril |
Santa Catarina Tekakwitha
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Luís Orione

Sacerdote e fundador (†1940)

LUIGI ORIONE

Bbruno CC

São Luís Orione

São Luís Orione é um santo de nosso tempo: sobre ele há muitos escritos – e até mesmo filmes – que falam de sua vida e de sua obra. Nascido no Piemonte, uma região do norte da Itália, no dia 23 de junho de 1872, Luís João Orione era filho de genitores simples e muito honestos da região. Sua mãe influenciou em muito seu caráter, pois era uma educadora nata; essa característica iria ser de grande ajuda quando, no futuro, Orione trabalharia com as crianças. Durante sua infância trabalhou como agricultor e, quando podia, frequentava a escola. Ao completar 13 anos entrou nos Frades Menores, infelizmente, por causa de uma grave pneumonia, teve que voltar para a família. Tendo recuperado a saúde, foi ajudar seu pai no duro trabalho de calçamento de estradas. Por outro lado, esse trabalho seria muito útil para que o futuro Padre Orione pudesse compreender a mentalidade e os sofrimentos da classe trabalhadora. Em 1886, ao entrar no oratório de Turim, conhecerá pessoalmente a Dom Bosco. Essa experiência marcou-o profundamente. Apesar disso, do rico contato com os salesianos, Orione acaba decidindo entrar no seminário de sua cidade natal para estudar filosofia e a teologia. Durante esse período começa a dar catequeses para as crianças. Seu jeito particular de lidar com a juventude atraiu tantos jovens, a ponto do espaço que utilizava para as catequeses não comportar mais a quantidade de alunos! Antes ainda da ordenação, o jovem Luís Orione abriu um oratório para a juventude e um colégio, que começou a ser frequentado por cerca de cem jovens. No dia 13 de abril de 1895 foi ordenado sacerdote e sua primeira missa foi celebrada entre seus jovens. Em torno a si, foram se reunindo também sacerdotes e clérigos: o núcleo primitivo da futura família de religiosos e religiosas fundada por padre Orione. Sua ação social foi notável. Ele dizia que a “caridade salvará o mundo”. Por ocasião de terremotos que assolaram a Itália no início do século XX, padre Orione logo se deslocou para essas regiões para levar assistência, principalmente às centenas de crianças que haviam se tornado órfãs. Suas obras sociais superaram os confins da Itália: na América Latina, seus religiosos abririam várias casas de assistência aos pobres e o próprio padre Orione visitou algumas dessas obras: o Brasil contou com quatro visitas suas. Apesar do sucesso que obteve em várias frentes – além das obras sociais, organizou missões populares, presépios vivos, procissões, peregrinações etc -, padre Orione vivia uma vida simples, temperada pela pobreza e pela penitência. Os últimos anos de sua vida foram vividos em sua terra natal. Ali se dedicava a visitar os doentes e os necessitados. Quem o observava, jamais poderia suspeitar que esse padre de baixa estatura era, na verdade, um gigante espiritual: além de várias personagens importantes da época o procurarem para pedir conselhos, até mesmo os papas Bento XV e Pio X o conheceram e com ele conversaram. Sua morte ocorreu no dia 12 de março de 1940. Foi beatificado no dia 26 de outubro de 1980 e, no dia 16 de maio de 2004, foi canonizado por são João Paulo II. Seu corpo foi encontrado incorrupto e repousa num caixão de cristal para a veneração pública dos fiéis.

São Luís Orione é um santo de nosso tempo: sobre ele há muitos escritos – e até mesmo filmes – que falam de sua vida e de sua obra. Nascido no Piemonte, uma região do norte da Itália, no dia 23 de junho de 1872, Luís João Orione era filho de genitores simples e muito honestos da região. Sua mãe influenciou em muito seu caráter, pois era uma educadora nata; essa característica iria ser de grande ajuda quando, no futuro, Orione trabalharia com as crianças. Durante sua infância trabalhou como agricultor e, quando podia, frequentava a escola. Ao completar 13 anos entrou nos Frades Menores, infelizmente, por causa de uma grave pneumonia, teve que voltar para a família. Tendo recuperado a saúde, foi ajudar seu pai no duro trabalho de calçamento de estradas. Por outro lado, esse trabalho seria muito útil para que o futuro Padre Orione pudesse compreender a mentalidade e os sofrimentos da classe trabalhadora. Em 1886, ao entrar no oratório de Turim, conhecerá pessoalmente a Dom Bosco. Essa experiência marcou-o profundamente. Apesar disso, do rico contato com os salesianos, Orione acaba decidindo entrar no seminário de sua cidade natal para estudar filosofia e a teologia. Durante esse período começa a dar catequeses para as crianças. Seu jeito particular de lidar com a juventude atraiu tantos jovens, a ponto do espaço que utilizava para as catequeses não comportar mais a quantidade de alunos! Antes ainda da ordenação, o jovem Luís Orione abriu um oratório para a juventude e um colégio, que começou a ser frequentado por cerca de cem jovens. No dia 13 de abril de 1895 foi ordenado sacerdote e sua primeira missa foi celebrada entre seus jovens. Em torno a si, foram se reunindo também sacerdotes e clérigos: o núcleo primitivo da futura família de religiosos e religiosas fundada por padre Orione. Sua ação social foi notável. Ele dizia que a “caridade salvará o mundo”. Por ocasião de terremotos que assolaram a Itália no início do século XX, padre Orione logo se deslocou para essas regiões para levar assistência, principalmente às centenas de crianças que haviam se tornado órfãs. Suas obras sociais superaram os confins da Itália: na América Latina, seus religiosos abririam várias casas de assistência aos pobres e o próprio padre Orione visitou algumas dessas obras: o Brasil contou com quatro visitas suas. Apesar do sucesso que obteve em várias frentes – além das obras sociais, organizou missões populares, presépios vivos, procissões, peregrinações etc -, padre Orione vivia uma vida simples, temperada pela pobreza e pela penitência. Os últimos anos de sua vida foram vividos em sua terra natal. Ali se dedicava a visitar os doentes e os necessitados. Quem o observava, jamais poderia suspeitar que esse padre de baixa estatura era, na verdade, um gigante espiritual: além de várias personagens importantes da época o procurarem para pedir conselhos, até mesmo os papas Bento XV e Pio X o conheceram e com ele conversaram. Sua morte ocorreu no dia 12 de março de 1940. Foi beatificado no dia 26 de outubro de 1980 e, no dia 16 de maio de 2004, foi canonizado por são João Paulo II. Seu corpo foi encontrado incorrupto e repousa num caixão de cristal para a veneração pública dos fiéis.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
5
MARY, CRUSH, SNAKE
Desde la Fe
10 poderosas armas para lutar contra o demônio
6
SPANISH FLU
Bret Thoman, OFS
Como o Padre Pio encarou a pandemia de gripe espanhola
7
Reportagem local
Hoje celebramos Santa Bernadette, a menina que viu Nossa Senhora ...
Ver mais