Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Bem-aventurado Justino Maria da Santíssima Trindade (Justino Russolillo)

Sacerdote e fundador (†1955)

BUILDING

Public Domain

Nascido em Nápoles, Itália, no dia 18 de janeiro de 1891, Justino era o terceiro filho de um total de dez irmãos. Seus pais eram pessoas simples. O pai era pedreiro e sua mãe se dedicava aos afazeres domésticos. Nascido durante o inverno, narra-se que seu pai teve que retirar a neve com uma pá para assim poder levar o menino até a igreja para receber o batismo. Desde pequenino, Justino demonstrou ser muito inteligente, de modo que aos 10 anos de idade entrou no Seminário menor de sua diocese. Ainda no seminário, Justino começou a sonhar com a fundação de uma Congregação religiosa que se dedicasse à obra da promoção das vocações. Sua ordenação ocorreu no dia 20 de setembro de 1913. Em seguida à ordenação, começou a se dedicar ao apostolado e ao ensinamento da catequese para crianças e jovens. Com o passar do tempo chegou a fundar dois grupos intitulados “Voluntários de Jesus” e “Fidelíssimos”. Com estes começou a organizar uma espécie de oratório. Aos poucos, com a convivência com os jovens, foi descobrindo que um dos maiores entraves para as vocações era a falta de meios econômicos para sustentar a formação acadêmica. Após várias vicissitudes – desconfiança dos superiores, a Primeira Guerra Mundial etc. – Seu projeto começa a tomar forma em 1920. Nasce um espaço denominado “vocacionário”, onde os rapazes que sentiam a vocação sacerdotal podiam fazer uma experiência de vida em comum como forma de fomento à vocação. Era a primeira semente de uma nova Congregação, os “Servos dos santos”. Entendendo-se por “santos” todos os batizados. Mais tarde surgiu também a iniciativa de fundar um grupo feminino, para as vocações à vida religiosa. Em 1931 foi feito o decreto que confirmava canonicamente a existência das duas Congregações – masculina e feminina – denominadas, respectivamente de “Sociedade das Divinas Vocações” e “Irmãs das Divinas Vocações”; popularmente ficariam conhecidos como “padres e irmãs vocacionistas”. Embora fosse o fundador das duas Congregações, Padre Justino não deixava de lado seus deveres como pároco: chegava a celebrar a missa às 4:30 da manhã para que os trabalhadores pudessem receber a santa comunhão antes de ir para o trabalho. Também nunca deixou de lado a formação de seus catequistas e os trabalhos sociais da paróquia: atendia inúmeras pessoas atingidas pelas altas taxas de desemprego que assolavam aquela região. Depois de tanto trabalhar pelas vocações, no dia 2 de agosto de 1955, morreu vítima de uma leucemia. A permanência de sua memória junto ao povo fez com que, cerca de vinte anos após sua morte, fosse aberta a causa de beatificação, que se realizou em 2011, sob o pontificado do Papa Bento XVI.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais