Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

Beatos Salvador Lillo e outros seis companheiros

Mártires († 1895)

JESUS

Public Domain

Salvador Lillo nasceu na Capadócia, na província de Áquila, em 19 de junho de 1853 e vestiu o hábito franciscano em 24 de julho de 1870, no convento de Nazzano (Roma).

Professou em 6 de agosto de 1871.

Após a supressão das ordens religiosas, ordenada pelo governo italiano da época, Salvador de Capadócia, seu nome religioso, foi enviado em 1873 para os locais santos da Palestina, para permanecer como missionário.

No convento de Belém, continuou com os estudos de Filosofia, que já havia iniciado em Castel Gandolfo, atribuindo por toda a vida àquele convento o apelido de “claustro perfeito”.

Em 6 de agosto de 1874, foi transferido para o convento do São Salvador, em Jerusalém, para concluir seus estudos em Teologia, sendo ordenado sacerdote em 6 de abril de 1878.

Serviu por dois anos nas basílicas guardadas pelos franciscanos e depois foi enviado para Marasc, na Armênia Menor, onde realizou seu apostolado com paixão durante 15 anos.

Seu trabalho foi grande e com muitos resultados: confessionários sempre lotados e comunhões muito frequentes, mesmo em dias úteis, restabeleceu boas relações com as pessoas mais eminentes da cidade, católicos, ortodoxos e turcos. Ergueu uma nova capela, inaugurada em 4 de outubro de 1893 e, com as ofertas dos doadores, comprou um grande terreno e muitas ferramentas agrícolas para o trabalho na terra..

Em novembro de 1890, a cólera eclodiu em Marasc, e por 40 dias ele, por conta própria, ajudou os afetados pela doença, sem ser milagrosamente infectado.

Em 1894, foi nomeado pároco e superior do hospital de Mugiukderesi e de lá se juntou às revoltas políticas de 1895, quando os turcos realizaram muitos massacres, especialmente entre os católicos armênios.

Foi convidado várias vezes pelos confrades de outros lugares mais seguros, a se abrigar com eles, mas respondia: “Onde estão as ovelhas, o pastor deve permanecer ali”, foi ferido pelos soldados que havia hospedado com tanta benevolência.

Foi preso juntamente com doze outros cristãos e levado para Marasc, no dia 22 de novembro de 1895. Ao longo da viagem, foram repetidamente forçados a renegar a fé católica e a se entregar à fé de Maomé, se quisessem salvar suas vidas. Pela firme recusa, foram cruelmente mortos com baionetas e seus corpos incendiados, em uma área chamada Mujuk-Deresi.

Os nomes de sete dos doze fiéis mártires armênios, juntamente com o padre Salvador Lillo, são: Baldji Ohannès, Khodianin Kadir, Kouradji Tzeroum, Dimbalac Wartavar, Ieremias Boghos, David Oghlou e Toros David. Não se sabe o nome dos outros cinco fiéis mártires.

A causa da beatificação foi introduzida na Sagrada Congregação de Ritos em 13 de fevereiro de 1959.

Foram beatificados pelo Papa João Paulo II em 3 de outubro de 1982.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais