Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Tomás Becket  

Arcebispo e Mártir  (†1170)    

BECKET

HVH CC

São Tomas Becket

Tomás Becket nasceu em dezembro de 1118, em Londres, Inglaterra, filho de Gilbert de Thierceville e Rosea ou Matilda de Caen. Desde os 10 anos de idade, Tomás recebeu excelente educação no Priorado de Merton e depois em Paris Bolonha e Auxerre. Cresceu na Corte real inglesa, lado a lado com príncipe herdeiro, Henrique III. Foi um dos jovens que compunham a comitiva do príncipe e um de seus amigos mais íntimos. Ele e o príncipe compartilharam a adolescência e a juventude. Quando Henrique III foi corado, a amizade dos dois ainda teve continuidade, pois o rei o nomeou seu chanceler.

Em determinada fase de sua vida Tomás começou a se interessar pela vida religiosa. Começou a estudar a doutrina cristã e tornou-se amigo do arcebispo de Londres, Teobaldo de Canterbury. Seguindo as orientações do arcebispo, Tomás Becket foi se aprofundando na fé até receber a ordem do diaconato, passando a ser arcediácono do arcebispo.

Quando Dom Teobaldo faleceu, o papa permitiu que o rei de escolhesse o novo arcebispo. Henrique III nomeou o amigo para o cargo.

Tomás Becket recebeu a ordenação sacerdotal em 1162 e, no dia seguinte, a sagração como bispo de Canterbury. Logo, porém, começou a ter problemas com o rei. Primeiramente porque Henrique III publicou um conjunto de leis que chamou de “Constituições de Clarendon”. Essas leis davam direitos abusivos ao rei, e pretendiam reduzir a Igreja a um pequeno departamento do Estado da Inglaterra. Dom Tomás zeloso dos assuntos da Igreja e dos direitos de Deus, foi frontalmente contra. O rei, então, passou de amigo a perseguidor e a perseguição fez com que se exilasse na França.

Permaneceu no exílio durante seis anos. Só conseguiu voltar para a sua diocese na Inglaterra quando o papa Alexandre III estabeleceu acordo de paz com Henrique III.     Ao chegar novamente à sua diocese, Dom Tomás Becket foi aclamado pelo povo. Ele sabia muito bem que aquela paz era frágil. Tanto que afirmou a todos: “Voltei para morrer no meio de vós”. Seu primeiro ato depois de retornar à diocese foi destituir todos os bispos que tinham cedido aos caprichos do rei. Nesse momento, a paz, que já era frágil, desapareceu.

Quando Henrique III ficou sabendo da destituição dos bispos, mandou matar Tomás Becket. Foi avisado da intenção do rei, mas preferiu não fugir outra vez. E respondeu com uma frase que ficou gravada na história: “O medo da morte não deve fazer-nos perder de vista a justiça”. Assim, entrou em oração, vestiu os sagrados paramentos e ficou à espera de seus assassinos dentro da catedral. Quatro cavaleiros chegaram e o apunhalaram na catedral. Era o dia 29 de dezembro de 1170.

Sua canonização aconteceu em 1173, apenas três anos após seu martírio, sendo instituída pelo Papa Alexandre III.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais