Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Festividade do dia

terça-feira 26 março
São Bercário

Abade (†685)

Compartilhar
Santo do dia

Nascido na Aquitânia, atual França, por volta de 620, afilhado de São Nivardo, Bercário (Bercherio), teve sua primeira formação na escola de São Remaclo, abraçou a vida monástica sob a regra de São Columbano, na abadia de Luxeuil, no tempo do abade São Valberto. Tendo Nivardo se tornado bispo de Reims, confiou-lhe a fundação de Hautvillers (Marne), da qual Bercário foi o primeiro abade e onde elaborou uma regra que era uma síntese das regras de São Columbano e São Bento. Ergueu mosteiros claustrais e duas igrejas, dedicadas respectivamente ao apóstolo Pedro e à Virgem Maria.
Pouco depois de 673 fundou, na região de Der, um mosteiro para religiosas: a comunidade desse mosteiro foi formada por escravas libertadas e que ele convidou par a vida religiosa (Puellemontier, Alta Marne); depois, não muito longe dali, ergueu uma abadia para religiosos (Montier-en-Der), na qual ele se colocou à frente, abandonando a direção de Hautvillers. Rapidamente essa nova fundação tornou-se famosa e próspera. É possível que Bercário tenha aplicado nela os bens que a família dele possuía ao sul do Loire. Ele dedicou a igreja da abadia aos santos apóstolos Pedro e Paulo e fez peregrinações a Roma e à Terra Santa, da qual ele trouxe relíquias preciosas. De Roma, ele trouxe entre outras coisas um famoso díptico de marfim, do qual uma tabuinha é atualmente mantida em Paris (Museu Cluny) e a outra em Londres (South Kensington Museum).
Um monge, chamado Daguino, que também era seu afilhado, fora expulso do mosteiro por Bercário como castigo. Daguino, contrariado resolveu se vingar e como so santo abade esfaqueando-o. Esse ato terrível aconteceu numa Quinta-Feira Santa entre os anos 685 e 696 – infelizmente não se guardou a memória da data precisa. O abade, no entanto, perdoou magnanimamente seu agressor e morreu três dias depois, na manhã de Páscoa. Foi considerado um mártir e honrado com este título não só em sua abadia, mas também nas dioceses de Troyes, Reims, Châlons-sur-Marne e Langres.
Diante da ameaça de invasões normandas do século IX, os monges levaram as relíquias de Bercário para Borgonha, mas depois as trouxeram de volta para Der em 924. Enquanto isso, uma grande parte da cabeça de Bercário foi preservada na antiga igreja colegiada de Châteauvillain (Alta Marne), que foi dedicada ao abade mártir. Esta relíquia infelizmente desapareceu, como a própria igreja, durante a Revolução Francesa.
A festa do Bercário celebra-se no dia 27 de março (deposição) e no dia 14 ou 16 de outubro (transladação). Esta última data é hoje a do Martirológio Romano e do Próprio de Langres, Châlons e Troyes. Reims marcou a festa para o dia 13 de março. No campo, não muito longe de Montier-en-Der, existe uma antiga capela dedicada a Bercário. Em um missal datado do século XIV – atualmente em Paris (Bibl. Mazarine, ms. 740) -, algumas miniaturas representam episódios da história do santo.

Descubra outros santos clicando aqui

Oração para esta manhã

Quero ouvir o que o Senhor irá falar:
é a paz que ele vai anunciar.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ó Cristo, sol de justiça,
brilhai nas trevas da mente.
Com força e luz, reparai
a criação novamente.

Dai-nos, no tempo aceitável,
um coração penitente,
que se converta e acolha
o vosso amor paciente.

A penitência transforme
tudo o que em nós há de mal.
É bem maior que o pecado
o vosso dom sem igual.

Um dia vem, vosso dia,
e tudo então refloresce.
Nós, renascidos na graça,
exultaremos em prece.

A vós, Trindade clemente,
com toda a terra adoramos,
e no perdão renovados
um canto novo cantamos.

Salmo 84(85)
No Salvador caído por terra, Deus abençoou a sua terra (Orígenes).

Favorecestes, ó Senhor, a vossa terra,
libertastes os cativos de Jacó.
Perdoastes o pecado ao vosso povo,
encobristes toda a falta cometida;

retirastes a ameaça que fizestes,
acalmastes o furor de vossa ira.
Renovai-nos, nosso Deus e Salvador,
esquecei a vossa mágoa contra nós!

Ficareis eternamente irritado?
Guardareis a vossa ira pelos séculos?
Não vireis restituir a nossa vida,
para que em vós se rejubile o vosso povo?

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade,
concedei-nos também vossa salvação!
Quero ouvir o que o Senhor irá falar:
é a paz que ele vai anunciar;

a paz para o seu povo e seus amigos,
para os que voltam ao Senhor seu coração.
Está perto a salvação dos que o temem,
e a glória habitará em nossa terra.

A verdade e o amor se encontrarão,
a justiça e a paz se abraçarão;
da terra brotará a fidelidade,
e a justiça olhará dos altos céus.

O Senhor nos dará tudo o que é bom,
e a nossa terra nos dará suas colheitas;
a justiça andará na sua frente
e a salvação há de seguir os passos seus.

Glória ao Pai...

Leitura breve Jl 2,12-13
Voltai para mim com todo o vosso coração, com jejuns, lágrimas e gemidos. Rasgai o coração e não as vestes. Voltai para o Senhor, vosso Deus! Ele é benigno e compassivo, paciente e cheio de misericórdia, inclinado a perdoar o castigo.

Curai-me, ó Deus Santo, pois pequei contra vós!
Tende piedade de mim, renovai-me!

BENEDICTUS
Disse Cristo a Simão Pedro: Perdoarás o teu irmão não somente sete vezes, mas setenta vezes sete.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Cristo, que se deu a nós como pão descido do céu; e oremos, dizendo:

R. Cristo, pão da vida e remédio que nos salva, dai-nos vossa força!

Senhor, que nos alimentais na vossa ceia eucarística,
dai-nos a plena participação nos frutos do sacrifício pascal. R.

Ensinai-nos a acolher vossa palavra num coração bom e reto,
para darmos frutos na paciência. R.

Fazei que colaboremos alegremente convosco na construção do mundo,
a fim de que o anúncio da paz se difunda mais eficazmente pela ação da Igreja. R.

Reconhecemos, Senhor, que somos pecadores;
apagai nossas culpas com a graça da vossa salvação. R.

(Intenções livres)

Pai nosso...

Oração
Ó Deus, que a vossa graça não nos abandone, mas nos faça dedicados ao vosso serviço e aumente sempre em nós os vossos dons. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

O patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida

A mentalidade contemporânea, talvez mais do que a do homem do passado, parece opor-se ao Deus de misericórdia e, além disso, tende a separar da vida e a tirar do coração humano a própria ideia da misericórdia. A palavra e o conceito de misericórdia parecem causar mal-estar ao homem, o qual, graças ao enorme desenvolvimento da ciência e da técnica, nunca antes verificado na história, se tornou senhor da terra, a subjugou e a dominou. Tal domínio sobre a terra, entendido por vezes unilateral e superficialmente, parece não deixar espaço para a misericórdia.
[...] A revelação e a fé ensinam-nos, efetivamente, não tanto a meditar de modo abstrato sobre o mistério de Deus, “Pai das misericórdias”, quanto a recorrer a esta mesma misericórdia em nome de Cristo e em união com ele. Cristo não disse, porventura, que o nosso Pai, aquele que “vê o que é secreto”, está continuamente à espera, por assim dizer, de que nós, apelando para ele em todas as necessidades, perscrutemos cada vez mais o seu mistério: o mistério do Pai e do seu amor?

São João Paulo II
264° Papa da Igreja Católica (1920-2005).

Oração para esta tarde

Confia no Senhor, ó Israel,
desde agora e por toda a eternidade!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
A abstinência quaresmal
vós consagrastes, ó Jesus;
pelo jejum e pela prece,
nos conduzis da treva à luz.

Ficai presente agora à Igreja,
ficai presente à penitência,
pela qual vos suplicamos
para os pecados indulgência.

Por vossa graça, perdoai
as nossas culpas do passado;
contra as futuras protegei-nos,
manso Jesus, Pastor amado,

Para que nós, purificados
por esses ritos anuais,
nos preparemos, reverentes,
para gozar os dons pascais.

Todo o universo vos adore,
Trindade Santa, Sumo Bem.
Novos, por graça, vos cantemos
um canto novo e belo. Amém.

Salmo 130(131)
Aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração (Mt 11,29).

Senhor, meu coração não é orgulhoso,
nem se eleva arrogante o meu olhar;
não ando à procura de grandezas,
nem tenho pretensões ambiciosas!

Fiz calar e sossegar a minha alma;
ela está em grande paz dentro de mim,
como a criança bem tranquila, amamentada
no regaço acolhedor de sua mãe.

Confia no Senhor, ó Israel,
desde agora e por toda a eternidade!

Leitura breve Tg 2,14.17.18b
Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé, quando não a põe em prática? A fé seria então capaz de salvá-lo? A fé, se não se traduz em obras, por si só está morta. Tu mostras-me a tua fé sem as obras, que eu te mostrarei a minha fé pelas obras!

Iluminai-me, Senhor, para que eu sempre faça a vossa vontade!
Inclinai meu coração aos vossos preceitos.

MAGNIFICAT
Se vós não perdoardes de todo coração, o meu Pai, que está nos céus, também não vos perdoará.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Imploremos a Cristo Senhor, que nos mandou vigiar e orar para não cairmos em tentação; e digamos confiantemente:

R. Ouvi-nos, Senhor, e tende piedade!

Cristo Jesus, que prometestes estar presente no meio daqueles que se reúnem para orar em vosso nome,
ensinai-nos a orar sempre convosco ao Pai no Espírito Santo. R.

Celeste Esposo purifique de todo pecado vossa amada Igreja,
e fazei que ela viva sempre na esperança e na alegria do Espírito Santo. R.

Amigo do ser humano tornai-nos solícitos pelo bem do próximo, como nos mandastes,
a fim de que, por meio de nós, brilhe para todos a luz da vossa salvação. R.

Pai pacífico, dai ao mundo a vossa paz,
para que em toda parte se faça mais sensível vossa presença salvadora. R.

(Intenções livres)

Abri as portas da bem-aventurança eterna a todos os que morreram,
e admiti-os na glória da eternidade. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.
(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho do dia

Evangelho segundo São Mateus 18,21-35.

Naquele tempo, Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou-Lhe: «Se meu irmão me ofender, quantas vezes deverei perdoar-lhe? Até sete vezes?».
Jesus respondeu: «Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.
Na verdade, o reino de Deus pode comparar-se a um rei que quis ajustar contas com os seus servos.
Logo de começo, apresentaram-lhe um homem que devia dez mil talentos.
Não tendo com que pagar, o senhor mandou que fosse vendido, com a mulher, os filhos e tudo quanto possuía, para assim pagar a dívida.
Então o servo prostrou-se a seus pés, dizendo: "Senhor, concede-me um prazo e tudo te pagarei".
Cheio de compaixão, o senhor daquele servo deu-lhe a liberdade e perdoou-lhe a dívida.
Ao sair, o servo encontrou um dos seus companheiros que lhe devia cem denários. Segurando-o, começou a apertar-lhe o pescoço, dizendo: "Paga o que me deves".
Então o companheiro caiu a seus pés e suplicou-lhe, dizendo: "Concede-me um prazo e pagar-te-ei".
Ele, porém, não consentiu e mandou-o prender, até que pagasse tudo quanto devia.
Testemunhas desta cena, os seus companheiros ficaram muito tristes e foram contar ao senhor tudo o que havia sucedido.
Então, o senhor mandou-o chamar e disse: "Servo mau, perdoei-te tudo o que me devias, porque mo pediste.
Não devias, também tu, compadecer-te do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?".
E o senhor, indignado, entregou-o aos verdugos, até que pagasse tudo o que lhe devia.
Assim procederá convosco meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão de todo o coração».