Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 16 Abril |
Santa Maria Bernarda (Bernadete) Soubirous
Oração do dia
Festividade do diaHistórias de Santos

São Hugo Canefri de Gênova

Religioso da Ordem de Malta (†1223)

Public Domain

São Hugo nasceu na família nobre dos Condes de Canefri da região norte da Itália. Terá nascido por volta do ano 1162 e morreu em Gênova, no dia 8 de outubro de 1233. De sua juventude pouco se conhece, mas sua vida está contextualizada pelo evento histórico das Cruzadas. Em 1095, no concílio de Clermont, e com a aprovação do Papa Urbano II, foi convocada a primeira Cruzada para a libertação de Jerusalém. Em seguida, ao longo dos anos, outras cruzadas foram convocadas envolvendo boa parte da nobreza europeia. A terceira Cruzada foi convocada em virtude das péssimas notícias que chegavam do oriente: em 1187, por exemplo, Jerusalém havia capitulado nas mãos de Saladino. A Cruzada em si não obteve muito sucesso, mas conquistou uma trégua de três anos na região costeira da Palestina que ia de Jafa até Tiro e a consolidação dos hospícios dos Cavaleiros de São João e dos Templários para a hospedagem dos peregrinos cristãos que iam visitar os lugares santos. Nesse contexto está a figura de São Hugo, um jovem de vinte anos, aproximadamente, cheio de entusiasmo e de fantasias. Sendo de família nobre, São Hugo ingressou nas fileiras dos Cavaleiros de São João, uma das famosas ordens militares que, conforme o pensamento da época, se dedicavam à defesa da Igreja à força de espadas. Não se sabe das empresas militares de São Hugo, mas ao voltar da terceira Cruzada, ele foi destinado pelos superiores da Ordem para a cidade de Gênova. Sua fama de grandes virtudes e milagres logo correu a cidade. Segundo uma descrição da época, São Hugo trazia em suas carnes o cilício e dormia sobre uma tábua. Dedicava-se a servir os pobres numa grande caridade, fornecendo-lhes o necessário para viver. Por vezes foi visto lavando, ele mesmo, os pés dos pobres e sepultando os mortos. Trabalhava como um simples irmão no hospital de Gênova e participava das celebrações com grande piedade e fervor. Sobre os milagres operados pelo santo, se diz que certa vez, diante da ausência de água potável, o santo, ao fazer o sinal da cruz sobre um rochedo, imediatamente brotou água. Outros relatos dão conta de tempestades acalmadas, de água mudada em vinho e de exorcismos sobre endemoninhados. Perante sua morte, a cidade lamentou e chorou a perda de um cavaleiro que se tornara campeão da caridade.

Descubra outros santos clicando aqui
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
Frei Jorge e o cãozinho frei Carmelito
Francisco Vêneto
Humanizar os animais não é amá-los, pois desrespeita sua natureza...
5
São José e a Sagrada Família
Reportagem local
Oração a São José para nos guiar “no caminho da vida”
6
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
7
CHORA KOBIETA
Reportagem local
9 armas espirituais para utilizarmos na pandemia
Ver mais