Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Estilo de vida

Estou pensando em me suicidar

© gualtiero boffi/SHUTTERSTOCK

Adiciones - publicado em 18/02/14

O suicídio começa a ser visto como um ato livre que merece respeito e, sobretudo, que ninguém se intrometa na vida da pessoa que quer se matar

Há alguns dias, o escritor e professor universitário Antonio Escohotado, de 73 anos, disse que sua vida já estava cumprida e que planeja acabar com ela daqui a cinco anos. Já o escritor Fernando Sánchez Dragó não somente compartilhou da mesma opinião, senão que comentou que ele também tem pensado ultimamente em suicidar-se.


De fato, em seu comentário, acrescentou que cada um deve fazer com sua vida o que bem entender. Passamos do aviso de suicídio como uma demonstração de sofrimento que suscita gestos de ajuda à pessoa que padece isolamento, dor física ou desespero, a um ato libérrimo que merece respeito e, sobretudo, que ninguém se intrometa, que deixem a pessoa em paz.


A reflexão gerada por ambas as opiniões é que este exercício de liberdade sem limites acaba sendo uma decisão fechada em si mesma e profundamente egoísta. O suicídio premeditado é uma proposta individualista que pretende exigir, além disso, a insensibilidade dos outros, porque o normal é que todo suicídio carregue a dor dos que amam aquele que quer tirar a própria vida.


Em outras palavras, a liberdade do suicida em potencial quer ser tão descomunal que atenta contra esse instinto que todos nós temos de ajudar os outros em situações de necessidade.


E estas coisas que aparecem na mídia provocam certa insensibilidade, acostumando-nos a entender o corpo social como uma comunidade de indivíduos isolados, sem vínculos, sem projetos em comum, com uma redefinição do "eu" como ilha e do "próprio" como estritamente meu.


(Artigo de Javier Alonso Sandoica, publicado originalmente por Adiciones)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
liberdadeSociedadeSuicídioVida
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia