Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa: fé que não é colocada em prática não serve

Pope Francis Takes Punitive Action on Pedophile Priest Filippo Monteforte AFP – pt

Filippo Monteforte/AFP

Vatican News - publicado em 21/02/14

“Podemos recitar o Credo teoricamente, inclusive sem fé, e tem muitas pessoas que fazem assim. Também os demônios! Eles conhecem muito bem o que se diz no Credo”

“Uma fé que não dá fruto nas obras não é fé”. Foi assim que o Papa Francisco iniciou sua homilia na Missa da manhã de hoje na Casa Santa Marta.

Em sua reflexão, Francisco recordou que o mundo é repleto de cristãos que recitam as palavras do Credo, mas não as colocam em prática. Ou de eruditos que catalogam a teologia numa série de possibilidades, sem que esta sabedoria tenha depois reflexos concretos na vida. É um risco para o qual S. Tiago já havia acenado dois mil anos atrás e que o Papa Francisco retomou na homilia, comentando o trecho da carta do Apóstolo. “A sua afirmação é clara: a fé que não dá fruto nas obras não é fé”.

“Também nós erramos muitas vezes quanto a isto. Ouvimos pessoas que dizem: ‘Mas eu tenho tanta fé’, ‘eu acredito em tudo …’. E talvez esta pessoa que diz isso tenha uma vida morna, frágil. A sua fé é como uma teoria, mas não está viva em sua vida (…) É possível conhecer todos os mandamentos, todas as profecias, todas as verdades de fé, mas se isso não é colocado em prática, não acaba em obras, não serve. Podemos recitar o Credo teoricamente, inclusive sem fé, e têm muitas pessoas que fazem assim. Também os demônios! Eles conhecem muito bem o que se diz no Credo e sabem que é Verdade.

O Papa explicou que no Evangelho existem dois sinais reveladores de quem “sabe no que deve acreditar, mas não tem fé”. O primeiro é a “casuística”, representado por aqueles que perguntavam a Jesus se era lícito pagar as taxas ou qual dos sete irmãos do marido deveria se casar com a mulher que ficou viúva. O segundo sinal é a “ideologia”.

“(São) os cristãos que pensam a como um sistema de ideias, ideológico: existiam também no tempo de Jesus. O Apóstolo João os chama de anticristo, os ideólogos da fé, independente de sua proveniência. Naquele tempo havia os gnósticos, mas existirão muitos… E assim, esses que caem na casuística ou na ideologia são cristãos que conhecem a doutrina, mas sem fé, como os demônios. Com a diferença de que estes tremem, aqueles não: vivem tranquilos.”

Pelo contrário, recordou o Papa, no Evangelho existem também exemplos de “pessoas que não conhecem a doutrina, mas têm muita fé”. O Pontífice citou três episódios, sendo um deles o da Samaritana, que abre o seu coração porque encontrou Jesus Cristo, e não verdades abstratas.

“A fé é um encontro com Jesus Cristo, com Deus, e dali nasce e leva ao testemunho. É isso que o Apóstolo quer dizer: uma fé sem obras, que não envolva, que não leve ao testemunho, não é . São palavras e nada mais que palavras.”

(Rádio Vaticano)

Tags:
HomiliasPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia