Aleteia

Como digo que sou cristão?

Eric Tornlov
Compartilhar

Amando todos os dias, com a ação transformadora, com o anúncio explícito de Jesus, como Igreja

Às vezes, gostaríamos de exprimir o que nos faz felizes, gritar a Boa Notícia, comunicar o tesouro que descobrimos no Evangelho, mas parece que algo nos impede… Há muitas maneiras de mostrar o próprio cristianismo: a mais básica delas é viver amando os outros, o mundo, nossa história, a natureza, Deus.
 
Esta foi a resposta oferecida pelo professor Amadeu Bonet, no dia 22 de fevereiro, no 3º encontro sobre evangelização da diocese de Lérida, chamado “Como digo que sou cristão?”.
 
Digo que sou cristão “por meio da minha vida de cada dia, da ação transformadora, trabalhando lado a lado com todos os que querem um mundo novo, no qual a vida verdadeiramente humana seja possível”; amando a Igreja, explicou Bonet.
 
Dizer que sou cristão exige estar disposto a dar razão da minha esperança, continuou, destacando a importância de acompanhar a ação com a palavra, do anúncio explícito de Jesus, da nossa palavra como Igreja, como comunidade.
 
A arte também pode ser uma maneira concreta de amar, de falar, de fazer, colocando ao serviço das pessoas, dos coletivos, um dom recebido, uma forma diferente de ver e interpretar a realidade, sua beleza, sua profundidade.
 
Bonet fez um convite à conscientização de que quem escuta ou recebe o meu testemunho é uma pessoa livre para acolher ou não, escutar ou não, ver ou não. O próprio Jesus se encontrou com a dureza de coração, de ouvido, com a miopia espiritual dos seus contemporâneos.
 
Ao evangelizar, segundo Bonet, buscamos colocar uma pessoa em relação com Jesus, com uma Boa Notícia que deve ser vivida em primeira pessoa. Ninguém pode fazer isso por mim.
 
Ao mesmo tempo, destacou a importância da criatividade para transmitir a Boa Notícia de Jesus, e perguntou: “Quando foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?”.
 
Bonet também destacou que no mundo há muita beleza e bondade, e Deus está presente nele; o mundo não é nosso inimigo. Porém, cabe a nós construir um mundo melhor.
Boletim
Receba Aleteia todo dia