Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Quando o mundo acabar, onde vamos viver?

WEB Iraq Landscape Safariari CC – pt

Safariari CC

Joan Antoni Mateo - publicado em 11/03/15

"A ciência nos diz que nosso planeta e o próprio sol um dia desaparecerão, e então eu me pergunto: onde viveremos?"

"Não consigo imaginar coisas da vida eterna. Por exemplo, a ciência nos diz que nosso planeta e o próprio sol um dia desaparecerão, e então eu me pergunto: onde viveremos?"

A Escritura diz que nem o olho viu, nem o ouvido ouviu o que Deus tem reservado para aqueles que o amam. Nossa imaginação é tremendamente inquieta e curiosa, e não pode ser de outra maneira, mas, diante de certas realidades, ela sempre será limitada.

É verdade que a física nos fala da finitude do nosso sistema solar. Também nosso corpo é finito e moral. São Paulo diz, de maneira muito gráfica, que nosso corpo será destruído.

No entanto, não acreditamos simplesmente na imortalidade da alma, mas na ressurreição da carne, à imagem e semelhança da ressurreição de Jesus Cristo.

Então, eu me perguntaria: se Deus tem poder para ressuscitar mortos, por que não o teria para uma "ressurreição cósmica", que afetaria a criação inteira que, em palavras de Paulo, "geme em dores de parto".

Partindo da antropologia que brota da fé cristã, não podemos jamais renunciar à nossa corporalidade, à nossa dimensão constitutivamente social e ao nosso "ser no mundo".

Como será isso na escatologia plenamente realizada? Podemos dizer que será, mas de uma maneira que supera todo o nosso imaginário.

Jesus nos diz que vai ao Pai para preparar-nos um lugar, e que na casa do Pai há lugar para todos. A Bíblia nos fala também que o Cordeiro glorioso será o sol que nos iluminará.

E não podemos esquecer a expressão sugestiva de "um céu novo e uma nova terra", que encontramos no Apocalipse.

Estas são metáforas para dar-nos uma grande esperança, que descansa, em última instância, no amor e no poder ilimitados de Deus.

Finalmente, um trecho interessante do Catecismo da Igreja Católica: "Quanto ao cosmos, a Revelação afirma a profunda comunidade de destino entre o mundo material e o homem. (…) Também o universo visível está destinado a ser transformado, a fim de que o próprio mundo, restaurado no seu estado primitivo, esteja sem mais nenhum obstáculo ao serviço dos justos participando na sua glorificação em Jesus Cristo ressuscitado" (n. 1046).

Poderíamos dizer que, partindo da fé, afirmamos do universo não uma destruição por aniquilamento, mas uma consumação por transformação.

Tags:
vida eterna
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia