Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 23 Maio |
São Desidério
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Feminista reconhece: as mulheres devem parar de culpar os homens

Feminismo

Getty Images

Aleteia Vaticano - publicado em 29/04/15



Transformar o corpo cirurgicamente é uma ilusão
"Dizem que a criança nasceu no corpo errado e já começam com hormônios até chegar à intervenção cirúrgica (…) Transformar o corpo cirurgicamente é uma ilusão (…) porque todas as células do seu corpo continuam sendo o que sempre foram. Simplesmente não é verdade que você mudou de gênero (…) A filha transgênero da atriz Cher precisa tomar uma injeção de hormônios todos os dias para ser o que é, um transgênero, nunca um homem. Cada célula daquele corpo continua sendo uma célula feminina".


É preciso respeitar a religião

"Eu sou ateia, mas acredito no poder da religião e da sua visão do universo. Vivemos essa transição da perspectiva religiosa para essa horrível perspectiva centrada no indivíduo, com o apoio da mídia (…) Tudo convergiu para a obsessão por gênero e orientação sexual. Isso virou uma loucura (…) Perante a lei, deve haver igualdade de gêneros e orientações sexuais. Mas deve haver mais respeito pela religião".


Femen e Marcha das Vadias são incoerências do feminismo radical

"[O grupo feminista radical] Femen não faz o menor sentido, é algo fabricado (…) É ridículo e demonstra o nível de insanidade do feminismo radical atual. Como protestar contra a indústria do sexo se o que você está fazendo é gerar excitação sexual? (…) A Marcha das Vadias é outra incoerência das meninas burguesas e universitárias de hoje".


As roupas são uma mensagem e é preciso reconhecer que elas têm consequências

"Só uma idiota acha que vai para as ruas com roupas provocativas sem correr o risco de ser atacada. Ninguém merece ser atacada (…) [mas] as roupas comunicam algo sobre você naquele momento. Roupas são uma linguagem (…) E não necessariamente se pode culpar os homens por entenderem uma mensagem que, talvez inconscientemente, as mulheres estão enviando".


É preciso aceitar o envelhecimento com maturidade

"As mulheres têm que superar [a aversão ao] envelhecimento. Não dá para dizer que o corpo de uma mulher de idade é tão bonito como o de uma jovem. Não é! (…) Precisamos aprender a mudar para o próximo estágio de vida (…) Quanto mais as mulheres lutarem contra [o envelhecimento], mais infelizes serão".



Estas observações de Camille Paglia refletem um grau importante de lucidez em comparação com as acusações relativistas e contraditórias do feminismo raivoso.

No entanto, a escritora também incorre em várias parcialidades, subjetivismos e reducionismos na sua visão do masculino:

"A mulher profissional casa com o homem profissional e espera que, ao chegar em casa de noite, ele se comunique com ela como suas amigas ou seus amigos gays. E os homens heterossexuais jamais serão capazes na arte da análise emocional. Não dá para cobrar perfeição dos homens como se estivéssemos no escritório".


Seria mais imparcial afirmar que não dá para cobrar perfeição de quem quer que seja no tocante à comunicação. Nem dos homens, nem das mulheres. A comunicação está sempre sujeita à imprecisão e é preciso que haja um esforço permanente de "sintonia bilateral" para que ela aconteça eficazmente. Mais do que capacidade ou incapacidade inata, a comunicação é um fruto possível do aprendizado e da prática, o que depende muito mais da força de vontade do que de generalizações deterministas. Ao afirmar que "os homens jamais serão capazes da arte da análise emocional", Camille absolutiza uma variável. Além disso, deixa a porta aberta para a interpretação (comum, aliás) de que, por contraste, todas as mulheres seriam "especialistas em comunicação e em sensibilidade emocional". A própria Camille, no entanto, afirma várias vezes ao longo da entrevista que as feministas e as mulheres em geral não entendem os homens e erram ao tentar impor a eles as suas próprias visões de mundo. A "arte da análise emocional", no caso, manda lembranças também às mulheres. Mais realista seria reconhecer que tanto os homens quanto as mulheres precisam aprender a comunicar-se melhor. E um bom primeiro passo seria deixar de lado as generalizações que ambos os sexos fazem um do outro.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Tags:
feminismoIdeologia de GêneroMaternidadePaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia