Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Empresa compra direitos de remédio e aumenta seu preço em 5.000%: de 13,50 para 750 dólares por pílula

Martin Shkreli - Twitter
Compartilhar

…e o papa Francisco é acusado de “comunista” quando se posiciona contra esse tipo de selvageria da ganância

Uma empresa do segmento de tecnologias biológicas está causando enorme polêmica nos Estados Unidos.

A Turing Pharmaceuticals adquiriu os direitos de comercialização do Daraprim, um remédio para tratar a toxoplasmose. Essa doença, causada por um parasita, pode matar quem sofre de imunodeficiência.

Cada pílula de Daraprim custava, até agora, 13,50 dólares. Depois da aquisição dos seus direitos de venda, o remédio usado há mais de 60 anos sofreu uma alta de nada menos que 5.000%, passando a custar 750 dólares por pílula.

O diretor executivo da Turing, Martin Shkreli, afirmou que a empresa precisa obter lucro com o remédio e que os antigos donos o estavam “dando de graça”. Além disso, Shkreli declarou que, mesmo custando 750 dólares por pílula, o Daraprim continua mais barato que os remédios concorrentes.

O executivo também postou em sua conta no Twitter:

“Todas as vezes que um remédio ganha uma versão genérica, eu fico triste. Não vamos pesar pelos recém-falecidos, vamos celebrar os lucros e novos ativos que eles nos trouxeram”.

É esse o tipo de capitalismo selvagem que o papa Francisco denuncia e combate, e não a liberdade individual de empreender, investir e lucrar dignamente. É esta a diferença entre a verdadeira prosperidade e a exploração de vidas humanas em benefício material dos promotores da cultura do descarte.

Boletim
Receba Aleteia todo dia