Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 03 Agosto |
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Ela resolveu parar e conversar com esse morador de rua. E olha no que deu

Reprodução/Facebook

Razões para Acreditar - publicado em 14/10/16

Tudo começou quando Douglas pediu desculpas a ela por estar fumando perto, e ela...

Você já parou pra pensar que as pessoas em situação de rua têm uma história pra contar? E que essa história tem que ser recebida sem julgamentos, apenas escutada? Afinal, todos cometemos erros, e então por que não damos uma segunda chance para essas pessoas?

A Bruna Castro publicou recentemente em sua timeline do Facebook uma história que nos ensina a escutar mais os outros, e que qualquer pessoa pode se redimir e querer uma vida digna.

Tudo começou quando Douglas pediu desculpas a ela por estar fumando perto, e ela disse que tudo bem, pois também fumava e já engatou uma conversa. Ele então perguntou se parecia morador de rua; no que ela disse que não, ele respondeu: “Mas eu sou. Mas eu tomo banho todos os dias, mesmo no frio.”

No desenrolar da conversa ele fala que quer muito trabalhar, mas que não lhe dão chance por ter antecedentes criminais. “Mas tudo bem, prefiro isso aqui ó (respirou fundo e fechou os olhos), respirar esse ar, pisar nesse chão, do que ser rico à custa dos outros.” Leia o relato completo:

“Douglas se desculpou por estar fumando perto de mim. Falei que também fumava e já engatei na conversa, já que não desperdiço essas chances que a vida dá. Ele me pergunta- pareço morador de rua?
Eu falei- não. Ele- mas eu sou. Mas eu tomo banho todos os dias, mesmo no frio.
Em seguida, passa uma vizinha aqui do bairro Pompeia e fala- Douglas, depois trago a sua blusa lavada.
Depois passa o Tião, a Iolanda e mais uns quantos outros que o Douglas conhece.
Ele disse que quer muito trabalhar, mas ninguém dá oportunidades para ex-presidiário. Ele tinha conseguido no @pao de açúcar, mas quando puxaram a ficha de antecedentes, dispensaram. “Aquilo me doeu demais, me matou.” Ele queria ser auxiliar de limpeza, qualquer coisa. “”Eu catava papel, mas roubaram minha carroça.
Mas tudo bem, prefiro isso aqui ó (respirou fundo e fechou os olhos), respirar esse ar, pisar nesse chão, do que ser rico à custa dos outros.”
O senhor que o acompanhava entrou na conversa, contou que sua filha morou 8 anos na rua. Penso eu que, talvez, por isso, ele seja empático. Douglas podia ser seu filho.
Douglas podia ser meu pai, com a diferença que não sei como ajudá-lo. Douglas pode ser, ainda, algum de nós.
Porque nossa classe média é muito mais próxima do morador de rua que do 1% mais rico do Brasil.
Comprei uma cerveja pra gente mesmo sendo de manhã e foi
legal demais. Porque seja pinga, seja cerveja, todos nós precisamos aliviar a cabeça de vez em quando.
Pedi pra tirar uma foto dele pra colocar no meu face. Ele disse que gostaria de estar com a barba feita.
E em seguida fez 3 gestos: amor, abraço e paz.
Diz ele que seu celular tá bichado, mas que pode Ligar a cobrar porque tem crédito. 11 58913728.”

(via Razões para Acreditar)

Tags:
exemploPobrezaTrabalho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
4
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia