Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Quando uma escrava sexual provocou lágrimas e indignação no Papa Francisco

prostituição escravidão sexual
Amnesty International
Compartilhar

O Papa dirige uma pergunta sem panos quentes aos homens que pagam por esses “serviços” e que, portanto, são cúmplices dessa escravidão

Durante o Jubileu da Misericórdia, o Papa Francisco implantou a iniciativa das “Sextas-Feiras da Misericórdia”, que ele mesmo continua praticando e nos incentivando a praticar. Trata-se de uma forma de concretizar em nossa vida cotidiana as 14 obras de misericórdia que Jesus nos pede realizar – e pelas quais seremos julgados ao final da vida. Para saber mais sobre essa bela iniciativa, acesse este artigo.

Perguntado certa vez sobre as experiências vividas nas Sextas-Feiras da Misericórdia que mais o emocionaram, o Papa Francisco mencionou alguns casos. Entre eles, está o seguinte:

“Visitei as mulheres que estão sendo resgatadas do sofrimento da prostituição. Lembro-me de uma africana: muito bonita, muito jovem… e explorada. Ela estava grávida. Não apenas tinha sofrido a exploração como ainda tinha sido forçada a sofrer agressões e torturas. ‘Tem que ir trabalhar’…

Quando ela me contou a sua história, havia outras 15 moças me contando as delas. Uma dizia: ‘Padre, eu dei à luz na rua, no inverno. Sozinha. A minha menina morreu’. Eles a obrigaram a trabalhar até aquele dia, porque, se ela não levasse um bom dinheiro aos exploradores, era espancada e até torturada. De outra moça eles cortaram a orelha…

Eu pensei não só nos exploradores, mas naqueles que pagavam as moças: será que eles não sabem que, com aquele dinheiro, para obter uma satisfação sexual, estavam ajudando os exploradores?”

Reforçando de modo especial esta última pergunta do Papa:

“…será que eles não sabem que, com aquele dinheiro, para obter uma satisfação sexual, estavam ajudando os exploradores?”

Que as consciências se perguntem.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.