Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconEspiritualidade
line break icon

Origem da “Salve Rainha”: era o hino da Primeira Cruzada?

Imaculada Conceição - Murillo

Murillo (Domínio Público)

Portugal: Nossa Senhora da Conceição. “Imaculada Conceição” é um dogma católico que diz sobre a concepção da Virgem Maria sem mancha. Em Portugal, o culto foi oficializado por Dom João IV, em 1640, e é tida como padroeira e rainha de Portugal. Sua festa é comemorada em 8 de dezembro.

Reportagem local - publicado em 26/02/18

Há duas versões para a origem desta prece, que é uma das mais belas do tesouro da Igreja

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia! Vida, doçura, esperança nossa, salve!

A Salve-Rainha é uma das mais belas orações cristãs. Mas qual é a sua origem?

Não há certeza completa, pois dois autores costumam ser apontados: o monge beneditino Hermano Contracto, segundo alguns historiadores, e, segundo outros, o bispo de Le Puy, dom Ademar de Monteuil.

Versão 1: o monge Hermano Contracto

O religioso beneditino a teria escrito por volta de 1050, no mosteiro de Reichenau, no Sacro Império Romano-Germânico. Na época, os povos da Europa central enfrentavam calamidades naturais, epidemias, miséria, fome e a contínua ameaça dos nômades do Leste, que invadiam os povoados, saqueavam e matavam.

Hermano Contracto sofria de deformações físicas que o levavam a caminhar e a escrever com grande dificuldade. Acredita-se que essas características fossem de nascença. Segundo a tradição, ao constatar seu raquitismo, a mãe, Miltreed, o consagrou a Maria e o educou na devoção a ela. Apesar da deficiência física, chegou a ser mestre dos noviços na ordem beneditina.

Foi entre sofrimentos e esperanças que o monge teria composto a Salve Rainha – exceto a tríplice invocação final (“Ó clemente! Ó piedosa! Ó doce Virgem Maria!”), que foi acrescentada mais de um século depois, por São Bernardo de Claraval.

Versão 2: dom Ademar de Monteuil

O bispo de Le Puy era membro do Concílio de Clermont, o sínodo que determinou a realização da primeira cruzada a fim de defender os peregrinos que iam à Terra Santa e cujas viagens vinham se tornando cada vez mais perigosas. Dom Ademar participou da primeira cruzada como legado apostólico e teria composto a Salve Rainha como hino dos cruzados.

Tal como na versão que atribui a composição ao monge Hermano Contracto, a Salve Rainha terminava nas palavras “…e, depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre“.

O acréscimo de São Bernardo

A Salve-Rainha já tinha se popularizado fazia décadas entre os cristãos.

Na véspera do Natal de 1146, São Bernardo de Claraval, enviado à Alemanha como legado papal, entrava solenemente na cidade de Spira depois de uma viagem memorável, da qual foram relatados numerosos milagres. O bispo, o clero e o povo foram ao encontro do santo e o conduziram, ao toque dos sinos e com sagrados cânticos, até o imperador e os príncipes germânicos, que o receberam com todas as honras devidas ao enviado pontifício.

Enquanto o coro entoava a Salve-Rainha, o abade São Bernardo ficou profundamente comovido e, acabado o canto, prostrando-se três vezes, acrescentou a cada vez uma das aclamações, enquanto caminhava até o altar sobre o qual brilhava a imagem de Maria.

A tríplice invocação passou a partir de então a fazer parte da oração.

A Salve-Rainha em latim

Salve, Regina, mater misericordiae!Vita, dulcedo et spes nostra, salve!Ad te clamamus, exsules filii Evae.Ad te suspiramus, gementes et flentesin hac lacrimarum valle.Eia, ergo, advocata nostra,illos tuos misericordes oculosad nos converte.Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,nobis post hoc exsilium ostende.O clemens! O pia! O dulcis Virgo Maria.Ora pro nobis, Sancta Dei Genetrix,ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.

A Salve-Rainha em português

Salve, Rainha, Mãe de Misericórdia!Vida, doçura e esperança nossa, salve!A vós bradamos, os degredados filhos de Eva;a vós suspiramos, gemendo e chorandoneste vale de lágrimas.Eia, pois, advogada nossa,Esses vossos olhos misericordiososa nós volveie, depois desse desterro,mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre.Ó clemente! Ó piedosa! Ó doce Virgem Maria!Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém.

O hino gregoriano da Salve-Rainha

Ouça a versão do Liber Usualis (1961) cantada pelos monges beneditinos do mosteiro espanhol de Silos:

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=CAmydVsNMqM&w=560&h=315]

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DevoçãoHistória da IgrejaMariaOração
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia