Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
María Álvarez de las Asturias
Como ajudar um casal que se separou?
Padre Reginaldo Manzotti
Oração para pedir luz ao Senhor
Padre Reginaldo Manzotti
5 lições de vida para ser feliz
Prosa e Poesia
Os recomeços
Vatican News / Redação da Aleteia
Papa aos juízes: não buscar interesse pessoal

18 de maio de 1920: nasce na Polônia o pequeno Karol, futuro São João Paulo II

KAROL WOJTYŁA SENIOR
EAST NEWS
Karol Wojtyła z żoną Emilią i pierworodnym synem Edmundem (starszym bratem papieża Jana Pawła II).
Compartilhar

Aos 21 anos, ele já terá perdido todos os familiares diretos - mas uma vida repleta de acontecimentos extraordinários espera por ele

18 de maio de 1920, Wadowice, Polônia: Emilia Kaczorowska dá à luz o seu terceiro bebê, a quem ela e o marido, Karol Wojtyla, batizam de Karol Józef Wojtyla.

Os dois irmãos mais velhos do caçula são Edmund, que falece quando o pequeno Karol ainda está na infância, e Olga, já falecida antes mesmo do nascimento do irmãozinho mais novo.

A mãe Emilia parte para a Casa do Pai em 1929, quando Karol filho tem apenas 9 anos de idade. Karol pai, suboficial do exército, falece em 1941, durante um dos períodos mais trágicos da história da Polônia: a Segunda Guerra Mundial. Karol filho tem apenas 21 anos e já perdeu todos os familiares diretos.

A vida lhe reserva desafios e aventuras incomensuráveis, que o levarão a transitar por uma vasta gama de experiências humanas: na juventude, será ator e dramaturgo; terá um envolvimento amoroso com a jovem atriz judia Ginka Beer; será atropelado por um caminhão nazista durante a guerra, ficará internado durante duas semanas, escapará por um triz de ser preso pelo exército nazista e se esconderá na casa do arcebispo de Cracóvia até o final do conflito. Com a sua pátria sob o regime comunista ateu e perseguidor de toda forma de liberdade, Karol será seminarista clandestino até ser ordenado sacerdote, tornar-se arcebispo, participar do Concílio Vaticano II, ser nomeado cardeal e ser eleito o primeiro Papa não italiano desde o século XVI.

Veja também: 

CIEKAWE ZDJĘCIA JANA PAWŁA II
Photoshot/REPORTER
Karol Wojtyla barbeando-se. 1959.

São João Paulo II em imagens: de um jeito que você nunca tinha visto antes

O Papa que falava polonês, latim, grego antigo, italiano, francês, alemão, inglês, espanhol e português visitaria 129 países durante o pontificado, ganhando o apelido de “Papa Peregrino” e tornando-se um dos líderes mundiais que mais viajaram em missão de paz em toda a história da humanidade.

Seus aniversários eram vividos como “um dia normal”, de acordo com um depoimento do então porta-voz da Santa Sé, Joaquín Navarro-Valls, por ocasião dos 84 anos de vida do Papa que veio de longe. Era maio de 2004: seria aquele o último aniversário celebrado por São João Paulo II antes do seu falecimento. Navarro-Valls declarou:

“Para o Santo Padre, hoje (18 de maio de 2004) foi um dia de trabalho normal e, principalmente, de ação de graças a Deus pelo dom da vida. A única coisa extraordinária foi convidar os colaboradores mais próximos da Cúria para um almoço”.

Fiéis católicos, crentes de outras religiões e personalidades da política, dos negócios e das artes do mundo inteiro costumavam enviar milhares de felicitações a São João Paulo II no dia do seu aniversário.

Mesmo após a sua morte, ocorrida em 2 de abril de 2005, a data do seu aniversário de nascimento continuou a ser amplamente recordada por fiéis de todas as partes. Em 18 de maio de 2011, uma estátua de bronze foi inaugurada em Roma em homenagem a um dos maiores Papas de toda a bimilenar história da Igreja.

Oração a São João Paulo II

Ó São João Paulo,
da janela do céu,
dá-nos a tua bênção!

Abençoa a Igreja,
que tu amaste, serviste e guiaste,
incentivando-a a caminhar corajosamente
pelos caminhos do mundo,
para levar Jesus a todos
e todos a Jesus!

Abençoa os jovens,
que também foram tua grande paixão.
Ajuda-os a voltar a sonhar,
voltar a dirigir o olhar ao alto
para encontrar a luz que
ilumina os caminhos da vida na terra.

Abençoa as famílias,
abençoa cada família!
Tu percebeste a ação de Satanás
contra esta preciosa e indispensável
faísca do céu que Deus
acendeu sobre a terra.

São João Paulo,
com a tua intercessão,
protege as famílias
e cada vida que nasce
dentro da família.

Roga pelo mundo inteiro,
ainda marcado por tensões,
guerras e injustiças.
Tu te opuseste à guerra,
invocando o diálogo e semeando o amor;
roga por nós,
para que sejamos incansáveis
semeadores de paz.

Ó São João Paulo,
da janela do céu,
onde te vemos junto a Maria,
faz descer sobre todos nós
a bênção de Deus!

Amém.

(Cardeal Angelo Comastri)

________

Com informações de ACI Digital

Aleteia Top 10
  1. Lidos