Aleteia

EM IMAGENS: 16 frases extraordinárias da Santa Madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa assinatura
Creative Commons
Compartilhar

A Missionária da Caridade tem palavras cheias de amor, mas também de força e desafio

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

Santa Teresa de Calcutá, a mundialmente reconhecida e admirada Madre Teresa, agiu mais do que falou.

Mesmo assim, a religiosa do amor aos mais pobres dentre os pobres, fundadora da congregação das Missionárias da Caridade, nos presenteou também um legado de palavras repletas de afeto e carinho – mas também de força e de desafio à nossa consciência. Clique no botão “Abrir a galeria de fotos” para se arrepiar e se inspirar com 16 dessas frases.

Nascida na Albânia no dia 26 de agosto de 1910, a Fundadora das «Missionárias da Caridade» dedicou a sua vida inteira ao serviço dos pobres entre os pobres.

Ela foi um exemplo de missionariedade. A existência religiosa de Madre Teresa é profunda e totalmente missionária. A sua vocação para a missão levou-a a deixar a sua pátria e a partir para uma Nação (Índia) que tinha necessidade de se abrir a Cristo.

Não satisfeita com aquilo que doava, acolheu uma outra vocação dentro da sua primeira vocação, uma voz que lhe dizia que devia oferecer mais, entregando-se inteiramente aos pobres, aos mais pobres entre os pobres.

Na homilia de canonização de Madre Teresa de Calcutá (4 de setembro de 2016), o Papa Francisco afirmou a santa, ao longo de toda a sua existência, “foi uma dispensadora generosa da misericórdia divina, fazendo-se disponível a todos, através do acolhimento e da defesa da vida humana, dos nascituros e daqueles abandonados e descartados”.

Comprometeu-se na defesa da vida, proclamando incessantemente que «quem ainda não nasceu é o mais fraco, o menor, o mais miserável».

Inclinou-se sobre as pessoas indefesas, deixadas moribundas à beira da estrada, reconhecendo a dignidade que Deus lhes dera; fez ouvir a sua voz aos poderosos da terra, para que reconhecessem a sua culpa diante dos crimes  diante dos crimes! ―  da pobreza criada por eles mesmos.

A misericórdia foi para ela o “sal”, que dava sabor a todas as suas obras, e a luz que iluminava a escuridão de todos aqueles que nem sequer tinham mais lágrimas para chorar pela sua pobreza e sofrimento.

Esta foi a oração que o Papa João Paulo II rezou na Missa de beatificação de Madre Teresa (19 de outubro de 2003).

«Virgem Maria, Rainha de todos os Santos, ajuda-nos a ser mansos e humildes de coração como esta intrépida mensageira do Amor. Ajuda-nos a servir com a alegria e com o sorriso todas as pessoas que encontramos. Ajuda-nos a ser missionários de Cristo, nossa paz e nossa esperança. Amém!»

Boletim
Receba Aleteia todo dia